Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Passar muito tempo nas redes sociais pode atrapalhar sua saúde (Foto: Bigstock)
Passar muito tempo nas redes sociais pode atrapalhar sua saúde (Foto: Bigstock)| Foto:

Quanto mais tempo os jovens usam as redes sociais durante o dia, as chances de desenvolver depressão também aumentam. A relação foi apontada por uma pesquisa da Escola de Medicina da Universidade de Pittsburgh, nos Estados Unidos, que entrevistou 1.787 jovens entre 19 e 32 anos, sobre os seus hábitos de uso das redes sociais.

Cerca de 61 minutos, por dia, era a média de tempo que os participantes destinavam às redes sociais, especialmente Facebook, YouTube, Twitter, Google Plus, Instagram, Snapchat, Reddit, Tumblr, Pinterest, Vine e LinkedIn. Durante a semana, eram cerca de 30 visitas em várias redes sociais. Mais de um quarto dos participantes foram classificados como tendo “altos” indicadores de depressão.

Os pesquisadores compararam os entrevistados que passavam menos tempo e mais tempo nas redes sociais, e seu risco de desenvolver a depressão. Entre os participantes que checavam os seus perfis mais frequentemente do que os outros, em relação aos que checavam com menos frequência,  os primeiros tinham 2.7 vezes mais chance de desenvolver a doença.  Os pesquisadores controlaram, inclusive, outros fatores que também podem levar à depressão, como idade, sexo, raça, etnia, estado civil, situação de moradia, renda familiar e nível educacional.

Leia também:

<<< 5 aplicativos de redes sociais de viagens que valem a pena baixar >>>

<<< Mulheres pedem mais divórcio que homens >>>

<<>>

Uma das justificativas para essa diferença, segundo Lui yi Lin, autor principal da pesquisa, pode ser de pessoas que já estivessem depressivas e que recorrem às redes sociais para preencher esse vazio. Por outro lado, a exposição às redes sociais também pode levar à depressão, o que poderia levar os jovens a usarem cada vez mais essas ferramentas.

“Exposição à representações altamente idealizadas dos pares nas redes sociais levam ao sentimento de inveja e uma crença distorcida de que os outros são mais felizes e têm mais sucesso. Da mesma forma, engajar-se a atividades com baixo significado nas redes sociais pode trazer um sentimento de ‘tempo perdido’, que influencia negativamente o humor. Ainda, passar mais tempo nas redes sociais pode aumentar o risco de exposição ao cyber bullying, ou outras interações negativas, que também podem levar ao quadro de depressão”, explica o comunicado da Universidade.

Redes sociais contra atacam

A relação entre redes sociais e depressão não é recente, e algumas plataformas já testaram medidas de prevenção da doença. Um exemplo é o Tumblr. Se uma pessoa pesquisa no site com tags que indicam uma crise na saúde mental, como depressão, suicídio e falta de esperança, eles são redirecionados a uma mensagem que começa com: “Está tudo bem?”(veja abaixo), e apresenta links sobre o assunto. O Facebook também já testou uma ferramenta que permite que amigos, de forma anônima, alertem a rede social para postagens preocupantes. Os autores das postagens receberiam, então, mensagens de encorajamento e preocupação, pedindo para eles procurarem um amigo ou alguém que os ajude.

Mensagem da rede social Tumblr quando um internauta pesquisa sobre depressão ou suicídio na página (Foto: Reprodução do Tumblr)
Mensagem da rede social Tumblr quando um internauta pesquisa sobre depressão ou suicídio na página (Foto: Reprodução do Tumblr)
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]