Patrocínio

Hospital Pilar X-Leme Diagnóstico Por Imagem Mantis Diagnósticos Avançados

Procedimento que estimula colágeno no organismo promete “anos a menos” no rosto

Um dos mais recentes tratamentos estéticos para o rejuvenescimento da pele é a aplicação do Sculptra, que promete prevenir a flacidez

(Foto: Bigstock)

Nem sempre a solução contra os sinais da idade na face se dá pelas cirurgias plásticas. Existem no mercado diferentes procedimentos estéticos minimamente invasivos que prometem reduzir a ação do envelhecimento. É o caso do tratamento Sculptra, liberado no Brasil desde 2005 e que faz aplicações de uma substância específica, o ácido polilático (PLLA) que estimula a produção natural de colágeno no organismo.

O Sculptra pode ser aplicado em diferentes partes do corpo, sendo o mais comum na face, mas também abdome, pernas, braços e nádegas. Em duas a três sessões (raramente é necessária uma quarta aplicação) o produto melhora o aspecto de flacidez, a perda de volume e suaviza sinais de envelhecimento.

Embora os resultados possam ser vistos durante dois anos, a recomendação dos especialistas é para que os pacientes retornem para sessões de manutenção entre seis meses a um ano da primeira aplicação.

(Foto: Hugo Harada / Gazeta do Povo)

Adriana Schmidt tirou dúvidas das leitoras sobre o tratamento Sculptra, entre outros procedimentos estéticos (Foto: Hugo Harada / Gazeta do Povo)

“O Sculptra faz um efeito de lifting, mas não é um preenchedor, embora estimule o colágeno e traga esse aspecto mais preenchido no rosto. Com ele os médicos conseguem melhorar os aspectos positivos e disfarçar os aspectos negativos que a pessoa deseja esconder”, explica Adriana Schmidt, médica especialista e mestre em Alergia, speaker Galderma em Harmonização Facial e membro da Academia Norte-Americana de Alergia e da Academia Europeia de Dermatologia.

Na última quarta-feira (06), a especialista conversou com os leitores da Gazeta do Povo sobre o tratamento e tirou as principais dúvidas durante o Papo Saúde.

“Em cada sessão, usamos um frasco e é pedido um intervalo de três a seis semanas entre cada aplicação. A única contraindicação é para quem tem alguma doença autoimune ativa, como lúpus na face. Mesmo quem tem pele sensível pode fazer uso, porque ele é aplicado por baixo da pele”, reforça Adriana.

Também não há uma restrição de idade, embora o produto seja mais indicado a quem se sente incomodado com algum aspecto da estética. Cada aplicação pode ser feita a partir de R$ 2 mil, em Curitiba.

LEIA TAMBÉM

8 recomendações para você

Deixe seu comentário