Patrocínio

Hospital Pilar X-Leme Diagnóstico Por Imagem Mantis Diagnósticos Avançados

Serviço contra boato em saúde trata de bactérias em feijão à “vacina B17”

Canal do Ministério da Saúde completa um ano com festival de bobagens na área de saúde

Uma curiosidade é que o número recebe diariamente mensagens sobre uma “bactéria no feijão” e questões sobre a água de coco para esclarecer se faz bem ou mal para saúde. Foto: Bigstock.Uma curiosidade é que o número recebe diariamente mensagens sobre uma “bactéria no feijão” e questões sobre a água de coco para esclarecer se faz bem ou mal para saúde. Foto: Bigstock.

Para tentar dirimir a praga das fake news em saúde, comumente enviada pelos smartphones em grupos de bate-papo e nas redes sociais, o Ministério da Saúde comemora um ano de seu Canal Saúde sem Fake News.

Criado em 27 de agosto do ano passado, o espaço recebeu até hoje 12,2 mil dúvidas sobre boatos e notícias falsas, das quais 11,5 mil foram sanadas pelo ministério. As informações são da Agência Brasil.

Pelo telefone, foi consultada a veracidade de 104 diferentes notícias falsas (fake news) em torno de temas como vacinação, falsos cadastros para atendimento no SUS, surgimento de câncer por falta de vitamina, uso excessivo de celulares e curas milagrosas de doenças por meio de alimentos.

Ao longo deste ano a pasta tem verificado que, aos poucos, as pessoas estão entendendo a gravidade de espalhar esse tipo de notícia sem qualquer verificação.

“A propagação de informação errada sobre saúde é tão grave que pode até matar”, diz o acordo com o diretor de Comunicação Social do Ministério da Saúde, Ugo Braga.

A Região Sudeste foi a que enviou o maior número de mensagens; mais de 50% das conversas respondidas foram do Espírito Santo, São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais.

Durante a vacinação

Segundo o ministério, na época de vacinação contra a gripe a principal notícia recebida no canal era de uma nova gripe e que o chá de erva doce era indicado falsamente como a “cura” para a doença.
Uma curiosidade é que o número recebe diariamente mensagens sobre uma “bactéria no feijão” e questões sobre a água de coco para esclarecer se faz bem ou mal para saúde.

Temas polêmicos

Veja os assuntos recebidos pelo Ministério da Saúde ao longo deste ano:

1. Vacinação:
– Vídeo afirmando que a vacinação faz mal
– Vacina causa autismo
– Dúvidas sobre a campanha de vacinação do sarampo
– Nova gripe fatal e a cura pelo chá de erva doce (durante a época da campanha de vacinação)
– Vacina anticâncer

2. Cadastro Brasil Sorridente

3. Câncer é deficiência de vacina B17

4. Maculopatia (doença na retina) causada por uso do smartphone

5. Dipirona importado da Venezuela com vírus

6. Alimentação em geral
– Cura de doenças como diabetes por alimentos
– Chás e produtos que curam doenças
– Limão no copo faz mal
Bactérias nos feijões

Para tirar sua dúvida: o Canal Saúde sem Fake News pode ser acessao por meio do número (61) 99289-4640 e também no site www.saude.gov.br/fakenews.

O ministério esclarece que o serviço não deve ser utilizado para dúvidas sobre o funcionamento do Sistema Único de Saúde (SUS). Nesse caso, o material deve ser direcionado à Ouvidoria Geral do SUS, no número 136, ou as secretarias municipais e estaduais de Saúde.

LEIA TAMBÉM

8 recomendações para você

Deixe seu comentário