Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
(Foto: VisualHunt)
(Foto: VisualHunt)| Foto:

O brasileiro é um dos povos que mais usam a tecnologia na hora de se preocupar com a própria saúde.  De acordo com a pesquisa da consultoria alemã GfK, realizada com 20 mil usuários de internet em 16 países, 29% dos brasileiros utilizam aplicativos, pulseiras e relógios inteligentes para monitorar sua própria saúde.

Leia mais

Sol demais envelhece a pele das mãos, peito e rosto

Qual é a idade certa para fazer a mamografia preventiva?

Bebê pode tomar banho de chuveiro com os pais?

Segundo a pesquisa, o Brasil está em segundo lugar no ranking global, atrás apenas da China, com 45%, e empatado com os Estados Unidos. Na terceira posição da lista está a Alemanha (28%), seguida pela França (26%).

Segundo a pesquisa, o hábito é mais frequente entre os entrevistados com 20 a 29 anos de idade, com 36%. Entre as principais razões apontadas pelos entrevistados para monitorar sua saúde, estão manter ou melhorar a condição física (55%), criar motivação para fazer exercícios (50%) e melhorar o nível de energia (35%).

“Isso mostra que o monitoramento da saúde e da aptidão física aparecem em grupos mais amplos do que público óbvio, dos jovens esportistas”, diz Eliana Lemos, analista da GfK. Para ela, esta é uma oportunidade para os fabricantes ajustarem seus produtos a diferentes públicos alvos – com fez a Apple com o Apple Watch recentemente, ao dedicar o aparelho aos praticantes de exercícios físicos.

(Foto: VisualHunt)
(Foto: VisualHunt)
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]