Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Bons motivos para visitar os Campos Gerais
| Foto:

O Memorial da Imigração Holandesa, em Castrolanda, é uma das atrações para quem visita Castro. (Fotos: divulgação)

 

Pertinho de Curitiba, a região dos Campos Gerais oferece belezas naturais, história, gastronomia e riqueza cultural. Com o tema “A vida é muito curta para viajar apenas nas férias! Descubra os Campos Gerais”, a primeira edição do Salão de Turismo da região apresentou no fim de agosto, em Ponta Grossa, diversos passeios locais,  que se espalham por uma área de 28 mil  km². A seguir,  mostramos programas imperdíveis visitados pela reportagem do Viver Bem durante o evento. E o melhor é que ainda há muito mais a conhecer, como Tibagi, a Colônia Witmarsum e o parque do Guartelá, com um dos maiores canyons do mundo.

 

Tropeirismo e a Holanda com o nosso sotaque em Castro

Bons motivos para visitar os Campos Gerais

Cada canto de Castro explica um pouco do Tropeirismo e do processo de povoamento da região. Uma das principais bacias leiteiras do do país, têm duas colônias de imigrantes: Castrolanda (holandesa) e Terra Nova (alemã). No roteiro obrigatório estão o Lago Yapó, o Parque Lacustre e o Morro do Cristo. No Centro Histórico estão a Igreja Matriz de Sant’Ana e o Museu do Tropeiro (foto acima). Na Fazenda Capão Alto, ruínas de uma capela e casas usadas como senzalas. Não deixe ainda de visitar o Memorial da Imigração Holandesa, em Castrolanda, localizado em um moinho em pleno funcionamento com 37 metros de altura, quatro andares e pás que possuem 26 metros de envergadura.

Eterna Vila Velha

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A 95 km de Curitiba pela BR 376 (km 515), o parque estadual é administrado pelo Instituto Ambiental do Paraná em parceria com a Paraná Projetos. A atração é uma unidade de conservação e seus principais encantos são os arenitos, formações geológicas de 300 milhões de anos. Ao longo das trilhas há guias em pontos estratégicos. A brincadeira é descobrir formas nos blocos esculpidos pela ação das chuvas e com altura média de 30 metros. Do outro lado estão poços de desabamento circulares e de paredes verticais . A furna de Lagoa Dourada deve ser visitada às 15h30 para se ver o efeito dourado.

Boa mesa em Ponta Grossa

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Os pontos em que os tropeiros paravam foram criando as cidades, e as riquezas dos Campos Gerais estão todas ligadas por Ponta Grossa, maior cidade da região e importante conexão de rotas. Durante a estadia, aproveite para provar as criações da primeira cervejaria artesanal da cidade, a Schultz Bier, e o prato típico “Alcatra no Espeto”, sancionado em lei de 2010 e disponível em três estabelecimentos: Churrascaria Zancanaro, Expedicionário do Cogo (desde 1954) e Espeto na Pedra. O corte único reúne na mesma peça, mignon, alcatra, picanha e maminha. Servido no espeto fincado em um bloco de pedra sobre a mesa, a carne fica na vertical e permite que cada um passe a faca no pedaço que quiser, seja no almoço ou jantar.

Museu a céu aberto em Carambeí

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A cidade tem apenas 18 anos de emancipação política de Castro e possui a primeira cooperativa de produção do país, fundada em 1925. O Parque Histórico foi inaugurado em 2011 para celebrar o centenário da colônia de imigrantes e nada mais é do que uma maquete em tamanho natural, um dos maiores museus a céu aberto do Brasil. De acordo com Marcos Marcondes Carneiro, monitor no Parque e morador da cidade, o acervo foi formado por doações da comunidade e mostra uma típica vila holandesa, instigando a reflexão sobre todo o processo migratório deles que iniciou em 1911. Além disso, é possível provar as delícias da culinária holandesa, como as tortas doces, no café anexo.

Serviço

Parque Estadual Vila Velha: de quarta a segunda-feira das 8h30 às 17h30. Passeios podem ser adquiridos na bilheteria até 15h30, com preços de R$ 8 a R$ 36. Fone (42) 3228-1138. Fazenda Capão Alto: de terça a domingo, e feriados, das 9h às 18h, entrada R$ 5. Fone (42) 9950-7266. Memorial da Imigração Holandesa (Moinho Castrolanda): de sexta a domingo, e feriados, das 14h às 18h. Preço: R$ 6 a inteira.

*A jornalista viajou a convite da Agência de Desenvolvimento do Turismo dos Campos Gerais (ADETUR).

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]