Quando o caminho também é um paraíso: conheça Gravatal e a Serra do Rio do Rastro

Localizada a 440 km de Curitiba, a cidade de Gravatal faz parte de uma região conhecida como ‘Encantos do Sul’, ladeada pela Serra do Rio do Rastro

|A Serra do Rio do Rastro é uma das atrações de uma parte pouco explorada de Santa Catarina. (Foto: Amanda Milléo / Gazeta do Povo)

Em Gravatal, cidade ao sul de Florianópolis e distante 440 km de Curitiba, o turista consegue “ouvir a grama crescer”. Parece propaganda enganosa para quem procura um destino relax, mas não é. Cidade catarinense com 14 mil habitantes, Gravatal tem uma rua principal, onde se concentra o comércio local, e poucas vias que a cruzam. Ladeando a região, a Serra do Rio do Rastro proporciona a tranquilidade e a calmaria típica de uma cidade de vale no interior do Brasil.

A vida interiorana, porém, não é o único – e nem o principal – atrativo da região. Lá, a água verte do chão a uma temperatura de 36ºC e as propriedades físico-químicas elevam a qualidade do produto, que pode ser desfrutado em forma de bebida ou de lazer, pelas piscinas termais e banhos em balneários nos hotéis.

>> Uma das estradas mais bonitas do Brasil fica em Santa Catarina

A falta de sais minerais em altas doses, além da radioatividade e temperatura, conferem à água de Gravatal benefícios únicos e indicações a algumas condições de saúde. Quem sofre de reumatismo, tem sequelas do herpes-zóster, é hipertenso ou hipotenso pode se beneficiar da água. Apenas estar próximo dela, a partir da inalação do vapor, ajuda a quem sofre de rinite alérgica, asma e bronquite, especialmente entre os tabagistas.

Hoteis oferecem piscinas abertas, cobertas e balneários para desfrutar as águas termais de Gravatal (Foto: Termas de Gravatal)

Encontradas nos principais hotéis da cidade, e no parque aquático aberto ao público, as piscinas com a água termal estão localizadas no bairro de Termas de Gravatal. Ali foi encontrada a fonte principal, hoje localizada no hotel Termas. Mesmo se o turista optar por se hospedar em um hotel que não tenha as piscinas na propriedade, ele terá acesso às águas – seja por meio de parcerias com outros hoteis, ou pelo parque aquático público.

Há, no total, seis hotéis, duas pousadas e um condomínio apart hotel em Gravatal. As opções atendem desde quem vai a trabalho quanto quem busca um turismo mais sustentável. A eco-pousada Verde Vida oferece quartos que priorizam pela iluminação natural, com ou sem ar condicionado, feitos com materiais reaproveitados. Já no hotel Internacional, os hóspedes têm acesso aos balneários: banheiras que se enchem com a água termal, próprias para quem quer curtir um momento sozinho. As diárias, considerando todos os hoteis e pousadas na cidade, variam de R$ 150, o casal e com café da manhã, até R$ 700.

Vista do mirante Tatayware, de onde se vê, aos fundos, a Serra do Rio do Rastro e, do lado direito, a cidade de Gravatal (Foto: Amanda Milléo / Gazeta do Povo)

Os próprios hoteis oferecem as refeições completas, mas se o turista desejar há opções de cafés e restaurantes ao longo da Avenida Pedro Zapelini, principal da cidade. Quem quiser, também, pode conhecer a paróquia Sagrado Coração de Jesus, localizada na mesma avenida, ou ver a cidade do alto do mirante Tatayware, que está em reformas. Dele, é possível ter uma vista privilegiada da cidade e região e, quando o céu está claro, o turista vê toda a Serra do Rio do Rastro.

Como chegar a Gravatal:

Carro:

De Curitiba a Gravatal, siga pela BR-101 até a cidade de Tubarão. De lá, entre na saída para Gravatal/Armazém/Braço do Norte/Orleans via BR-101. 

Ônibus:

As empresas Viação Catarinense e Eucatur são algumas das que fazem o trajeto entre Curitiba e a cidade de Tubarão. De lá, há empresas de turismo que oferecem o transfer entre Tubarão e Gravatal.

Avião:

Há voos entre Curitiba e Florianópolis pelas companhias Avianca, Azul e Latam, com escalas em outras cidades. De Florianópolis, Gravatal está localizada a 150 km da capital e há ônibus e empresas de viação que fazem o trajeto.

Vá além de Florianópolis: conheça os Encantos do Sul

Moradores de Gravatal estão acostumados a quem desconhece dos destinos ao sul de Florianópolis. Muitos acham, inclusive, que o estado termina com a capital – o que não é, nem de perto, verdade. Próximo de Gravatal estão diversas outras cidades, ainda que pequenas, com potencial turístico. Vale separar uma semana para conhecer toda a região. Confira as principais atrações:

Lauro Müller: as 284 curvas da Serra do Rio do Rastro

Vista de um dos mirantes ao longo da Serra do Rio do Rastro (Foto: Amanda Milléo / Gazeta do Povo)

São 15 km de estrada sinuosa, com 284 curvas fechadas, mas que abrigam um cenário bucólico que abrange toda a região. Quem nunca subiu ou desceu pela Serra do Rio do Rastro precisa conhecer o caminho da SC-390 das duas formas. O trajeto leva cerca de uma hora para completar, e ao longo do caminho há restaurantes e pousadas para quem quiser desfrutar do local por mais tempo.

A Serra tem início na cidade de Lauro Müller e finaliza (no topo mais alto) na cidade de Bom Jardim da Serra. Com a subida, o turista chega a 1.421 metros de altitude. No fim, há um espaço que oferece uma vista panorâmica da região, de onde se vê as cidades da região.

Orleans: cidade dote da princesa Isabel

A cidade de Orleans, localizada a 34 km de Gravatal, tem uma história curiosa. Quando foi casar com o conde francês D’eu, princesa Isabel ganhou de seu pai, D. Pedro II, uma extensão de terra no estado de Santa Catarina, onde hoje é a cidade de Orleans.

Os turistas podem se surpreender com imagens de passagens bíblicas, esculpidas em pedra sabão, dispostas em um paredão no centro da cidade. O local foi revitalizado há pouco.

Placas relatam passagens bíblicas e foram esculpidas em pedra sabão (Foto: Amanda Milléo / Gazeta do Povo)

Urussanga: região do vale da uva Goethe

Em Urussanga, localizada a 55 km de Gravatal, as vinícolas se multiplicaram por uma uva diferente. A chamada uva Goethe encontrou condições especiais de temperatura e geografia para ser produzida ali, até que o vinho feito a partir dessa uva específica recebeu a indicação de procedência da região. Ou seja, nenhum outro vinho feito com a mesma uva, seja em qual parte do mundo, terá a mesma qualidade que o da região do Vale da Uva Goethe em Santa Catarina.

Variedade de uva, a Goethe encontrou solo fértil na região de Urussanga, em Santa Catarina (Foto: Vale da Uva Goethe)

As vinícolas oferecem horários especiais de degustação e, com agendamento prévio, mini cursos de produção dos vinhos e espumantes. Na vinícola Casa del Nonno, a degustação é gratuita. Já o curso custa cerca de R$ 15 por pessoa, e o turista tem direito, além dos vinhos e espumantes, a degustação de queijos e embutidos, também produzidos na região. Os vinhos custam entre R$ 22 a R$ 42, a garrafa. Os espumantes, entre R$ 35 a R$ 45.

Nova Veneza: cidade do verdadeiro carnaval italiano 

Todo ano, em junho, a cidade de Nova Veneza se enfeita com fantasias típicas da região de Veneza na Itália (inclusive as máscaras). O motivo é muito simples: é hora de celebrar o carnaval! Pode até parecer fora de época, mas há 11 edições a cidade procura mesclar elementos italianos – principal colonização da cidade – e brasileiros para comemorar a festa, para lembrar as origens e chamar os turistas para a região.

Máscaras de diferentes estilos podem ser compradas na cidade, no Ateliê do Carnaval, localizado próximo à praça central (Foto: Amanda Milléo / Gazeta do Povo)

Neste ano, o baile de gala, que abre as comemorações do mês, será no dia 2/06, e o Carnevale di Venezia, com o desfile nas ruas, será dia 16/06. Para o baile, todos os participantes devem estar fantasiados com, no mínimo, uma máscara e roupas de gala. Quem quiser, o Ateliê do Carnaval oferece fantasias típicas para locação e vendem máscaras de diferentes tamanhos e estilos. Uma máscara de rosto inteiro custa cerca de R$ 150, enquanto as máscaras que cobrem apenas o rosto variam de R$ 60 a R$ 80. Já os vestidos e roupas para locação custam entre R$ 50 a R$ 400.

Fantasias produzidas a partir dos originais italianos podem ser alugadas em Nova Veneza (Foto: Amanda Milléo / Gazeta do Povo)

Abaixo, o vídeo do desfile do Carnevale di Venezia de 2017, publicado na página da prefeitura da cidade no Facebook:

Outra atração de Nova Veneza é a gôndola, original da Itália, disposta na praça central da cidade para os turistas tirarem fotos e sentirem-se como se estivessem na Veneza italiana. É a única gôndola localizada fora da Itália no Brasil.

Única gôndola fora da Itália no Brasil está localizada na cidade de Nova Veneza, em Santa Catarina (Foto: Amanda Milléo / Gazeta do Povo) 

*A jornalista viajou a Gravatal por convite da secretaria municipal de Turismo.

LEIA TAMBÉM

8 recomendações para você

Deixe seu comentário