i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Turismo

Rede de hotéis “super econômicos” vai cobrar diária de 2 dólares

Com o objetivo de diminuir o problema de falta de habitação acessível a todos, Chototel abrirá sua primeira unidade ainda em setembro, na Índia

  • PorRedação
  • 20/09/2016 17:30
Crédito: Divulgação
Crédito: Divulgação| Foto:

As definições de “hotel econômico” estão prestes a ser atualizadas. Ainda em setembro, a rede Chototel, da empreendedora social indiana Rhea Silva, deve abrir as portas de sua primeira unidade, que terá diárias de 2 dólares por noite. O hotel, projeto piloto da rede, ficará a aproximadamente 70 km de Mumbai, na Índia, e colocará à prova a ideia de oferecer hospedagem barata como uma saída para o problema de falta de habitação que deve afetar cerca de 1,6 bilhões até 2025.

A unidade terá 240 quartos e capacidade total para 960 hóspedes. Os quartos terão aproximadamente 26 metros quadrados e contarão com cama, banheiro, uma pequena cozinha e um espaço “multiuso” com mesa/escrivaninha.

Rede de hotéis “super econômicos” vai cobrar diária de 2 dólares

 

Além das áreas comuns (cozinha comunitária, creche, enfermaria e uma praça), a estrutura contará ainda com uma estação de tratamento de água e esgoto, painéis de energia solar.

Fora a diária, os hóspedes terão de pagar por serviços como água, luz e internet, de acordo com o uso. Para isso, cada quarto será equipado com um medidor individual. Outro serviço disponível será o aluguel de bicicletas, que custará 18 centavos de dólar por dia ou 4,45 dólares por mês.

Se tudo sair como planejado, a rede deve abrir outras unidades ao redor do mundo e pretende chegar disponibilizar 5 milhões de quartos “super econômicos” na próxima década. O objetivo é chegar a áreas bastante urbanizadas nas quais as pessoas enfrentem dificuldade para encontrar hospedagem ou moradia a um preço acessível, tanto em países em desenvolvimento quanto desenvolvidos.

Depois de Mumbai, os próximos locais a receber unidades da rede devem ser Bristol (Reino Unido), Dubai (Emirados Árabes Unidos) e Lagos (Nigéria).

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.