Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
A estrada ao longo da Cordilheira dos Andes faz parte do trajeto. Foto: Bigstock
A estrada ao longo da Cordilheira dos Andes faz parte do trajeto. Foto: Bigstock| Foto:

O destino ideal para quem gosta de ver a paisagem da janela começa no Brasil. Trata-se da viagem mais longa do mundo, que percorre 15 mil quilômetros, passando por 150 cidades e quatro países: Brasil, Peru, Equador e Colômbia. O trajeto dura 10 dias e, no caminho, é possível conferir pontos como a Cordilheira dos Andes, o Deserto de Nazca e o monumento “metade do mundo”, no Equador, que marca a divisão do planeta em dois hemisférios.

A aventura começa no Terminal Rodoviário Novo Rio, no Rio de Janeiro, e vai até Bogotá, na Colômbia. A Expresso Internacional Ormeño S.A é a empresa responsável pela viagem, que tem saídas toda semana do Rio de Janeiro. É em São Paulo, no entanto que o maior número de pessoas embarca, de acordo com informações repassadas pela empresa.

No Brasil, o ônibus passa ainda por Porto Velho, em Rondônia, onde faz a travessia de balsa no Rio Madeira, afluente do Rio Amazonas, e no Acre. Também percorre parte do Pantanal e as áreas brasileira e peruana da Amazônia.

O monumento que marca a divisão do mundo em dois hemisférios, a Linha do Equador, é um dos mais procurados pelos turistas. Foto: Bigstock
O monumento que marca a divisão do mundo em dois hemisférios, a Linha do Equador, é um dos mais procurados pelos turistas. Foto: Bigstock

Já em território peruano, os passageiros seguem pela rodovia pavimentada mais alta do mundo, ao longo da Cordilheira dos Andes, em direção a Cuzco e Machu Pichu, completando nesse momento apenas metade da viagem. Ao longo dos dias, os passageiros podem observar as diferenças climáticas, culturais, arquitetônicas e todo o contraste dos países vizinhos.

Os passageiros podem contemplar a atração mais misteriosa do Peru: as Linhas de Nazca - um conjunto de geoglifos designados, desde 1994, como Patrimônio Mundial da UNESCO.Foto: Bigstock
Os passageiros podem contemplar a atração mais misteriosa do Peru: as Linhas de Nazca - um conjunto de geoglifos designados, desde 1994, como Patrimônio Mundial da UNESCO.Foto: Bigstock

Mesmo com tantas horas de viagem, as pessoas não se intimidam: são cerca de 3, 6 mil passageiros por ano. A minoria é brasileira, segundo dados da própria empresa. Ao longo da estrada, são duas paradas por dia para alimentação e banho, ambos não estão inclusos no valor da passagem.

É importante lembrar que a empresa não faz pacotes turísticos, o serviço consiste em levar os passageiros aos destinos da linha. Mas é possível pegar a linha e parar em qualquer lugar do trajeto.

E o preço?

A viagem completa, do Rio de Janeiro até Bogotá, custa R$ 1.373. Dependendo da época, o preço da passagem de avião pode ficar bem aproximado, mas a vista e a experiência são bem diferentes do que os passageiros do ônibus vivenciam.

O que preciso para embarcar?

Para embarcar no Brasil ou na Colômbia é necessário passaporte vigente, RG ou DNI. Os passageiros podem ter uma bagagem de 30 quilos e uma bagagem de mão. Se exceder o limite, há um pagamento adicional.

* Colaborou Maria Isabel Miqueletto

 

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]