i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Advisors

Foto de perfil de Advisors
Ver perfil

Um local para você ter uma visão aprofundada do mundo da inovação e do empreendedorismo

Nova série

Lições do Airbnb para uma crise sem precedentes

  • Por Anderson Godz
  • 13/05/2020 09:15
Lições do Airbnb para uma crise sem precedentes
| Foto: Mariko Reed

No último dia 5, em carta endereçada aos colaboradores da empresa, o CEO e cofundador do Airbnb, Brian Chesky anunciou corte de aproximadamente 25% do quadro funcional da companhia. O motivo nos parece óbvio: a crise sem precedentes causada pela pandemia do Covid-19. Além disso, foi divulgado que a perspectiva de receitas da empresa para 2020 é de apenas 50% do que foi alcançado no ano passado.

Por coincidência, nesta semana faz dois anos que estive na sede do Airbnb pela primeira vez. Por isso, escolho a companhia para inaugurar uma nova série desta coluna: trarei, nas próximas semanas, um conjunto de lições sobre superação de crises com base nas mais de 900 startups e empresas joviais cadastradas no movimento #StartupsVsCovid19 e também em scale-ups globais, como o Airbnb. Todas possuem histórias e lições que podem inspirar muitos empreendedores neste momento.

Apesar das notícias a princípio desanimadoras, a verdade é que a carta de Chesky oferece ao menos três grandes lições. Muitos dizem que o que está por vir será o “novo normal”. Não importa o nome. Fato é que, passada a crise do coronavírus, seremos algo diferente do que somos agora, durante o isolamento social, mas também diferente do que éramos antes. Quanto e como ninguém sabe ao certo.

Nesta linha, podemos extrair a primeira lição do Airbnb, que é a de reconhecer a incerteza e abrir a guarda. Na carta, o CEO é absolutamente transparente ao dizer que não tem certeza de quando as pessoas vão voltar a viajar – e, consequentemente, usar os serviços da empresa. E complementa dizendo que quando isso acontecer, as viagens certamente serão diferentes do que eram até algumas semanas atrás. Chesky acredita que as pessoas vão focar o turismo em locais mais próximos de suas casas, mais seguros e também mais baratos.

Outra lição está ligada a uma volta às origens. “Como aprendi nas últimas oito semanas, uma crise traz clareza sobre o que é realmente importante. Embora tenhamos passado por um furacão, algumas coisas estão mais claras para mim do que nunca”, escreve Chesky.

O que conseguimos extrair daqui é que a crise nos leva a pensar em negócios mais focados e que promovam um retorno às raízes da empresa.

O momento é de back to basics. No caso do Airbnb, a empresa foi fundada com o propósito de fazer pessoas comuns hospedarem, em suas próprias casas, viajantes, além de oferecer a estes experiências na localidade. Essa é a raiz do negócio e é nela que a companhia deve focar daqui para frente, o que significa que parcerias e investimentos em hotéis e serviços de transporte, por exemplo, serão reduzidos.

A crise ensina, então, as empresas a manterem-se fiéis aos seus princípios. Antes de tomar qualquer decisão, o empreendedor deve voltar-se aos valores da empresa e se perguntar “qual era meu objetivo quando comecei o negócio?”. A missão e os valores são a verdadeira alma da companhia, e vão guiar o empresário em momentos nos quais é preciso tomar decisões difíceis.

O tema Princípios é, inclusive, pauta de live que vamos realizar no dia 19 de maio, com o objetivo de promover o despertar para a importância do alinhamento entre sócios de empresas pequenas, médias e startups, bem como os fundamentos essenciais de uma reação; parece razoável que as pessoas passem a valorizar mais seu tempo e que empresas reforcem suas missões e tragam o pertencimento para o centro da questão.

Como última lição, mas não menos importante, Chesky recomenda: “faça o possível para aqueles que foram impactados”. Esse ponto é importantíssimo porque se liga à sensibilidade necessária para conduzir o negócio durante esse período crítico. Mais do que investimentos, softwares e tecnologias, serão as pessoas que estarão, mais do que nunca, no centro. A sensibilidade para agir com todos que estão envolvidos com a empresa, tanto os que seguem como os que deixam a companhia, diz muito sobre como serão os negócios pós-Covid.

Reconhecer a incerteza, voltar às origens e potencializar a sensibilidade. Parece que essas três lições da carta do Airbnb têm tudo a ver com o lema da empresa, grafado em uma gigantesca parede de sua sede em São Francisco: “abra o seu coração e a sua casa”.

7 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 7 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • S

    Sabrina Peres

    ± 0 minutos

    Parabéns pelo texto!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    Maquiavel

    ± 20 horas

    Com o dólar passando de R$ 6,00 quem vai viajar para o exterior???

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • L

    LEONARDO LIMA DA SILVA

    ± 21 horas

    Sobre um aspecto do texto de reconhecer as incertezas, pensando de formar inversa, acho que as pessoas vão priorizar seus esforços para realizar sonhos que realmente toquem sua almo. Com isso, as viagens nunca serão última opção, principalmente as internacionais. Este é o meu caso.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • A

      Anderson Roberto Godzikowski

      ± 20 horas

      É um bom contraponto Leonardo, obrigado.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • O

    Osni Macedo

    ± 24 horas

    Lúcido! Parabéns!!!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • R

    RAMH

    ± 24 horas

    Falta de foco e objetivo transformam negócios singulares em monstruosidades customizadas. Há restaurantes que são um prático exemplo disso, a empresa tornou-se gigante, mas você nunca mais vai comer o hamburger que comia há 10 anos.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    Mário Kume

    ± 1 dias

    Realmente, depois deste furacão que passou pelo mundo o setor de turismo globalmente falando vai ficar em terceiro plano para a maioria dos "humanos", infelizmente. Quem viajou... viajou e quem ainda planeja vai demorar muito para entrar nos roteiros antes almejados. Triste realidade, porem é o que precisamos aprender...

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

Fim dos comentários.