i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Advisors

Foto de perfil de Advisors
Ver perfil

Um local para você ter uma visão aprofundada do mundo da inovação e do empreendedorismo

Administração

Os conselheiros de inovação são a próxima tendência nas grandes empresas

  • Por Marco Poli
  • [16/12/2019] [17:09]
Os conselheiros de inovação são a próxima tendência nas grandes empresas
| Foto: Bigstock

Em tempos de inovação e startups, muitas empresas “tradicionais”, especialmente as de maior porte, estão se movimentando para entender essa nova realidade, e procurando opções e ações para continuarem relevantes, manterem ou aumentarem suas posições de mercado, e capturarem valor nas empresas “exponenciais” ou empresas da “nova economia”.

Cada vez mais os conselhos de administração estão demandando ações das suas diretorias executivas que tenham efeitos de inovação, em suas diversas frentes. Mas a falta de conhecimento a respeito da inovação por parte tanto da maioria dos conselhos, como da maioria das diretorias executivas faz com que nem sempre as ações tomadas com essa finalidade cheguem aos seus objetivos.

Isso acontece porque, sendo uma tendência recente, ainda não se vê grandes especialistas em inovação populando nem as diretorias executivas, nem os conselhos de administração. Todos sabem que algo deve ser feito e é indiscutível que o futuro de qualquer empresa tradicional de grande porte depende dela, mas poucos sabem de fato inovar de uma forma eficaz e que produza resultados reais e palpáveis.

Cada conselheiro têm seus conhecimentos e competências que, somados, devem cobrir todas as necessidades de atuação para a empresa. Ou pelo menos esse deveria ser o objetivo.

Não é raro encontrar conselheiros especialistas em macroeconomia, em relações governamentais ou outras áreas que já foram muito mais relevantes no passado, e portanto já tiveram razão para ter seu membro do conselho. Mas hoje, com a estabilidade da economia e da moeda, já perderam muito da sua razão.

Mas e a inovação? A alta direção das empresas já entendeu que inovar é essencial. O que não se tem ainda são altos executivos e conselheiros que tenham esse conhecimento e competências. Assim, apesar de saberem que algo precisa ser feito, frequentemente não sabem o que. E assim se vê os gastos por eles mesmos, sem as métricas para a medição do resultado. E esse é o caso para os conselheiros de inovação, que serão a próxima tendência, a meu ver, nos topos das grandes empresas.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]
Tudo sobre:

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.