i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Alexandre Borges

Foto de perfil de Alexandre Borges
Ver perfil
Entrevista

A sátira do politicamente correto

  • Por Alexandre Borges
  • 29/11/2019 09:08
Joselito Müller falou com exclusividade ao Imprensa Livre. Vídeo está disponível para assinantes Premium da Gazeta do Povo.
Joselito Müller falou com exclusividade ao Imprensa Livre. Vídeo está disponível para assinantes Premium da Gazeta do Povo.| Foto: Reprodução

Por Guilherme Macalossi

“Você tem que garantir a sua liberdade. Você não pode se alinhar. O humor é rebelde por excelência”, disse Joselito Müller em entrevista ao Imprensa Livre. O blogueiro, pseudônimo do advogado Emanuel de Holando Grilo, ficou conhecido na internet pela crítica bem-humorada e pela sátira política.

Dois de seus primeiros alvos foram a deputada Maria do Rosário (PT-RS) e a ex-deputada Manuela D’ávilla (PCdoB- RS), que chegaram a acioná-lo na Justiça. Em ambos os casos, Joselito venceu as ações. Apesar do incômodo causado pelos processos, foi a partir desses episódios que ele passou a ser mais conhecido. “Eu acho que é uma marca da inteligência (ou a falta dela), desse pessoal. Eles conseguem dar uma publicidade para uma coisa que é totalmente irrelevante”, opinou o humorista.

Na conversa com Alexandre Borges, Joselito deixa claro que, durante o governo petista, a Justiça era utilizada como instrumento para calar aqueles que não contavam com a simpatia de quem ocupava o poder: “Era gente afetada (…) Eu recebi notificação extrajudicial do Chico Alencar. Advogada do Jean Wyllys me telefonou pedindo para retirar um conteúdo do ar (…) Três inquéritos, duas ações civis… Havia uma tentativa sistemática de utilizar a máquina do judiciário para calar as pessoas de que eles não gostavam”, disparou.

Questionado por Alexandre Borges sobre como vê o humor agora, sob um governo que foi eleito com discurso antipetista, Joselito responde que “no cenário atual, ele é bastante fértil para que se produza esse tipo de conteúdo de sátira, de crônica, de humor, de piada”. O blogueiro enfatiza, entretanto, que, apesar dos arroubos em relação a ditadura e o AI-5, os atuais ocupantes do poder e seus simpatizantes ainda não se utilizaram da Justiça para calar os outros.

Confira a íntegra da entrevista de Joselito Müller ao Imprensa livre e veja outros assuntos tratados como o politicamente correto e a responsabilização de quem usa perfil anônimo nas redes sociais para disseminar conteúdo calunioso, injurioso e difamante.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.