Vamos pensar no renascimento em um ano que tentaram nos destruir
| Foto: Pixabay

Hoje é o dia de Natal, 25 de dezembro. Nascimento do fundador do Cristianismo, do pai da cristandade, Jesus Cristo. Se a gente comemora o nascimento, vamos pensar no renascimento num ano que tentaram nos destruir, principalmente os "marketeiros" do coronavírus. Tiraram um milhão e seiscentos e tantos mil empregos dos brasileiros em março, abril, maio e junho. E a partir de julho, nós começamos a reagir, renascemos. O brasileiro tem essa força, como eu tenho mostrado aqui, de levantar, sacudir a poeira e dar a volta por cima.

Só em novembro, novos empregos, 414 mil de carteira assinada. Isso é recorde no Brasil em toda história em um único mês. Significa o reerguimento da economia, dos empregos, da renda, dos salários. O Brasil precisou gastar, ou investir, muito dinheiro dos impostos de todos para socorrer aqueles mais necessitados com o auxílio emergencial e, agora, a gente vê a arrecadação subindo, a renda voltando a subir, os empregos também.

Hora de pensar no renascimento

Nós temos essa capacidade de renascer no dia que comemoramos o nascimento do fundador do cristianismo é hora de pensar em renascimento de cada um de nós: como vamos administrar a nossa vida, a vida da nossa família.

Não dá para ficar esperando por governo. Eu acho que o que governo tem que fazer é não atrapalhar. É nos dar segurança pública, saúde pública para quem precisa, educação pública pra quem precisa, tratar de organizar as cidades que estão desorganizadas e, talvez, estimular a cada um de nós a mudar certas culturas. A gente vai aprendendo, por exemplo, que podemos trabalhar com mais produtividade, no momento em que há um série de obstáculos.

O momento da crise é o momento da oportunidade, de invenção, de criatividade, até o agro - que não foi afetado - continuou trabalhando 24 horas por dia, teve que se reinventar pra enfrentar os novos desafios. A indústria teve que se reinventar, o comércio, o trabalhador autônomo teve que se reinventar. E o Natal é isso: uma recriação das nossas estruturas mentais, porque a mente é que domina o físico e, nós, para termos renda, para termos um bem-estar, precisamos trabalhar. É assim que as coisas funcionam na civilização.

Vamos nos prevenir

O Brasil conseguiu reagir nesse momento. A gente vê que há uma reincidência dessa epidemia que tem demolido muita gente, levando vidas das famílias, mas eu chamo a atenção das pessoas, eu vejo que cada vez mais as pessoas estão se medicando com aquilo que está livre na farmácia para comprar, se prevenir, já que a vacina até agora a gente não tem segurança, nem confiabilidade, como a gente viu as notícias dessa Coronavac, de São Paulo, e a outra é uma novidade que nunca ninguém tomou, que mexe com a estrutura genética, a gente só vai saber as consequências dentro de décadas.

Então, nós temos sim possibilidade de nos prevenir, então vamos nos prevenir tomando os cuidados necessários e tomando aquele reforço que tenta compensar o medo que impuseram em nós, e que derruba as nossas defesas, que a gente reforce as nossa defesas pelas medicações que estão dando certo no Brasil inteiro.

Desejo a vocês todos um Feliz Natal, uma bela confraternização de agora pra frente até o fim do ano, quando a gente se prepara pra enfrentar mais um ano. Vai ser um ano de pagar a conta, porque não tem almoço de graça, então nos preparemos para isso também. Não adianta a gente esperar pelo Estado, pelo governo, vamos tratar de nos preparar para enfrentar os desafios do ano que vem.

36 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]