Juízes vem cometendo deslizes e pecados durante audiências e reuniões transmitidas ao vivo pela internet.
Juízes vem cometendo deslizes e pecados durante audiências e reuniões transmitidas ao vivo pela internet.| Foto: Gustavo Lima/STJ

Se o mundo digital em tempos de home office permite, por um lado, que o mundo estatal e empresarial economizem dinheiro, por outro, é jocoso que um ministro do Superior Tribunal de Justiça dê bronca em um advogado que, estando em casa, apareceu na audiência sem terno e gravata.

Mas já aconteceu algo curioso no mesmo tribunal. Em uma reunião remota, o ministro Néfi Cordeiro estava de toga e com a roupa apropriada, mas só na parte de cima. Em determinado momento, distraído, ele precisou se levantar e para espanto geral se descobriu que estava sem calças, só de cueca.

Na Bahia, aconteceram casos em que membros do Judiciário estavam dirigindo o carro e participando de uma audiência ao mesmo tempo. No Espírito Santo, um desembargador apareceu dando doce na boca de uma servidora do tribunal com a câmera ligada.

Outra desembargadora capixaba estava no telefone, enquanto um advogado de defesa tentava convencê la da inocência de seu cliente. Certamente, ela não prestou atenção em nada do que advogado falou.

Saúde vai mal em 2021

Os médicos estão prevendo mortes no ano que vem, resultantes da falta de tratamento de doenças graves, como câncer, e da aplicação de vacinas neste ano. Em 2020, somente metade das crianças tomaram todas as vacinas, e só 35% tomaram a gotinha contra a poliomielite. Assustadas com a pandemia, as pessoas negligenciaram outras doenças.

De acordo com os números dos cartórios, de 16 de março até 28 de outubro morreram 149.698 de coronavírus. No mesmo período do ano passado, vieram a óbito 212.977 pessoas somando insuficiência respiratória e pneumonia.

Ainda no mesmo período, as mortes por doenças do coração e AVC chegaram a 172.567. Não podemos deixar de lado aquelas doenças que matam mais que a Covid-19. Precisamos relativizar a importância dada a determinadas doenças.

Fraude no Bolsa Família

É uma tristeza a gente saber que tem 59 milionários inscritos no Bolsa Família. E que entre os candidatos nas eleições deste ano há 1.320 milionários que receberam o auxílio emergencial. Isso de acordo com Tribunal de Contas da União.

A Caixa Econômica afirmou que vai averiguar essas informações. Além disso, a Justiça Eleitoral confirma esses números. Uma vergonha!

25 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]