Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
A Alemanha cervejeira não é careta
| Foto: Divulgação

A cerveja é algo tão tradicional para o alemão que só a Lei da Pureza tem praticamente a idade do nosso país. Já pensou nisso? Ela completa 505 anos dia 23 de abril, data comemorada como Dia da Cerveja Alemã. No entanto, esse fato e o conteúdo da Reinheitsgebot - que permite apenas malte de cevada, lúpulo e água na cerveja - se tornaram, para alguns, sinais de caretice e falta criatividade. Estou aqui para provar que de monótona essa tradição não tem nada e, de quebra, levar você para um breve tour por algumas regiões da Alemanha cervejeira.

Por lá, cada cidade, vila ou bairro tem a sua cervejaria e o alemão consome preferencialmente dela. Isso afetou inclusive o surgimento dos estilos: cada um nasceu em uma região, onde até hoje é o mais consumido. Um copo cheio para uma viagem cervejeira, hen?!

Cerveja Alemanha
Dádiva Classic Styles Altbier| Divulgação
  • Estilo: Altbier Cervejaria: Dádiva (Várzea Paulista – SP) Embalagem: 310 ml Teor alcoólico: 5,3% ABV
    Preço: entre R$ 12,90 e R$ 14,90
Cerveja Alemanha
Paulaner Salvator| Divulgação
  • Estilo: Doppelbock Cervejaria: Paulaner (Alemanha) Embalagem: 500 ml Teor alcoólico: 7,9% ABV
    Preço: entre R$ 22 e R$ 32

Na região da cidade de Düsseldorf, no Oeste, surgiu o estilo Altbier. Costumo brincar que é a IPA dos alemães. Tem amargor elevado e final seco e, apesar de ter o malte como destaque no aroma e sabor - lembrando castanhas, tostado e biscoito - o lúpulo aparece em segundo plano, com toques florais ou condimentados. Parece algo careta?

Vamos agora para a região central do país. Da cidade de Einbeck vem o estilo Bock. Há a versão tradicional – marrom, mais encorpada, alcoólica e bem maltada, lembrando principalmente tostado, biscoito em equilíbrio com caramelo e toffee –, e variações muito interessantes. O estilo Maibock (a Bock de maio, início da primavera por lá) é uma versão mais refrescante, mas ainda intensa, também chamada de Helles Bock. Diferente da anterior é clara, dourada, traz notas de cereais e pão no aroma, com corpo e álcool ainda mais elevados. Também traz aromas de lúpulos florais com mais destaque, porém ainda em segundo plano. Bem interessante, hen?

Descendo ao Sul, para a região de Munique, surgiu a primeira Doppelbock do mundo, a Paulaner Salvator, que agora está disponível no Brasil também em latas de 500 ml. Era a receita de uma cerveja de quaresma do mosteiro São Francisco de Paula de Munique. Também mais encorpada, de cor marrom, traz os sabores tostados e acastanhados mais intensos que caramelo e toffee, com um toque frutado, lembrando frutas secas.

Nessa parte do país as cervejas de trigo são muito populares. E se engana quem acha que só há versões doces e enjoativas. O estilo Hopfenweizen mistura os sabores clássicos desse estilo, lembrando banana e cravo, com mais álcool e muito lúpulo, não raramente de origem norte-americana. A cerveja pode ser clara ou escura e o amargor é mais elevado.

Gostaram do passeio? Claro, há muito mais a explorar. A Alemanha cervejeira não é só tradicional, mas também variada e complexa para ser reduzida a generalizações. Aproveite o roteiro e aprecie com moderação.

Cerveja Alemanha
Urwald Helles Bock| Divulgação
  • Estilo: Maibock Cervejaria: Urwald (São Vendelino – RS) Embalagem: 500 ml Teor alcoólico: 6,5% ABV
    Preço: entre R$ 17,90 e R$ 25,90
Cerveja Alemanha
Bamberg Hopfenweizen| Divulgação
  • Estilo: Hopfenweizen Cervejaria: Bamberg (Votorantim – SP) Embalagem: 600 ml Teor alcoólico: 6% ABV
    Preço: entre R$ 17,90 e R$ 25,90

* Os preços são aproximados. Produto destinado a adultos. Beba com moderação e nunca antes de dirigir.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]