Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
Apoio de Requião a Osmar Dias mudaria toda a eleição no Paraná em 2018
| Foto:

A possível parceria entre Osmar Dias e Roberto Requião, anunciada nesta sexta-feira pelo peemedebista, tem potencial para mudar a cara da eleição. Ao invés de três candidatos fazendo alianças à direita, haveria dois grupos mais à direita e um à esquerda.

Ou seja: de um lado teríamos Ratinho Jr. dividindo votos com Cida Borghetti, cada um tentando completar suas respectivas chapas com candidatos a senador e vice extraídos do grupo de Beto Richa. (Além do próprio Beto, poderiam estar aí nomes como Ney Leprevost e Fernando Francischini.)

Do outro lado, Osmar sairia para o governo com Requião disputando o Senado, numa réplica exata da chapa de 2010, que perdeu por pouco para Richa e seu séquito. Mas dessa vez, com uma diferença: sem o PT, já que Osmar deixou claro que não fará aliança com a companheirada desta vez.

Essa, na verdade, parece ser uma das duas únicas possibilidades de haver uma chapa “anti-Beto Richa” de peso em 2018. A outra seria o próprio Requião sair para o governo, coisa que ele não parece estar cogitando – ou não teria dado essa colher de chá para Osmar.

No entanto, o grupo de Osmar diz que por enquanto tudo isso é especulação. Requião estaria inchando a importância do encontro dos dois, e Osmar por enquanto só estaria interessado em ouvir propostas para um plano de governo – e não teria qualquer encaminhamento de formação de alianças.

Ou seja: no velho estilo Osmar Dias. Muita calma e muito mais indefinição do que qualquer parceiro político parece disposto a tolerar.

Siga o blog no Twitter.

Curta a página do Caixa Zero no Facebook.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]