• Carregando...
Fruet e os vereadores fazem motoristas dirigirem ônibus sem olhar para a frente
| Foto:

 

Marcelo Andrade / Gazeta do Povo

A Câmara de Curitiba é a partir de hoje responsável, junto com a prefeitura, a Urbs e as empresas de transporte coletivo da cidade, pelo risco que os passageiros dos micro-ônibus correm ao viajar pela cidade. Os vereadores, submissos como sempre ao poder da prefeitura, retiraram da pauta o projeto que acabaria de vez com a dupla função dos motoristas de ônibus.]

A Urbs, agora sob o comando de Gustavo Fruet, e as empresas de ônibus, sob a eterna liderança da família Gulin, já trabalhavam a tempo para melar a lei. A legislação anterior, aprovada durante o mandato de Luciano Ducci, deveria estar em vigor. Mas os dirigentes da Urbs, que nunca pegaram ônibus na vida, inventaram uma brecha na regra, dizendo que no momento em que cobra o motorista não é motorista…

Agora, a Câmara tinha um projeto para acabar com qualquer dubiedade possível. Mas, na última hora, os vereadores recuaram. De novo, sob o comando do prefeito Fruet, que deu a ordem por meio de seu líder, Pedro Paulo. O fim da dupla função aumentaria em R$ 0,05 a tarifa técnica, diz a prefeitura. Os vereadores prometem pensar de novo no assunto no futuro.

Num ato de hipocrisia, dizem ainda que lutarão na Justiça para que a lei em vigor, aquela aprovada antes de Fruet ser prefeito, passe a vigir. Sei: derrubaram a nova e vão lutar pela antiga. Não faz sentido. Mas os vereadores acham que acreditamos em qualquer coisa que eles digam, afinal já fizeram muita coisa sem sentido e acabaram reeleitos.

O fato é simples: os motoristas não cumprem a lei de cobrar apenas com o ônibus parado, até porque com as tabelas atuais isso significa que eles se atrasarão e levarão multas. E com isso dirigem e cobram ao mesmo tempo, sem olhar para a frente enquanto dirigem. É isso que a prefeitura, que também não fiscaliza os motoristas e deixa a ilegalidade correr solta, está bancando. Em nome de R$ 0,05, para não ficar mal com a população.

Siga o blog no Twitter.

0 COMENTÁRIO(S)
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]