i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Caixa Zero

Ver perfil

Internautas aderem a teoria da conspiração e defendem sonegação

  • PorRogerio Galindo
  • 20/08/2015 14:32
Internautas aderem a teoria da conspiração e defendem sonegação
| Foto:

É impressionante ver como o povo gosta de uma teoria da conspiração. Os comentários dos internautas ao esclarecedor material feito pela equipe de Economia da Gazeta do Povo sobre a Nota Paraná mostra isso. Não adianta o que você diga: muita gente continuará acreditando que existe uma insondável trama do governo para prejudicá-las.

A ideia do programa de incentivo à nota fiscal é simples e mais antiga do que andar para a frente. Muitos comerciantes deixam de emitir nota e sonegam os impostos devidos. Para impedir isso, o governo incentiva os cidadãos a pedir a nota – e dá prêmios, vantagens etc. No caso atual (como se faz em São Paulo), pede-se o CPF do comprador para que ele acumule créditos.

Logo surgiu a fantasia de que isso era uma maneira de o governo se intrometer na sua vida, saber o que você compra e, mais, tentar descobrir se você, cidadão, está sonegando impostos. Pela “lógica” do boato, comparariam as suas compras com o seu Imposto de Renda e você poderia cair numa malha fina por ter entrado nessa “pegadinha” do governo.

Claro que não faz sentido. Mas o mais engraçado (será que é engraçado mesmo?) é ver a indignação de muita gente com a possibilidade de um governo impedir que os cidadãos soneguem. Nos comentários à matéria e no Facebook apareceu gente dizendo, por exemplo, que sonegar não era crime: era “legítima defesa” contra o governo. Bom, só para informar: é crime, sim.

Faz todo sentido se indignar com a carga tributária e desconfiar dos governos brasileiros. Mas defender sonegação, definitivamente, não é o caminho.

Siga o blog no Twitter.

Curta a página do Caixa Zero no Facebook.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.