i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Camila Farani

Foto de perfil de Camila Farani
Ver perfil
O empreendedor não está sozinho

Cerque-se de pessoas que te complementam

  • PorCamila Farani
  • 12/01/2020 17:00
A questão do empreendedor é como se preparar para tantos obstáculos que surgirão nessa jornada.
A questão do empreendedor é como se preparar para tantos obstáculos que surgirão nessa jornada.| Foto: Omar Lopez / Unsplash

É de conhecimento geral que o processo de empreender é algo desafiador e exige muita resiliência e energia, ainda mais no ambiente brasileiro. A questão é como se preparar para tantos obstáculos que surgirão nessa jornada. A boa notícia é que o empreendedor não está sozinho - e nem deve! A figura do investidor mentor, ou apenas do executivo mentor, é essencial para uma escalada mais assertiva e com menos riscos. São empresários com uma imensa bagagem de conhecimento, experiência de mercado e que abre “portas” para um networking focal. Tudo que o empreendedor precisa para crescer de forma mais sustentável.

Empreendedores passam a maior parte do tempo pensando em estratégia, análise de mercado e formas de conseguir investimento e se esquecem de dedicar tempo ao “mentoring” (termo que significa “tutoria” ou “apadrinhamento”), em trocar experiências com executivos mais experientes, pois é do exemplo que surgem ideias e novas soluções. O principal objetivo do mentor é trazer novas visões e perspectivas, principalmente porque ele não está tão “contaminado” pelo negócio. Além disso, se faz importante provocar reflexões para evitar que esses empreendedores cometam os mesmos erros cometidos por eles no passado.

Pesquisa da Endeavor, de 2015, com mais de 700 empreendedores do setor de tecnologia mostrou as principais características de uma empresa bem-sucedida. E um padrão que chamou a atenção dos pesquisadores foi que muitos dos empreendedores liderando essas startups tinham fortes vínculos com empresários de outras empresas de sucesso. Ou seja, ficou constatado que empreendedores de alto impacto, orientados por grandes executivos, alcançam melhores resultados ao longo do tempo. Especificamente, 33% dos empreendedores mentorados tornaram-se empreendedores de alto desempenho. Segundo dados da própria Endeavor, as empresas participantes de seu programa Scale Up no Brasil, alcançaram médias de crescimento de mais de 60% ao ano e algumas abriram capital ou foram vendidas por valores acima dos US$ 100 milhões.

O melhor mentor é aquele que deixa de ser apenas uma ferramenta estratégica do negócio e se torna mentor do próprio empreendedor. E saber administrar questões pessoais e emocionais são o que realmente fazem diferença entre apenas um negócio e negócios de alto impacto. O empreendedor ter inteligência emocional é o que faz as empresas performarem e prosperarem, dessa maneira,  aumenta-se a durabilidade da relação mentor e empreendedor. Contudo encontrar a pessoa certa não é algo trivial. Um estudo de 2019 da Olivet Nazarene University, em Illinois, com 3 mil CEO´s, descobriu que, enquanto 76% das pessoas acreditam que a orientação é importante, apenas 37% dizem que têm esse relacionamento.

Portanto, as qualidades encontradas em um mentor emocionalmente inteligente são basicamente: autoconsciência, auto-regulação, motivação, empatia e habilidades sociais. Segundo o mesmo estudo da universidade americana, ficou constatado que, quanto maior o índice de inteligência emocional do mentor, mais confiança o empreendedor tem neles. Entretanto, é importante ressaltar que mentores são apenas facilitadores do processo. Cabe aos empreendedores tomarem as melhores decisões, pois, ninguém melhor que o próprio dono do negócio para saber qual caminho seguir.

Na hora de escolher mentores, estude a fundo a história do executivo e entenda como ele superou os obstáculos. Os melhores mentores têm a capacidade de olhar além das próprias necessidades e sentir um senso de responsabilidade em retribuir à sociedade, é o que chamamos de “give back”. Mentores inteligentes emocionalmente gostam de compartilhar experiências e entendem a importância desse ato.

+ Siga o GazzConecta no Instagram!

LEIA TAMBÉM
>>> Cubo Itaú vai selecionar 300 desenvolvedores
>>> Dona da Fiat lança sistema para vendas de lanches
>>> Startup ClassPass vira unicórnio nos EUA

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.