Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Três tendências de marketing B2B para 2021
| Foto: Unsplash.

Este ano, os profissionais de marketing mantiveram-se introspectivos, perguntando-se: “qual é o ROI (retorno sobre investimentos) real de eventos presenciais?”. Tal indagação fatalmente gera as reflexões: “será que esse dinheiro não poderia ser melhor utilizado de outra maneira?” e “como podemos parecer mais autênticos e humanos como marca?”

São esses os questionamentos que abrem o artigo da consultora de marketing para startups, Leila Nazari, escrito para a Better Marketing, veículo do Medium que publica tutoriais, estudos de caso, inspirações, highlights e consultoria a respeito de tendências de marketing, além de dicas de estratégia de especialistas do setor.

Se há uma habilidade que pode ajudar as empresas a enfrentar tempos atípicos como o período de pandemia que estamos atravessando, é a capacidade de pivotar. Sem dúvida, 2021 será um ano crucial para o marketing, pois cada vez mais o foco está em todos os aspectos do online, com o aparecimento de novos desafios, como por exemplo, se destacar em um cenário digital altamente concorrido, de audiência fragmentada e atenção dividida.

Confira abaixo algumas das dicas compartilhadas por Nazari, de áreas importantes nas quais você deve concentrar boa parte dos esforços de marketing em 2021, para colocar em prática as estratégias de crescimento mais eficazes no ano que se aproxima.

1) Expresse o que está dizendo de forma palpável

As marcas precisam deliberadamente empreender um movimento de mudança com o objetivo de demonstrar valor ao seu cliente e ao ecossistema. As pessoas estão procurando respostas para resolver problemas reais e estão cada vez mais céticas em relação a afirmações vagas do tipo “temos a solução para todos os seus desafios de negócios”. É louvável que você tenha a capacidade de resolver desafios em várias esferas e de maneira holística através de sua tecnologia ou software, mas o que interessa a seu cliente é se o que você oferece funciona para ele e de que forma. É fundamental não apenas dizer, mas mostrar o que o faz acreditar.

2) Migre de conversas unilaterais para bidirecionais

O marketing nunca foi uma via de mão única, mas por muito tempo o tratamos como tal. Com publicidade genérica e mensagens de spam no LinkedIn, não é de se admirar que os consumidores tenham se irritado e colocado barreiras e crivos mais rígidos que dificultaram a tarefa de prender sua atenção. Mergulhe no marketing conversacional. Ele trata sobre contexto, não sobre venda ou compra compulsiva. E está ocorrendo de várias formas, sendo o LinkedIn o primeiro local para voltar esforços. O Linkedin se tornou o Facebook do trabalho. Se tornou aceitável que as marcas interajam e estejam presentes diariamente no feed dos usuários. Além de postar e discutir tópicos de interesse no LinkedIn, as empresas o estão usando para dar aos clientes em potencial um tratamento de majestade, personalizado e premium.

3) Elevando a voz da sua marca

À medida que a internet se torna a cada dia mais nichada, cresce a quantidade de lugares onde as empresas podem impactar seu público-alvo. Além dos canais sociais tradicionais, Google e redes para anunciar, estamos testemunhando o surgimento de novas possibilidades. Por exemplo, mais e mais empresas têm experimentado canais como Quora, Youtube, Reddit publicidade, além de blogs em diferentes plataformas, sendo o Medium uma das mais conhecidas.

Deixo como conclusão que, em 2021, finalmente devem ser enterradas velhas práticas de marketing, incluindo e-mail marketing com gifs de gatinho. Uma narrativa autêntica e confiável será mais facilmente obtida graças a novas possibilidades de captação e divulgação de dados, ferramentas inovadoras e uma mentalidade geral que se distancie da obsessão por índices de aquisição do usuário e que se aproxime das interações humanas. Pode parecer uma mudança sutil, mas ela será fundamental para a forma a qual as pessoas se relacionam com as marcas que escolhem e os produtos e serviços que decidem adquirir.

Abandonando os pecados originais do setor, os atores do ecossistema de marketing B2B estarão mais próximos de aprimorar suas operações de marketing e construir estratégias que consigam superar esse cenário digital assoberbado de audiência fragmentada. Ou pelo menos, essa é a esperança - e a necessidade urgente para o mercado.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]