i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Carneiro Neto

Foto de perfil de Carneiro Neto
Ver perfil
Opinião

Reprises reverenciaram os heróis dos títulos da dupla Atletiba

  • Por Carneiro Neto
  • [05/06/2020] [11:03]
RPC reprisou as conquistas do Athletico, em 2001, e Coritiba, em 1985.
RPC reprisou as conquistas do Athletico, em 2001, e Coritiba, em 1985.| Foto: Montagem com fotos de Arquivo/Gazeta do Povo e Arquivo/O Globo

Quem viu, reviu com satisfação; quem não havia visto, viu e gostou. Foi assim que se repetiram as conquistas nacionais de Coritiba e Athletico na tevê.

Foi muito bom, sobretudo para a nova geração que não conhecia os detalhes das epopeias dos títulos brasileiros da dupla Atletiba. Os heróis das conquistas foram reverenciados pela reprise e a constatação do valor individual de cada um.

Mas dois jogadores sobressaíram-se entre os demais: o goleiro Rafael, no triunfo do Coxa em 1985, e o atacante Alex Mineiro, na glória do Furacão em 2001.

Vida de goleiro é complicada, por definição. Antigamente se dizia que era uma posição tão azarada que até a grama não crescia onde o goleiro pisava. Isso no tempo em que os gramados não eram tão bem cuidados como hoje em dia.

Mas, que jogar embaixo dos três paus não é moleza, todos que gostam de futebol sabem disso.

Se o avante perde um gol, é perdoado quando acerta; se um arqueiro aceita um frango, não têm perdão. Pode praticar outras grandes defesas que a falha não será esquecida, ainda mais se o time sair de campo derrotado.

Mas Rafael conseguiu a perfeição na maioria de suas atuações na campanha de 1985, especialmente na reta de chegada nos jogos decisivos com Atlético Mineiro e Bangu. Ele pegou tudo.

Sempre bem colocado, seguro, sem soltar a bola para dar rebote ao adversário e com saídas esplêndidas pelo alto, ele construiu uma figura inesquecível na meta alviverde.

E vejam que estamos falando de um clube que sempre dedicou especial atenção aos goleiros. Não por acaso, monstros sagrados vestiram, através das décadas, a camisa número 1 do Coritiba: Rey, Nivaldo, Hamilton, Célio, Joel Mendes, Jairo, Sergio, Mazzaropi, Manga e, depois de Rafael, Fernando Prass, Vanderlei e Wilson.

O jogador de ataque tem a responsabilidade de marcar gols. Entretanto, nem sempre ele consegue encontrar o caminho do gol com facilidade. Dezenas, centenas de jogadores ofensivos se perderam na carreira pela carência em finalizações certeiras.

Talvez por isso a quantidade de atacantes contratados sempre é maior do que nas outras posições a cada nova temporada.

Simplesmente porque é difícil achar o homem-gol. Pois na formação do time que se sagrou campeão brasileiro em 2001 o Athletico caprichou.

Conseguiu revelar Dagoberto naquela temporada, contratou Ilan e Adauto – que brilharam posteriormente no futebol europeu – como suplentes e acertou em cheio com a dupla Kleber e Alex Mineiro. Os dois se cansaram de fazer gols durante aquele campeonato.

Mas Alex Mineiro foi prodigioso ao assinalar oito gols nas quatro partidas decisivas contra São Paulo, Fluminense e duas vezes o São Caetano.

Na coleção de gols marcados ele usou todos os jeitos, modelos e estilos, consagrando-se eternamente na grande equipe campeã logo no início do novo século.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]
Tudo sobre:

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.