i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Certas Palavras

Foto de perfil de Certas Palavras
Ver perfil
Pandemia

Jacinda Ardern, a primeira-ministra que está vencendo a batalha do coronavírus

  • Célio MartinsPor Célio Martins
  • 29/04/2020 13:04
Jacinda Ardern passou segurança aos neozelandeses durante a crise do coronavírus.
| Foto: Divulgação/Flickr

Na segunda-feira (27), a Nova Zelândia declarou estar praticamente livre da transmissão comunitária do novo coronavírus. O país da Oceania registrou apenas dois casos de covid-19 nesta semana e nenhuma morte. Desde que a pandemia começou, foram confirmadas 1.124 pessoas infectadas pelo Sars-Cov-2, com um total de 19 mortes. O êxito obtido até agora na batalha contra o vírus é atribuído às decisões da primeira-ministra Jacinda Ardern e sua equipe, além das condições geográficas do país.

A Nova Zelândia confirmou seu primeiro caso de coronavírus em 28 de fevereiro. Em 14 de março, quando o país tinha apenas seis casos, Ardern enfrentou adversários e deu início a medidas de isolamento. Anunciou que qualquer pessoa que entrasse no país precisaria se auto-isolar por duas semanas, o que estava na época entre as mais difíceis restrições de fronteira do mundo. Seis dias depois foi mais rigorosa ainda: proibiu a entrada de estrangeiros.

Mas Ardern não parou aí. Em 23 de março – quando havia 102 casos confirmados e nenhuma morte – ela anunciou que o país estava entrando no "nível 3" do bloqueio. Negócios não essenciais foram fechados, escolas fechadas para todas as crianças, exceto as dos trabalhadores essenciais, e eventos e reuniões cancelados. O transporte público foi reservado somente aos trabalhadores essenciais e as viagens aéreas domésticas entre as regiões foram proibidas.

A mensagem de Jacinda Ardern pedindo gentileza e calma chegou aos sinais de trânsito da Nova Zelândia. Foto: Divulgação
A mensagem de Jacinda Ardern pedindo gentileza e calma chegou aos sinais de trânsito da Nova Zelândia. Foto: Divulgação

Dois dias depois, no dia 25 março, a primeira-ministra redobrou a aposta, colocando a Nova Zelândia no nível 4, o mais rigoroso. As pessoas foram convocadas a não mais sair de casa e manter distância de dois metros. O governo decidiu impor um lockdown amplo e completo, com aplicação de advertências, multas ou até mesmo processos para aquelas pessoas que violassem as regras. Praias, calçadões à beira-mar e parquinhos foram fechados.

Paralelamente ao isolamento, as autoridades de saúde montaram uma ampla operação de testes e rastreamento de contatos de pessoas infectadas. Ardern disse na segunda-feira que a Nova Zelândia tem uma das maiores taxas de testes per capita do mundo, com capacidade para processar até 8 mil testes por dia, isso num país de pouco menos de 5 milhões de habitantes.

Um mês depois da batalha para impedir a disseminação do vírus, os neozelandeses começam a ter de volta as liberdades cotidianas. Desde esta terça-feira (28) as empresas poderão reabrir com algumas medidas preventivas, incluindo a necessidade de distanciamento físico de dois metros. As escolas devem reabrir com capacidade limitada e as pessoas poderão participar de atividades recreativas de baixo risco, incluindo nadar na praia. Até 10 pessoas poderão se reunir para casamentos e funerais.

Locais públicos como bibliotecas, museus e academias de ginástica ainda permanecerão fechados, mas medidas restritivas para esses locais serão reavaliadas em 11 de maio.

“Nós vencemos essa batalha. Mas devemos permanecer vigilantes se quisermos continuar assim”, disse com cautela Ardern. “Inúmeras vidas foram salvas. Devemos comemorar, mas ainda temos uma estrada longa a percorrer.”

Primeira-ministra da Nova Zelândia vira capa da revista mais lida da Austrália. Foto: Divulgação
Primeira-ministra da Nova Zelândia vira capa da revista mais lida da Austrália. Foto: Divulgação

Popularidade de Jacinda Ardern ultrapassa fronteiras

O bom desempenho do governo neozelandês no enfrentamento da covid-19 colocou Jacinda Ardern nos holofotes internacionais. Elogiada pela Organização Mundial de Saúde (OMS), a primeira-ministra foi chamada de “Santa Jacinda” pelo Financial Times, jornal inglês fundado em 1888 e especializado em economia e negócios.

Os elogios também vieram do conservador The Washington Post e de outros veículos de comunicação mundo afora, como a revista The Atlantic, que a classificou como a líder mais eficaz do planeta.

O sucesso não vem apenas da barreira criada contra o coronavírus. Jacinda adotou outras medidas – consideradas oportunistas por adversários, mas elogiadas pela maioria da população – que elevaram sua popularidade. Uma delas foi a redução em 20% dos salários dela, de todos os ministros do governo e dos principais executivos dos serviços públicos por um período de seis meses.

Outro ponto a favor de Jacinda é seu estilo de liderança. Ao falar para a população sobre as regras do bloqueio e os perigos da doença, a primeira-ministra passou empatia e se concentrou na gentileza. Sua mensagem foi sempre "Seja forte. Seja gentil". Pediu publicamente que durante o isolamento as pessoas fossem gentis e pensassem nos outros.

Mas nem tudo são louros. A oposição acusa a primeira-ministra de ter exagerado nas medidas restritivas e diz que parte dos prejuízos na economia poderia ter sido evitada.

Jacinda Ardern em encontro com muçulmanos. Foto: Divulgação/Flickr
Jacinda Ardern em encontro com muçulmanos. Foto: Divulgação/Flickr

De mórmon a líder trabalhista 

Um ponto interessante da biografia de Jacinda Ardern é que ela foi mórmon na juventude. Aos vinte anos de idade, porém, deixou A Igreja dos Santos dos Últimos Dias por discordar de posições conservadoras da instituição religiosa.

"Eu tenho um respeito real pelas pessoas que têm a religião como fundamento em suas vidas. E eu também respeito as pessoas que não têm”, declarou anos mais tarde.

Formada em Comunicação pela Universidade de Waikato, entrou bem cedo para o Partido Trabalhista, em 1997. Hoje com 39 anos de idade, Ardern tem um longo currículo na política. Trabalhou no gabinete da primeira-ministra Helen Clark a partir de 2002 e, mais tarde, atuou no Reino Unido como assessora do Primeiro-Ministro Tony Blair. Em 2008 foi eleita para o Parlamento da Nova Zelândia e em 2017 tornou-se líder do Partido Trabalhista, mesmo ano que chegou ao cargo de primeira-ministra – a mais jovem mulher da história a assumir o posto de primeira-ministra, aos 37 anos.

Jacinda com a filha recém-nascida e o marido,  Clarke Gayford. Foto: Instagram
Jacinda com a filha recém-nascida e o marido, Clarke Gayford. Foto: Instagram

No ano passado, Jacinda deu as boas-vindas a sua primeira filha com Clarke Gayford, com quem não é oficialmente casada. Com isso, tornou-se a segunda líder mundial na história a dar à luz enquanto estava em um cargo de alto comando (a primeira foi a paquistanesa Benazir Bhutto, em 1990). Durante a gravidez, trabalhou regularmente no posto de governante do país.

Jacinda Kate Laurell Ardern (nome de registro) se define ideologicamente como social-democrata e progressista. Nos Estados Unidos, por exemplo, é próxima do ex-presidente democrata Barack Obama. É defensora de um estado de bem-estar social que ofereça uma rede de segurança às pessoas. Mas mantém diálogo com todos os lados, da rainha Elizabeth II aos presidentes dos EUA, Donald Trump, e da China, Xi Jinping.

Foto: Divulgação/Flickr
Foto: Divulgação/Flickr| Jakob Polacsek
10 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 10 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • J

    José Carlos Rodrigues da Silva

    ± 42 minutos

    Esse modelo aqui no Brasil seria por exemplo no estado do Rio de Janeiro, que tem mais gente que a nova Zelândia, só que nno Brasil transformaram a pandemia em palaque política

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    Admar Luiz

    ± 1 horas

    Ui ui, tão bonitinha, ela é progressista. Só defende o bom e o belo, amiguinha de todos. Até do Trump, esse fascista, e o pior, também do comunista XI, kkk. Essa aí pra pro céu, direto, rsrsrsrs. O Célio, qual é o tamanho da população da NZ? Da brasileira ou mesmo da americana? cara, vc está "apaixonado" pela socialista progressista? Esqueceu de raciocinar? Vai catar coquinhos, o prezado.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • S

    Sérgio Guerra

    ± 2 horas

    Curitiba tem 1,7 milhões e é um exemplo para o Brasil

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    joão José Augusto Mendes

    ± 4 horas

    Menos de 5 mi de hab.? Small is Beautiful.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • O

    Osvaldo Colarusso

    ± 4 horas

    Comparar o Brasil com a Nova Zelândia, a Finlândia ou a Suíça é colocar em pé de igualdade um.poodle e um elefante. Um dá pra carregar facilmente, o outro tem que chamar um guindaste. Texto que transpira saudades do odor de cachaça...

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • F

    Fernando

    ± 5 horas

    Linda solução. Trancou-se na casinha. E vai esperar o vírus desistir de existir. Vai ficar trancada até quando? Até o dia que descobrirem uma vacina? Ou o dia que o Corona cansar e “ ir embora”? Fala sério....

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • D

    Darks

    ± 5 horas

    Mais um elogiando o autoritarismo e toda e qualquer iniciativa de privação das liberdades individuais. Para um país repleto de admiradores de Che “maluco” Guevara e do mais longevo ditador da história, fidel castro (em letras minúsculas mesmo), não é nenhuma surpresa ler elogios como esse.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • B

    Brasil Melhor

    ± 9 horas

    Mensagem da matéria: volta, PT. O Brasil quer ser feliz de novo.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • R

    Roberto Garcia

    ± 15 horas

    Progressista e quer o bem estar social. Muito bom. Até eu. Mas garanto que os “maus” é que vão ser chamados a sustentar. É sempre assim.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • W

    waldir rodrigues de morais

    ± 18 horas

    Nova Zelandia é menor que o Parana Se o Ratinho Jr. fosse primeiro ministro lá ele tambem teria estes mesmos resultados..

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]