Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Entrevista com o cineasta e documentarista Ian Madonado, vítima de uma inédita censura prévia no YouTube. O documentário Lockdown: Uma História de Desinformação e Poder estava publicado na plataforma como "não listado" (sem acesso ao público). Seria liberado para visualização nesta quinta (23), mas a plataforma apagou o vídeo.

NOVIDADE: faça parte do canal de Vida e Cidadania no Telegram

A alegação apresentada ao cineasta foi a de que o documentário Lockdown, que tratava de uma política pública de fechamento de empresas e comércios, "continha informações médicas incorretas".

Para Maldonado é prova de que os algoritmos da plataforma estão programados para apagar vídeos automaticamente com base apenas em palavras-chave, sem qualquer checagem de conteúdo.

Com isso, além de prejudicar o acesso do público a conteúdo que pode ser de extrema relevância, desrespeita a Constituição brasileira, que tem a liberdade de expressão como cláusula pétrea, aquelas que não são passíveis de modificação sequer por emanda constitucional aprovada por dois terços dos congressistas.

Documentário Lockdown é duplamente histórico

Convidei o cineasta e documentarista Ian Maldonado para esta entrevsita pelo fato de que ele, sem querer, conseguiu protagonizar dois fatos históricos. Primeiro, registrou para a posteridade o que os brasileiros viveram no primeiro ano e meio de pandemia de coronavírus, algo que pode servir para as novas gerações não cometerem os mesmo erros que enfrentamos agora.

O segundo, infelizmente negativo, foi o fato de ter sido alvo de um raro, senão inédito, ato de censura prévia. Até onde se saiba ainda não havia sido registrado, ao menos no Brasil, nenhum caso de produtor de conteúdo impedido de liberar um vídeo para visualização, sem que o próprio canal estivesse impedido de fazer novas publicações.

É um triste sinal de que os inquéritos e ordens ilegais dos tribunais superiores (STE e TSE) e o continuado desrespeito à Constituição por parte das empresas de tecnologia, que vem sendo cometido desde o início da pandemia, fizeram a censura escalonar para patamares nunca antes vistos em tempos supostamente democráticos.

Se até mesmo os juízes supremos dão mau exemplo, fazendo o que bem entendem com as liberdades individuais, por que o YouTube não faria, não é mesmo? E eis que a plataforma criou a modalidade de 'censura prévia', apagando a seu bel prazer vídeos que sequer estavam liberados para visualização do público.

Como driblar a censura

Para saber mais detalhes dessa história absurda e saber como ter acesso ao documentário Lockdown: Uma História de Desinformação e Poder, assista à entrevista com o cineasta Ian Maldonado clicando no play da imagem no topo da página.

Se quiser apoiar o cineasta e conhecer o conteúdo produzido por ele ao longo de meses há duas opções: assinar a plataforma Aurora Prime, que já oferece mais de cem títulos aos assinantes, ou fazer a compra individual do acesso apenas ao documentário Lockdown.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]