Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Prévias do PSDB frustradas por problemas técnicos no aplicativo de votação neste domingo (21) foram motivo de muitos memes e chacota nas redes sociais, afinal o partido fez campanha contra a PEC do voto impresso auditável, enaltecendo a tecnologia que, agora, o deixou na mão.

NOVIDADE: faça parte do canal de Vida e Cidadania no Telegram

Para muito além disso, a necessidade de postergar o fim da votação e depois adiar as prévias do PSDB para data ainda a ser agendada gerou brigas, bate-boca e expôs ainda mais a divisão interna de um partido que tenta se vender como terceira via, mas ainda não sabe para onde vai rumar.

Na política outros temas movimentaram os últimos dias, todos ligados às eleições presidenciais de 2022. Lula em seu tour na Europa para encontros restritos à bolha esquerdista falou, em entrevista, que as redes sociais precisam de regulação. A nova declaração pró-censura, depois de já ter voltado a defender a regulação da imprensa não pegou bem.

O ex-juiz e ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sérgio Moro, agora presidenciável sem papas na língua, partiu para o primeiro ataque direto dizendo que Lula "flerta" com o autoritarismo. Já ele está flertando com a turma do MBL, a quem já tinha criticado anteriormente. Coisas da política, que merecem análise!

Para além das prévias do PSDB e das declarações de Moro e Lula

Outro tema em pauta neste episódio é o julgamento nos EUA de Kyle Ritenhouse, absolvido da acusação de duplo homicídio durante manifestação do Black Lives Matter. Ficou provado que ele agiu em legítima defesa e a absolvição foi extremamente comemorada no tribunal para a supresa da mídia.

Jornalistas que haviam dado informações erradas tentando associar Kyle a racismo tiveram que reconhecer que os supostos homicídios de que ele vinha sendo acusado foram legítima defesa. Os homens que o atacaram durante manifestação do Black Lives Matter sequer eram negros.

Sobre mídia mlitante, Luís Ernesto Lcombe, comentarista convidado do programa desta segunda, também tem análise a fazer. Ele foi vencedor de dois troféus no prêmio Comunique-se, melhor apresetnador de TV e influenciador digital de destaque, foi muito aplaudido mas, estranhamente, atacado por colegas esquerdistas.

Tudo, atualmente, parece resumir-se a política e muita gente (especialmente os que se vendem como empáticos) não está acostumada a conviver com o diferente, vive fechada em seu círculo ideológico e sequer admite que pessoas com opiniões contrárias à sua sejam premiadas pelo público. Mas o público votou em Lacombe. Duas vezes.

Hora do Strike

Hora do Strike vai ao ar às segundas, às 20h, ao vivo. Eu, Cristina Graeml, e os comentaristas de política Kim Paim e Gustavo Gayer estamos em todos os episódios. A quarta janela é ocupada por um comentarista convidado a cada semana. Nesta, o jornalista e colunista da gazeta do Povo Luís Ernesto Lacombe participa do programa.

Agradecemos a você, assinante, que proporciona a produção de conteúdos como este e aproveitamos para informar que esta 2ª temporada caminha para a reta final, já que o último episódio será exibido no dia 13 de dezembro.

Contamos com a continuidade da sua assinatura para viabilizarmos a 3ª temporada, a partir de fevereiro, após um intervalo para as festas de fim de ano e férias.

Caso você ainda não seja assinante da Gazeta do Povo (ou seja, mas queria convidar amigos para se juntarem a nós), aproveite a promoção de black friday disponível na página especial do programa, que pode ser acessada aqui.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]