i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Diogo Schelp

Foto de perfil de Diogo Schelp
Ver perfil
Aborto

Arcebispos do Brasil, escutai o papa Francisco

  • Por Diogo Schelp
  • [23/08/2020] [18:00]
papa Francisco
papa Francisco| Foto: VATICAN MEDIA / AFP

Arcebispos do Brasil, escutai o papa Francisco quando ele pede #FraternidadeHumana. Escreveu o pontífice no Twitter, neste sábado (22): "Deus não precisa ser defendido por ninguém e não quer que o Seu nome seja usado para aterrorizar as pessoas. Peço a todos que parem de instrumentalizar as religiões para incitar ao ódio, à violência, ao extremismo e ao fanatismo cego." Três horas depois, ele complementou a mensagem com mais um tuíte: "Deus não te ama porque te comportas bem; ele simplesmente te ama e basta. Seu amor é incondicional, não depende de ti."

Se prestarem bem atenção às palavras de Francisco, os arcebispos dom Walmor Oliveira de Azevedo (de Belo Horizonte e presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) e dom Antonio Fernando Saburido (de Olinda e Recife), entre outros, talvez passem a calibrar melhor suas próprias palavras nas próximas vezes em que forem comentar uma tragédia como a da menina de 10 anos do Espírito Santo que, na semana passada, passou por procedimento para interromper uma gravidez resultado de estupro (violência que ela vinha sofrendo desde os 6 anos de idade).

"Se grave foi a violência do tio que vinha abusando de uma criança indefesa, culminando com violento estupro, gravíssimo foi o aborto realizado em Recife quando todo o esforço deveria ser voltado para a defesa das duas crianças, mãe e filha. Infelizmente, Recife está criando fama de capital do aborto", disse dom Antônio, referindo-se ao fato de a menina ter sido transferida para Pernambuco para realizar o procedimento, que não pode ser feito em seu estado natal.

"Lamentável presenciar aqueles que representam a Lei e o Estado com a missão de defender a vida, decidirem pela morte de uma criança de apenas cinco meses, cuja mãe é uma menina de dez anos. Dois crimes hediondos", escreveu dom Walmor.

Os comentários dos arcebispos brasileiros foram uma afronta à vida da menina vítima de pedofilia e às leis brasileiras. Uma afronta à vida da criança por desconsideraram o fato de a gravidez em tão tenra idade ser considerada de alto risco. Uma afronta à lei brasileira pois o Código Penal autoriza o aborto quando não há outro meio de salvar a vida da gestante e quando a gravidez resulta de estupro. Nesses casos, o Código não menciona sequer um tempo máximo de gestação para a sua interrupção.

Ao falar em "crimes hediondos", dom Walmor extrapola sua autoridade religiosa e confunde dogmas da Igreja com as leis humanas. Não cabe a ele dizer o que é crime.

Ao classificar o estupro como "grave" e o aborto como "gravíssimo", por sua vez, dom Antônio coloca a formação do feto acima da vida da mãe. Segundo a ong Save the Children, gravidez é a principal causa de morte entre adolescentes no mundo. A gestação antes de 15 anos é considerada de altíssimo risco para mãe — e, quanto menor a idade, maior é o perigo.

Para quem segue os dogmas católicos, os arcebispos têm autoridade para falar de pecados, não de tipificação de crimes.

A Igreja Católica de fato trata o aborto como um pecado maior do que o estupro. O primeiro é passível de excomunhão. O segundo, se houver confissão, pode ser redimido.

O papa Francisco, sem deixar de considerar o aborto "um pecado grave", vem mudando a postura da Igreja diante de quem o pratica. Em 2015, por exemplo, ele estendeu aos padres a permissão para absolver as mulheres que tivessem feito aborto. A medida lançou luz sobre a necessidade de dar acolhimento às mulheres que passam por situações traumáticas e que viram no aborto uma alternativa drástica para sair delas.

Em entrevista a uma TV espanhola no ano passado, o papa Francisco respondeu a uma pergunta sobre mulheres que interrompem uma gravidez fruto de um estupro. "É lícito eliminar uma vida humana para resolver um problema?", perguntou Francisco à reporter. Ele esclareceu, porém, que entende o desespero das mulheres que passam por esse trauma e que não estava fazendo uma crítica às "leis civis" dos países que autorizam esse tipo de procedimento.

Vale observar que o papa Francisco se referiu especificamente a "moças solteiras", portanto mulheres jovens, não a uma situação como a da menina do Espírito Santo.

Mas o que realmente importa nas declarações do papa à jornalista espanhola é, primeiro, a sua disposição de entender a dor dessas mulheres e de dar conforto a elas e, segundo, de separar a questão religiosa da questão legal.

Querer fazer das leis divinas as leis dos homens é o primeiro passo para o fanatismo e para o fundamentalismo. Foi exatamente esse objetivo que serviu de desculpa para as atrocidades do Estado Islâmico no Iraque e na Síria. O risco desse tipo de situação não está restrito ao islamismo, é claro. O papa Francisco usou o plural ao pedir, em seu tuíte: "parem de instrumentalizar as religiões".

As postagens do papa Francisco no Twitter tratam, com muita sensibilidade, de um comportamento comum aos fanáticos: o de disputar entre si quem defende com mais vigor o nome ou a vontade de Deus. Isso é desnecessário e leva ao ódio e à violência, alerta Francisco.

Quando grupos religiosos tentam invadir um hospital para constranger uma menina de 10 anos que está passando por uma situação traumática e que pode lhe custar a vida ou quando arcebispos vão a público apontar o dedo inquisidor contra uma vítima de pedofilia, em vez de dar uma palavra de conforto a ela, acabam por colocar em marcha exatamente o tipo de comportamento extremista — e desnecessário para obter o amor divino — descrito pelo papa Francisco.

Atire a primeira pedra...

30 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]
Tudo sobre:

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 30 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • S

    Saber é poder

    ± 2 dias

    Papa quem?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • P

    Pedro Zanoni

    ± 2 dias

    Já passou da hora desses arcebispos calarem a boca e cuidar de religião a não ser que o papa esta mandando...se for abaixo o papa também...sou católico e não mudarei nunca mas não concordo com religião e politica...a igreja ja tem muitos problemas para resolver o papa que tome rédeas disso ou caia fora

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • P

    Pedro

    ± 2 dias

    Além de escrever mal, o autor distorce as informações e ainda traz uma interpretação totalmente ideologizada da fala do Papa Francisco. Artigo extremamente desonesto.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    ALVARO JOSE JUNQUEIRA NUNES

    ± 2 dias

    Fatos como estes servem para demonstrar o desvirtuamento das religiões, que tomam partido de maneira lateral aos mesmos, priorizando tendências político-ideológicas. Prosseguindo assim, infelizmente, os templos vão passar a ser as cadeias de Deus.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • E

    Edgoski

    ± 2 dias

    Praticar o "bem" e a "defesa" da vida tendo como contrapartida o sofrimento de outra pessoa é algo absolutamente reprovável. É, me expressando por baixo, mas obviamente muito mais grave que essa expressão, o mesmo que fazer cortesia com o chapéu dos outros. E isso a igreja é expert em fazer. Tudo que vai contra a religião, mesmo que muitas vezes sequer faça algum mal a alguém, é difamado pela igreja. Ora, justamente aquela que diz pregar o bem e a união, esta que é válida apenas para os seus fiéis, para o restante sobra em egoísmo.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    Jorge Dias

    ± 2 dias

    5º paragrafo: "... Nesses casos, o Código não menciona sequer um tempo máximo de gestação para a sua interrupção." É óbvio que não menciona um "tempo máximo", justamente pois a prática é crime independente do "tempo máximo"; contudo, é um crime sem pena, e JUSTAMENTE por isso não tem um "tempo máximo". ERRRRROU e ERRRRROU feio nessa. E ajunto: citar o Francisco como exemplo já não é uma boa ideia.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • F

    FRANCISCO

    ± 2 dias

    Nunca CONFIE EM UM HOMEM DE SAIA= Padres, Advogados, Juízes e veados.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    João Teixeira Pires

    ± 2 dias

    Contorcionismo, malabarismo, falácia. Atributos inigualáveis deste texto. Mas é confortante constatar que vários percebem isso. Dessa forma, vai-se minimizando o impacto nefasto que o autor e seu texto poderiam causar.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • F

    Fred. 1996

    ± 2 dias

    Artigo tendencioso e desonesto

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • L

    Luiz

    ± 2 dias

    Artigo bem estúpido, Schelp, tanto do ponto de vista legal como moral! A lei brasileira não desonsidera que o aborto seja um crime nos casos em que ele não é punido. Logo, o arcebispo está correto: foram DOIS CRIMES HEDIONDOS! Duas vidas inocentes poderiam ter sido salvas, pois o parto sequer apresentava risco de vida para a mãe! A menina de 6 meses, porém, foi ASSASSINADA e a sua mãe não escapou de ter que dar à luz, porém deu à luz a um BEBÊ MORTO, graças à desumana mentalidade abortista que você subscreve, Schelp! Agora, a menina carregará pelo resto da vida o peso do trauma do estupro e do trauma do aborto! Se tivessem esperado mais 3 semanas para uma cesárea, ambas teriam sido salvas!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • C

    Clístenes Pinheiro

    ± 2 dias

    Que lixo. Num vou nem comentar pra evitar a fadiga.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • C

    Carlos Costa

    ± 2 dias

    É muito comum encontrar jornalistas que demonstram grande ignorância com relação a Igreja Católica. Este artigo, porém, vai muito além da ignorância. Esta absurda distorção das palavras do Papa, não é outra coisa senão desonestidade intelectual explícita, como, aliás, sempre fazem esses progressistas defensores do aborto. Gazeta, seus assinantes não merecem esse tipo de articulista.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • A

      Admar Luiz

      ± 2 dias

      Carlos, esse "articulista" abjeto é mais um esquerdo/ progressista que infestam às redações. Defensores do aborto, das drogas, do fim da família e dos valores cristãos. Ele tergiversa, cita até - pasmem - o Papa, para defender o abortamento, "meu corpo, minhas regras". Imorais. Imaginem a mão do jornalista aí grávida de sete oito messes dizer, "não estou satisfeita com meu corpo", vou abortar. Que tal Schelp?

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    Admar Luiz

    ± 2 dias

    Então o Schelp o tergiversador é abortista, "meu corpo, minhas regras", dizem os defensores do abortamento. E o corpo e as regras do ser indefeso no ventre da mãe, quem grita? Cristão nenhum é favor do aborto. A vida é sagrada em qualquer hipótese. A medicina teria todos os recursos pra levar adiante uma gravidez como o da menina. Teria todo o suporte psicológico e acompanhamento médico. Mas quê?, preferiram decretar a morte de um bebê no ventre da mãe. Tisnaram suas mão de sangue. E a pergunta: Se uma criança prematura com seis sete messes for morta fora do útero da mãe não é crime? Responda aí, abjeto Schelp?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • L

      Luiz

      ± 2 dias

      Bem lembrado!

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    Adenilson

    ± 2 dias

    Insinuar que quem defende a vida, sendo contrário ao aborto, é fanático e fundamentalista é uma estratégia de quem já perdeu o sentido da mesma vida. O que me estarrece nesses discursos "humanistas" e "progressistas" é o cinismo e a hipocrisia de quem insiste em negar que tirar a vida é o pior mal! Falando sobre leis, quem disse que elas não podem ser criticadas?! Esse artigo é apenas um discurso pobre de uma pequena alma e de um pequeno cérebro de um autor insensível e contraditório que finge fazer das leis um ídolo! Será também que ele segue as leis que tanto defende?!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • D

    DENISSON HONORIO DA SILVA

    ± 2 dias

    Infelizmente, este senhor não deve ler os comentarios que o desqualificam. O seu texto contém afirmações absurdas filosóficamentene e teologicamente. Aceito que o código penal não estabelece qual estagio da gravidez por ser realizado o aborto. Mas conceirualmente aquele feto era um ser vivo, e o aborto é sim um assassinato legalizado, tal como em uma guerra tirar a vida de seu oponente. Provavelmente, não frequenta qualquer igreja e não se dá o trabalho em em ler qualquer texto que trate sobre o inicio da vida. Ou talvez, seja um esquerdopata, marxista-leninista que ficaria melhor se não usasse de hipocrisia. Vou rezar por sua alma.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • G

    Guilherme Milone Silva

    ± 2 dias

    Que artigo tinhoso! Nunca vi tanta besteira encadeada num mesmo texto! A lógica deste senhor é mefistotélica. Ele não se importa com o fato de a Igreja há milênios defender a vida. Se uma lei injusta permite o assassinato de inocentes, devemos desconsiderá-la. Está no Catecismo. Deturpou as palavras do Papa, enfim é um ****** útil!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    João Pedro

    ± 2 dias

    Um artigo aborteiro que utiliza de recursos sofismáticos para enganar o leitor incauto que não conhece a posição da Igreja e do Papa sobre o tema, sugerindo que o Papa seria a favor do aborto só pq isso é o que dizem algumas leis de alguns países...o articulista ainda tem a audácia de comparar o bem jurídico “liberdade sexual” com o bem jurídico “vida” os quais EVIDENTEMENTE têm valores distintos já que a VIDA humana é o maior e mais egrégio dos bens. Que vergonha esse artigo. Me admira a gazeta do povo que possui um editorial espetacular sobre o aborto publicar um festival de asneiras como esse que acabo de ler.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • E

    eduardo thomazim

    ± 2 dias

    Gazeta do povo caindo feito patinho no discurso progressista do "bem" com todas as aspas. Deturpando totalmente o discurso do Papa e buscando justificativa para criticar o posicionamento correto da igreja frente ao assassinato de uma criança.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • P

    Paulo Henrique

    ± 2 dias

    Nestes tempos de fake news este artigo deveria ser considerado uma. Basta ler o título para constatar o que digo: “Arcebispos do Brasil, escutai o papa Francisco”. Assim, para o autor, as palavras do Papa Francisco representariam uma condenação às críticas dos referidos Arcebispos. Os clérigos citados estariam em oposição ao Papa! ---Resumo da ópera: o articulista simplesmente sequestrou a fala de Sua Santidade para utilizá-la em proveito próprio, na defesa de seu argumento. E como se isso não fosse suficientemente execrável, ainda o fez invertendo aquilo que é de fato o posicionamento do Papa, qual seja, o mesmo dos Arcebispos aqui criticados.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • D

    DIMITRI LEONARDO SANTANA MARTINS DE OLIVEIRA

    ± 2 dias

    É justo a extrema direita instrumentalizar o drama de uma menina de 10 anos abusada desde os 6? É justo fazerem um circo em frente ao hospital para gerar likes, curtidas e compartilhamentos nas redes sociais?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • D

    DIMITRI LEONARDO SANTANA MARTINS DE OLIVEIRA

    ± 2 dias

    Circo e palco de fanáticos em frente ao hospital. Declaração no mínimo inoportuna do presidente da CNBB.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • D

    DIMITRI LEONARDO SANTANA MARTINS DE OLIVEIRA

    ± 2 dias

    Como católico senti vergonha da declaração do presidente da CNBB - alinhsmdo-se à extrema-direita e mais ainda dos fanáticos políticos bolsonaristas que fizeram do drama abissal de uma menina de 10 anos circo e palco para suas taras e psicopatias.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    4 Respostas
    • J

      Jorge Dias

      ± 2 dias

      Coitado, esse aí FALTOU as aulas da catequese da paróquia e se acha "católico". É um comédia.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • I

      IvoHM

      ± 2 dias

      Esse daí é católico pelo direito de decidir...

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • L

      Leonardo Neves Luz

      ± 2 dias

      Vc não e católico. Ponto final. Sua assertiva vai DE encontro à Doutrina. Talvez fosse o momento de redefinir suas autoproclamacao religiosa

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • B

      Bussola

      ± 2 dias

      Você não é católico! Talvez seja alguém que vai uma vez por mês a uma Missa. E olhe lá! Um católico jamais fará uma fala contra a vida de uma pessoa.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    João

    ± 2 dias

    Eu concordo com você em relação a tudo, mas principalmente no ponto sobre politizar a decisão individual de desconhecidos. Discordo quando diz que a Igreja não diz o que é crime, pois o código penal não é uma tábua de pedra que caiu do céu, portanto pode e deve ser questionado, não servindo como parâmetro moral para pessoa alguma.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • B

    BDSC

    ± 3 dias

    Mas que salto lógico foi esse entre o que o papa disse e as declarações dos nossos bispos? Texto péssimo. Será que o articulista acha mesmo que o papa não tem a mesma opinião? Quanta presunção em pedir para não apontar o dedo, mas apontando...

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

Fim dos comentários.