i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Eduardo Ribeiro

Foto de perfil de Eduardo Ribeiro
Ver perfil
Análise

Abertura Comercial: a reforma esquecida

A abertura comercial é parte da agenda para tirar o país da crise, começando pela liberalização da importação de máquinas e bens intermediários.

  • Eduardo RibeiroPor Eduardo Ribeiro
  • 06/01/2021 18:40
Abertura Comercial: a reforma esquecida
| Foto: Albari Rosa/Arquivo/Gazeta do Povo

O Brasil é uma economia fechada para o comércio mundial. Temos as maiores barreiras de importação do G20 e o menor volume relativo de comércio de mercadorias do mundo pela média dos últimos 10 anos. Em fluxo comercial, perdemos para países muito menores em área, PIB e população, como Malásia, Vietnã, Tailândia e Emirados Árabes.

Ao contrário do que os defensores do protecionismo argumentam, o comércio internacional é fundamental para o desenvolvimento de uma nação. Este processo se dá através de 3 principais canais:

1) Importação de insumos e bens de capital de melhor qualidade:

O comércio internacional permite que os países tenham acesso a uma maior variedade de bens de capital e insumos. Em caso de países emergentes, como o Brasil, este processo é fundamental para a modernização de sua forma de produzir, levando ao aumento da produtividade. Ou seja, é possível produzir de forma mais eficiente, reduzindo custos e aumentando a qualidade. Assim, o país consegue aumentar a sua competitividade. A tímida abertura brasileira nos anos 1990 foi a principal razão para a nossa indústria ter experimentado ganhos extraordinários de produtividade à época. Infelizmente, o processo pouco avançou e o Brasil continua sendo um país muito fechado para os padrões internacionais.

2) Economias de escala:

Quando os países produzem mais de alguns bens e serviços, ganham escala nessas atividades, reduzem os custos de produção e com isso aumentam a produtividade. Como a maioria dos países é um pedaço muito pequeno do mercado mundial, o comércio com o mundo se torna imprescindível. No caso do Brasil, apesar de termos a 6ª maior população e o 10º maior PIB do planeta, nosso país representa apenas 2% da economia mundial. Conquistar uma fatia considerável do mercado do mundo em qualquer setor dependerá, inevitavelmente, do mercado de exportação e importação.

3) Estímulo à concorrência:

Mercado fechados tendem a ter preços altos e produtos e serviços de pior qualidade. A abertura comercial aumenta a concorrência, fazendo com que as empresas tenham que se modernizar para serem competitivas. Dessa forma, o país caminha para a modernização e o desenvolvimento.

Diversos estudos confirmam que a abertura comercial aumenta a produtividade e o PIB, como este, que avaliou a trajetória de vários países antes e depois da liberalização comercial. O resultado encontrado foi de uma taxa de crescimento do PIB se eleva entre 1,2% a 2,6% após as reformas, com aumento das exportações e do investimento. Segundo relatório do governo brasileiro em 2018, uma abertura comercial teria potencial para gerar emprego em 3/4 dos setores.

A abertura comercial é parte da agenda para tirar o país da crise, começando pela liberalização da importação de máquinas e bens intermediários. Assim, o país terá um impulso a mais para gerar empregos e renda. Já estamos muito atrasados.

2 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 2 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • J

    Josmar José dos Santos Júnior

    07/01/2021 14:18:16

    Não discordo Eduardo Riberito, mas como fica a nossa Balança Comercial e consequentemente a nossa Conta Corrente Externa com a abertura econômica? Outra questão, economia em escala é inversamente proporcional à qualidade de produção. Compartilho de sua opinião sobre o país ser fechado e haver uma necessidade de abertura, mas não acho que seja tão simples.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • L

      LSB

      06/01/2021 23:16:06

      Absolutamente correto o artigo, MAS... são exatamente os empresários que barram e impedem a abertura comercial!

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      Fim dos comentários.