i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Educação e Mídia

Foto de perfil de Educação e Mídia
Ver perfil
Alfabetização Midiática

Somos uma geração de infoxicados vivendo no infocalipse?

  • Por Educação e Mídia
  • 22/09/2020 11:23
Somos uma geração de infoxicados vivendo no infocalipse?
| Foto:


Se você não sabe responder essa pergunta porque não tem certeza do que significam esses neologismos, explicarei adiante. Mas observe a etimologia das palavras. Dá pra se ter uma ideia do que que representam.
INFORMAÇÃO + INTOXICAÇÃO = INFOXICAÇÃO
INFORMAÇÃO + APOCALIPSE = INFOCALIPSE


Mas essa é só uma ideia superficial, afinal a análise não é tão simples assim. Por isso, te convido a conhecer um pouco mais a fundo esses “novos” conceitos e refletir sobre como influenciam o nosso dia a dia.


Infoxicação pode parecer uma palavra nova, mas vem de mais de duas décadas atrás. O conceito foi criado pelo físico espanhol Alfons Cornella em 1996, para alertar sobre os riscos que o consumo excessivo de informações poderia causar às pessoas.


Sabe quando a gente é bombardeado de informação a todo momento? Chegam pelo whatsapp, por e-mail, por ferramentas de curadoria, pela rádio, televisão, jornal, pelo vizinho….ufa! Realmente não temos como saber de tudo o tempo todo, e aí bate aquela ansiedade. E se a gente não consegue sequer saber sobre boa parte das coisas que acontecem no mundo, imagine analisar com mais profundidade, comparar com outras fontes e verificar se é uma informação verdadeira. Tempos difíceis…

Infocalipse, conceito criado pelo americano Aviv Ovadya, faz menção à crise de desinformação pela qual a sociedade vem passando, e os perigos que isso pode trazer à democracia, à saúde, à educação e a todas as áreas. Quando as pessoas param de se vacinar acreditando que faz mal pois receberam uma corrente no whatsapp, ou quando votam em uma eleição sob a influência de notícias falsas, está instalado o infocalipse.

Nesse momento você deve estar pensando no que fazer para não ser infoxicado e fugir do infocalipse. Mas será que dá pra fugir? Será que o caminho é ficar alienado e parar de se informar?

Fugir ou alienar-se definitivamente não são as melhores escolhas. O que está ao nosso alcance é a alfabetização midiática e a curadoria de conteúdo, ou seja, conhecer mais sobre o mundo da comunicação, das tecnologias, das mídias analógicas e digitais que nos cercam e impactam a nossa vida para podermos fazer boas escolhas. Na prática, precisamos desenvolver habilidades que nos ajudem a consumir e produzir informação de forma saudável, inteligente e responsável. Precisamos saber navegar no mundo digital, nos conectar àquilo que realmente importa, fazer uma boa curadoria, compartilhar informações mais relevantes e saber distinguir o que é fake do que é real.

Não podemos admitir que as notícias falsas continuem se espalhando 70% mais do que as verdadeiras, como mostrou um recente estudo do MIT ( Instituto de Tecnologia de Massachusetts), não podemos compartilhar o que não checamos. Não dá mais pra tolerar o analfabetismo informacional e midiático!

O caminho não é fácil, demanda um pouco de estudo e tempo, mas te garanto que vale a pena. E que vale a pena por nós mesmos, pela nossa família, amigos, pela democracia, por um mundo melhor, longe da infoxicação e do infocalipse.
E então, vamos fazer a nossa parte?

*Texto escrito por Ana Gabriela Simões Borges, Superintendente do Instituto GRPCOM, doutoranda em Educação e Tecnologias e Prosumer. A profissional colabora voluntariamente com o Blog Educação e Mídia.

5 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 5 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • P

    PAULA ROBERTA SANTOS DA SILVA

    ± 0 minutos

    Excelente texto, traz informações relevantes que nos fazem refletir sobre a qualidade e veracidade das informações que recebemos e compartilhamos. É urgente a alfabetização midiática da nossa sociedade.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • R

    RUBENS BALDINI NETO

    ± 3 dias

    Muito interessante e instigante o texto. Penso que um outro lado desta infoxicação é a nomofobia, este desconforto ou angústia de ficar nem que seja um minuto desconectado (off-line). Como podemos realizar boas práticas de navegação e equilíbrio mental ao mesmo tempo? Creio que a alfabetização midiática integral seja o caminho: não só refletir sobre o quê se lê, mas o porquê se lê, sem falar no por quanto tempo ficamos conectados. Refletir sobre estas temáticas é crucial para os cyberCidadãos conscientes do século XXI.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • E

    ESTHER DE ALMEIDA ALBUQUERQUE

    ± 3 dias

    Realmente estamos todos infoxicados, a mente e o emocional sobrecarregados de informação. E vivemos na época do infocalipse, onde precisamos pensar muito bem antes de acreditar, compartilhar ou comentar sobre algum assunto que nos é transmitido.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    MARY SONIA DUTRA DE ALENCAR

    ± 3 dias

    Boa reflexão. Necessário estarmos atentos as intensas informações. Checar fontes é fundamental para garantir a veracidade dos fatos.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • L

    Ler e Pensar

    ± 6 dias

    Ótima e necessária reflexão.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]