i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Francisco Escorsim

Foto de perfil de Francisco Escorsim
Ver perfil

O Efeito Lúcifer e a Imaginação Heróica

  • Francisco EscorsimPor Francisco Escorsim
  • 02/08/2020 11:00
O Efeito Lúcifer e a Imaginação Heróica
| Foto:

“Já assistiu a Estado Zero, na Netflix? Comparado com o que aquelas pessoas passaram eu não tenho problema algum”, disse-me uma amiga numa conversa sobre os dramas vividos durante esta pandemia. Indicação de quem a gente confia vira ordem, mas ainda que não confiasse, diante de um efeito desses me é irresistível não conferir a causa. Foi o que bastou para me fazer maratonar a minissérie australiana.

A série é inspirada em fatos reais, embora apenas uma das histórias tenha base factual, a da personagem Sophie Werner, uma australiana detida irregularmente num centro de detenção de imigrantes. Mais por culpa dela que se recusou a dizer quem era, como fica claro na série, mas o caso real revelou falhas consideráveis no sistema de controle migratório do governo australiano, que é o que se pretende “denunciar” na obra que o retrata entrelaçando outras tantas histórias problemáticas de recusa de imigrantes - todas fictícias, porém.

Como retrato do problema migratório a série é fraca, entretanto, acabando por reduzir um problema muito mais complexo, de ordem mundial, a um maniqueísmo no qual os imigrantes seriam todos bonzinhos e recusá-los seria errado e ponto final. Por outro lado, é daquelas coisas que atira no que viu, mas acerta no que não viu: o chamado “efeito Lúcifer”, conforme nominou o psicólogo Philip Zimbardo.

O “efeito Lúcifer” nada mais é do que a transformação de uma pessoa comum, boa, em uma pessoa má, um vilão, um “demônio”. Há muito material disponível para quem quiser se aprofundar e bom começo está na breve palestra dada por ele ao projeto TED Talks que pode ser assistida no YouTube. Zimbardo escreveu um livro sobre isso, no qual relata em detalhes seu famoso Experimento de Aprisionamento de Stanford, realizado em 1971 e que foi dramatizado no cinema em 2001, no filme alemão Das Experiment, depois refilmado nos EUA com o título The Experiment (disponível hoje na Amazon Prime), e também num filme mais recente de 2015 que levou o título do próprio experimento.

Em Estado Zero temos outro retrato dessa realidade estudada por Zimbardo, de que a causa que leva uma pessoa boa a praticar o mal pode não ser apenas por uma inclinação pessoal, ou uma situação desfavorável em que se encontra, mas o sistema maior no qual esses fatores se enquadram, ou seja, o arcabouço legal, político, econômico, cultural etc. É mais fácil ver isso no exemplo dado pela série do que em explicações teóricas. Na obra, a guarda Harriet representa esse mal por inclinação pessoal; o guarda Cam Samford vai se transformando pela situação em que se encontra; e a personagem Claire Kowitz, diretora do centro de detenção de imigrantes, nitidamente vai se tornando “má” em virtude do sistema jurídico e político muito maior e poderoso do que a situação vivida em seu local de trabalho.

Para entender o “efeito Lúcifer” é preciso levar em conta, portanto, esses três fatores, o pessoal, o situacional e o sistêmico ou institucional. O processo de degradação moral da pessoa a partir desse efeito, ou de “desindividuação”, como chama Zimbardo, pode ser visto claramente na série, nos filmes citados e nos estudos do psicólogo, mas o que interessa muito mais é o “remédio” para isto e Zimbardo é muito claro e direto: o heroísmo. Segundo ZImbardo, a mesma situação que pode nos transformar em vilão pode também despertar o herói em cada um. É o que também aconteceu na série com o guarda Samford e a diretora Kowitz, cada qual não suportando a culpa pelos males feitos que sua consciência moral não os deixava esquecer ou mentir para si mesmos, e agindo para consertar isso e desfazer ou reparar o mal.

E o heroísmo a que Zimbardo se refere não é o dos grandes feitos, mas o dos pequenos do dia-a-dia, como do ótimo exemplo real citado ao fim da palestra acima linkada, de um sujeito que arriscou sua vida para salvar outro que caiu nos trilhos do metrô de Nova York e depois disse: “Fiz o que qualquer um poderia fazer e o que todo mundo deveria fazer”. Para que algo assim seja uma disposição da pessoa diante de situações como esta no metrô podendo chegar a grandes sacrifícios quando o mal é sistêmico, Zimbardo defende que a educação das crianças seja repleta de exemplos assim, formando uma imaginação heróica desde cedo para que as circunstâncias não tenham de formar heróis, mas os encontre à espera delas.

Em tempos como os atuais, em que pessoas são presas por quererem andar na areia da praia ou sentar em bancos de praça ou ousarem abrir as portas de suas lojas; em tempos como os atuais em que ministros da suprema corte decidem que a sede do STF não é física, mas qualquer lugar da internet de onde se fale mal deles, declarando possuir, portanto, jurisdição planetária; em tempos em que o presidente do STF tem a cara-de-pau de se dizer “editor da sociedade”, com poderes de censurar previamente quem quer que seja; é em tempos assim, enfim, de efeito Lúcifer pandêmico que mais precisamos do remédio da imaginação heróica.

8 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 8 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • G

    GUILHERMO BRASIL RASQUIN

    ± 1 dias

    Por que será que o cinema de hoje só mostra policiais como se fossem todos bandidos e corruptos? Realmente, isso ocorre, mas não precisa ser propagado como normal. E não temos a obrigação de só vermos filmes com tal conteúdo invertido.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • G

      GUILHERMO BRASIL RASQUIN

      ± 1 dias

      Ótimo texto. Adoreio. Mas, não vejo nenhum filme/seriado com aquele "fedorzinho" de inversão de valores. Aqui, no meu lar, só rola filme bom - e do bem. Chega de entretenimento pessimista e depressivo. Tristeza eu vejo fora de casa. Para os alienados, minha atitude pode parecer alienação. Na verdade, é um grito pela liberdade de escolha. Adulto, otimista, e com a tecnologia que temos, não sou obrigado a ver qualquer baboseira contaminada da moda.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • R

        Roberto Garcia

        ± 1 dias

        Muito bom, é importante entendermos como isso acontece.

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

        • D

          Destemido

          ± 2 dias

          Quem é Filipe neto?

          Denunciar abuso

          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

          Qual é o problema nesse comentário?

          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

          Confira os Termos de Uso

          • D

            Dissenha

            ± 2 dias

            Texto muito bom. Especialmente no que diz respeito aos exemplos às crianças, em um época em que os Felipes neto da vida recebem especial deferência por um Ministro do Supremo e pelo Presidente da Câmara do Deputados.

            Denunciar abuso

            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

            Qual é o problema nesse comentário?

            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

            Confira os Termos de Uso

            • L

              Luis_GonzagaBR

              ± 2 dias

              Excelente. Eu acredito que o principal patrocinador do "efeito Lúcifer " é o próprio, o pai da mentira e da divisão!

              Denunciar abuso

              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

              Qual é o problema nesse comentário?

              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

              Confira os Termos de Uso

              • E

                Eduardo Zilli

                ± 2 dias

                Excelente!

                Denunciar abuso

                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                Qual é o problema nesse comentário?

                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                Confira os Termos de Uso

                • A

                  ABFeitoza

                  ± 2 dias

                  Ótimo! A essência conservadora dos bons exemplos para a manutenção da ordem social.

                  Denunciar abuso

                  A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                  Qual é o problema nesse comentário?

                  Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                  Confira os Termos de Uso

                  Fim dos comentários.