i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Francisco Razzo

Foto de perfil de Francisco Razzo
Ver perfil

Não jogue xadrez com pombos

  • Por Francisco Razzo
  • 02/09/2020 16:08
Não jogue xadrez com pombos
| Foto: Steve Buissinne/Pixabay

Falácia: artimanha do discurso capaz de fazer um raciocínio parecer algo que não é. Você toma o falso como verdadeiro e dispensa o verdadeiro como falso. Para ser mais preciso, em debates públicos, sobretudo políticos, a aparência de verdade exerce um conjunto considerável de efeitos psicológicos muito mais interessantes e promissores do que os fatos. Portanto, esqueça os fatos. Esqueça a justiça. Quem liga para os fatos diante da beleza retórica de um bom argumento? O fascínio de estar sempre certo, independentemente de estar com a razão, é o que move o debate público.

Uma falácia que tem tomado do atual debate público é o apelo à emoção: argumentum ad passiones. Darei um exemplo dentro do atual debate sobre a obrigatoriedade da vacina. Essa semana o governo federal lançou o seguinte debate a partir de uma campanha que apresenta o seguinte: “Ninguém pode obrigar ninguém a tomar vacina: o governo do Brasil preza pelas liberdades dos brasileiros”. Alguns defensores da obrigatoriedade foram para o ataque: “Vacina não é sobre nós individualmente apenas. É sobre solidariedade e coletivo. É sobre amor ao próximo. #VacinaÉAmorAoPróximo”. Logo, vacina deve ser obrigatório.

Tanto governo quanto esses defensores da vacina usam e abusam do apelo à emoção em seus jogos retóricos e não oferecem uma única justificativa razoável para suas posições. Por que deveríamos ser razoáveis? Ora, do ponto de vista político, é da natureza do governo obrigar o cidadão dentro dos limites da lei. O problema é a justificativa dessa obrigação. Apelar para “o governo preza pelas as liberdades dos brasileiros” é o apelo do governo a um ideal difuso e irresponsável de liberdades individuais. Retoricamente funciona, então é o que importa.

Até que ponto a política deve ser reduzida a um jogo retórico?

Agora, quem apela para “Vacina É Amor Ao Próximo” não faz outra coisa do que usar a estratégia do sentimentalismo retórico. Se a vacina deve ser obrigatória, é justamente por não ser ato de amor ao próximo. Trata-se, nesse sentido, daquele tipo de obrigação cívica independentemente de você amar ou odiar o vizinho. O Estado não pode obrigar ninguém a amar o próximo – afinal, ele é laico e o amor se refere à mais alta capacidade de transcendência do homem. Contudo, o Estado, dada sua natureza política e terrena, pode, sim, obrigar os cidadãos a tomarem vacina, pagar impostos, proibir certos tipos de drogas, obedecer às leis de trânsito... O problema não é o amor, mas a legitimidade de suas decisões políticas públicas.

Veja como essa falácia do apelo à paixão no debate público cria uma atmosfera interessante. Para governistas, se você é favor da obrigatoriedade da vacina, logo será contra a liberdade dos brasileiros. Por outro lado, para esses defensores da vacina, se você é contra a vacina, então é um porco individualista e não ama o próximo.

Retórica é como jogar xadrez. As regras do xadrez fornecem um conjunto considerável de postulados para você conduzir a partida com segurança. Ou seja, proteger o rei. O que interessa no jogo é uma única coisa: o prazer da vitória e usar de artifícios para o oponente errar. Jogar xadrez é divertido. Pergunta: debater assuntos políticos é um jogo?

Independentemente das consequências políticas, quem entra numa discussão pública para perder é porque nunca teve o prazer de jogar xadrez. Por isso, existem inúmeras técnicas para usar e detectar falácias, assim como inúmeras técnicas de estratégias para dar xeque-mate. Não à toa, quando encontramos um debatedor ruim, falamos em “jogar xadrez com pombos”. Não deveríamos jamais jogar xadrez com pombos.

De qualquer forma, nem toda falácia é intencional. Muitas vezes incorremos em argumentos falaciosos por pura distração ou simplesmente por não conseguir, no calor da conversa, detectar uma premissa falsa ou uma inferência inválida. Fora que a vaidade e o medo falam bem mais alto que a frieza do raciocínio. A paixão é parte incontornável da experiência humana. Amputá-la do debate público significa negar a própria experiência humana como um todo. Mas insisto na pergunta: até que ponto a política deve ser reduzida a um jogo retórico?

Se for realmente assim, então sempre que possível deveríamos recorrer ao jogo sujo (estratégias retóricas) da linguagem para construir um argumento com boa aparência a fim de enganar o interlocutor e sair vitoriosos. Verdade? Fatos? Justiça? Que a verdade, os fatos e a justiça vão para o diabo! Schopenhauer tem razão quando ensina, num livrinho que já se tornou um clássico da dialética erística, os estratagemas para ganharmos qualquer debate sem ter razão.

Conteúdo editado por:Marcio Antonio Campos
14 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 14 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • L

    LSB

    ± 0 minutos

    Excelente texto!!!!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    Massimo

    ± 23 dias

    A vacinação no Brasil é obrigatória. Criança não consegue matricular na escola se não for vacinada. O atual ocupante da presidência apenas demonstrou sua ignorância, mais uma vez, em um assunto sério. A liberdade vai somente onde não fere a dos outros, nesse caso com uma doença séria... que não visão de sua ignorância...uma gripezinha...

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • P

    PARREIRAS RODRIGUES

    ± 23 dias

    Num país onde o presidente, contraria as mais elementares regras básicas estabelecidas para o evitamento de uma possível contaminação pelo coronavírus, promovendo aglomerações - incentivadas por cupinchas locais, o prefeito, o governador, desprezando o uso da máscaras e se abraçando até a anões na falta de crianças, é o exemplo para a população se amontoar em parques, praias, botecos e baladas clandestinas, há que se tornar a vacina obrigatória sim senhor. Pronto, falei!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • L

      Luis_GonzagaBR

      ± 23 dias

      Belo exemplo de falácia! Reforçou - talvez sem querer ou sem saber - o argumento do articulista!!! Bravo!!!

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    João Teixeira Pires

    ± 23 dias

    Estou certo de que, se Bolsonaro tivesse tido que iria editar uma MP obrigando a todos se vacinarem contra a COVID-19, os mesmos que hoje defendem a obrigatoriedade, estariam usando a mesma justificativa de liberdades individuais como argumento contrário. O que importa é ser do contra. Concordo com o Razzo: negam-se fatos, justiça. O que importa é derrotar o outro. Triste política...

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    José

    ± 23 dias

    Deve existir ampla divulgação das vantagens do indivíduo ser vacinado contra pólio, sarampo, varíola, meningite, gripe, o que for, só não pode obrigar a pessoa. Imagine, pegar um cidadão a força para aplicar vacina contra o sarampo que é muito mais letal. Não pode ser assim. A mesma coisa e vacina contra Coronavirus.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • F

    FERNANDO BITTENCOURT VARGAS

    ± 23 dias

    Razzo dirige-se ao pombos, que voam muito aqui pela Gazeta. Ser racional a apoiar uma vacina, que nem existe ainda, é só ser racional, razoável, algo que o jornalista incrivelmente pede licença para ser. O ódio bolsonarista impede até a esperança das pessoas de terem dias melhores. Este movinento insano de antivacinas já provocou a volta do sarampo e poliomelite. É muita ignorância científica, em rumo à um atraso reacionário.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • L

      Luis_GonzagaBR

      ± 23 dias

      Belo exemplo de falácia! Reforçou - talvez sem querer ou sem saber - o argumento do articulista!!! Bravo!!!

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    Admar Luiz

    ± 23 dias

    Já li o livrinho do glorioso Schopenhauer Rapaz, vc usou da boa e velha retórica pra não dizer, nada. Putz. Nessa horas de debate acalorados, prezado, só tem uma coisa a fazer: abusar do bom e velho BOM SENSO. Discernir eis o que nos diferenciam dos animais. Vacinas? vc diz que o Estado pode nos obrigar a tomar. A da China, a do maluco lá da Russia? Nem mooorta!, diria aquela, eheheh "Vacina é amor ao próximo", isso é lema da esquerda/progressista hipócrita, né? Abortamento é amor ao próximo esquerdista? Tô c/ o "Bozo", minha liberdade é soberana. Obrigar tomar vacina contra o COVID- 19? Só depois de bem testada. Daqui uns 3 anos. Eu hein? Obrigatórias são as vacinas lá da infância.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    Ana Luiza

    ± 23 dias

    Entendo que a fala do presidente parte do contexto de que o Estado não pode impor aos cidadãos decisões que devem partir do indivíduo. Não sou da turma anti-vacina, mas me surpreende muito pessoas que até hoje contestam ausência de comprovação científica sobre alguns remédios aceitarem tão facilmente a ideia de tomar (obrigatoriamente) uma vacina que foi testada até o momento em um grupo seleto. Ainda, não sei se esse risco realmente existe, porque quem toma a vacina, está protegido e não corre o risco de transmissão daquele que se recusar. Entendo o texto, mas fico em dúvida quanto a esses pontos.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • S

    Sr. Walker

    ± 23 dias

    Jogar xadrez com pombos. Nunca faça isso, eles andam pelo tabuleiro derrubam as peças, quando saem voando cagam na sua cabeça, e falam para todo mundo que ganharam o jogo. Essa é a essência desses discursos.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • S

      Saber é poder

      ± 23 dias

      Concordo plenamente. Não dá para debater com esquerdistas, eles só roubam, não sabem jogar, muito menos perder.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • F

    Freitas

    ± 23 dias

    Torço para os países onde a CIÊNCIAS é aceita somente permita a entrada de pessoas que tenham sido vacinadas. Não é questão de amor porcaria nenhuma. É simples defesa.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • S

      Senor Rodriguez

      ± 23 dias

      Qual vacina? Russa, chinesa, Oxford? Albanesa, mexicana, hondurenha? Qualquer uma??

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

Fim dos comentários.