Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Faltam bons profissionais de dados no mercado
Faltam bons profissionais de dados no mercado| Foto: Unsplash, Luke Chesser/Reprodução

A ciência de dados é o estudo da informação. Seu impacto na lucratividade, alcance e eficiência de empresas é tão grande que deu ao cientista de dados o título de trabalho mais sexy do século XXI. Entretanto, os dados, que são muitos, precisam ser bem trabalhados por profissionais de qualidade. A demanda é grande e esses profissionais podem ser difíceis de encontrar.

Data science, ou ciência de dados, é o trabalho de captura, estudo e análise da informação e dados. O uso dessas informações é essencial para que empresas melhorem seus resultados e superem seus concorrentes.

Existem diversas ferramentas para o uso dos dados coletados. A inteligência artificial e machine learning são alguns exemplos capazes de ajudar muito uma empresa. Entretanto, a aplicação destas tecnologias pode ser complexa. Daí a importância dos profissionais de dados, que podem interpretar as informações e utilizar as principais ferramentas no ápice de seu potencial.

Os especialistas da área são: o cientista de dados, o engenheiro de dados e o analista de dados. As posições se sobrepõem bastante e, enquanto existem várias diferenças, a principal está na função de cada um dentro de um time de dados. O cientista é o responsável por responder perguntas e validar hipóteses, além de desenvolver e treinar algoritmos de machine learning e inteligência artificial. O engenheiro de dados é o profissional que cria e mantém os sistemas de captação e armazenamento de dados. O analista de dados é quem, a partir de bases de dados sólidas, é capaz de criar estratégias, trazer insights e soluções de negócio. As três profissões se complementam e trabalham juntas para criar, armazenar e utilizar os dados de maneira eficiente e funcional.

Há anos essas profissões vêm crescendo no mercado, tanto em número de profissionais quanto em demanda. Mesmo que haja muitas pessoas na área, a necessidade é ainda maior. Por isso, existe certa dificuldade na contratação de profissionais de qualidade.

Não é surpresa que a demanda seja tão grande quando se olha para as vantagens que a ciência de dados traz para uma empresa. O uso dessa informação permite que marcas conheçam seus clientes e até prevejam certos comportamentos. Por isso, o profissional de dados é muito importante e traz um grande impacto na lucratividade das empresas.

O relatório da Capgemini Research Institute intitulado “The data-powered enterprise”, ou “A empresa alimentada por dados” em tradução livre, concluiu que empresas que usam dados como parte de suas estratégias aproveitam até 22% mais lucratividade e até 70% mais receita por funcionário.

Existe um porém: o relatório aponta que as empresas ainda precisam aprender a usar os dados que possuem. Ele também indica que muitas delas não conseguem fazer esse uso de maneira efetiva porque “apenas 20% dos executivos confiam em seus dados, frequentemente por causa da baixa qualidade deles”.

Gelson Bagetti é administrador de empresas e co-fundador da Erathos. 

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]