Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Inovação fundamentada em tecnologia e sustentabilidade na construção civil
| Foto: SevenStorm/Pexels.

Compreender as especificidades do mercado, de forma a gerar soluções eficientes para preencher as necessidades, deve ser a mola propulsora para o empreendedorismo. Principalmente na construção civil, que é um dos setores que mais demandam investimentos em tecnologia e sustentabilidade.

Durante minha trajetória profissional consolidada na área de TI, em empresas nacionais e internacionais de grande porte como Philips, PwC Brasil, Flextronics Internacional, entre outras, desenvolvi uma série de habilidades focadas em um olhar sobre o que realmente faz a diferença. Para mim, a tecnologia sempre foi um meio, isto é, commodity para chegar às soluções de alta performance.

A Trutec nasceu desse entendimento, em consonância com grandes mentes que seguiram por este mesmo rumo. Somos focados no desenvolvimento de serviços porque dessa forma é possível conhecer os clientes e gerar produtos realmente vultosos. A atuação da empresa é direcionada ao desenvolvimento de duas propostas altamente significativas: levar saúde para as edificações e garantir a sustentabilidade desse ecossistema da construção civil.

A partir do entendimento de como a saúde coloca o ser humano no centro, trazendo o desenvolvimento e a inovação para que nós sejamos mais saudáveis, construímos essa mesma geração de valor na Trutec, colocando a edificação e seus atores no nosso foco.

Esse hub de tecnologia surge para transformar a indústria da construção e pensar nas edificações durante todo o seu ciclo de vida, desde o nascimento, passando pela entrega, uso e reforma, quando necessário. Queremos levar saúde para os seres humanos, com a compreensão de que ser saudável está totalmente conectado com habitar em um local com uma estrutura segura, que não comprometa o bem-estar das pessoas.

Habitações duráveis! É para este sentido que caminhamos e que também esperamos que todo o mercado caminhe. Por isso, investir no desenvolvimento de novas tecnologias é fundamental. Elas são, em si, o norte da atuação estratégicas para manter a saúde e gerar sustentabilidade nas edificações.

Segundo o Índice de Digitalização do McKinsey Global Institute, o setor da construção civil é um dos menos digitalizados da indústria, chegando a ocupar o penúltimo lugar nos Estados Unidos e na Europa. E, de acordo com o relatório

Reinventing construction: a route to higher productivity”, da mesma consultoria, a indústria global da construção cresceu apenas 1% em produtividade nos últimos 20 anos. Isto é, o potencial de desenvolvimento do setor é em aspecto macroeconômico.

Esse cenário está totalmente interligado também às necessidades do varejo da construção civil, que necessita de tecnologia para caminhar. No Brasil, nosso varejo é muito disperso. Quase 85% dos materiais de construção são desovados por pequenas lojas, que são mais frágeis às intempéries.

Entre os principais objetivos da Trutec está levar digitalização para ajudar na competitividade do pequeno varejo. E fica claro que a tecnologia pode ser usada por todos os varejistas. Oferecemos a infraestrutura para essas pequenas lojas ganharem força, por meio de digitalização, marketplace e sistemas para gestão de categoria como a leitura de dados sell-out, por exemplo.

A proposta é transformar a construção civil no país, seguindo passos largos em favor da melhora da produtividade e do incremento tecnológico e sustentável de todo o ecossistema.

*Alexandre Quinze é o co-founder e CEO da TruTec. Formado em Engenharia pela Universidade de São Paulo (USP), com especializações em Supply Chain, na Universidade da Califórnia, em Inovação Tecnológica, na Universidade Estadual de Campinas, e MBA em Administração, na Fundação Getúlio Vargas (FGV), instituição na qual é professor há mais de 11 anos. Possui sólida experiência, com mais de 30 anos, em empresas nacionais e internacionais de grande porte, como Philips, Rimini Street, PwC Brasil, CBMM e Flextronics Internacional.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]