i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Giro Sustentável

Foto de perfil de Giro Sustentável
Ver perfil
Giro Sustentável

5 ferramentas online para fiscalizar o Poder Público

  • Por Giro Sustentável
  • 26/08/2019 16:56
5 ferramentas online para fiscalizar o Poder Público
| Foto:

Por Instituto Atuação

É possível que boa parte de suas fontes de informação sejam jornais, revistas ou redes sociais. Embora elas sejam essenciais para o esclarecimento sobre as questões coletivas, nem sempre serão capazes de suprir todas as demandas, já que alguém pode querer saber um detalhe sobre uma política pública específica. Quando isso acontece, é possível recorrer diretamente ao governo e obter a informação sem intermediários.

O Poder Público deve fornecer a maior quantidade possível de dados aos indivíduos, de forma a aumentar ao máximo a transparência de suas atividades. Estados democráticos devem, portanto, lançar luz sobre seus processos, atores e processos de tomada de decisão, apresentando tais dados de forma inteligível.

O Instituto Atuação é uma organização comprometida com fomentar a cultura democrática e sabe da importância da transparência e da fiscalização cidadã para a construção de uma democracia mais sólida.  Pensando em facilitar seu engajamento na missão de desenvolver um Brasil colaborativo, honesto e democrático, nós separamos cinco ferramentas que ajudam a fiscalizar o governo sem precisar sair de casa. Confira abaixo:

Portais da Transparência

É provável que você já tenha ouvido falar neles. No Portal da Transparência do governo federal, qualquer cidadão pode consultar informações de despesas, receitas, convênios, licitações, servidores, pagamentos de emenda parlamentar, dentre outros. O conteúdo do portal é atualizado diariamente, possibilitando acessar dados detalhados.

Não é somente o governo federal que dispõe de um Portal da Transparência. Também é possível consultar os portais dos governos estadual e municipal, ainda que haja variações no nível de detalhamento das informações oferecidas. Órgãos de outros Poderes, como a Câmara dos Deputados, a Assembleia Legislativa ou o Supremo Tribunal Federal, também mantêm páginas dedicadas à transparência de seus gastos e processos.

Tesouro Transparente

Ainda em relação à saúde financeira do governo, o Tesouro Transparente permite acessar dados e painéis de despesas do Executivo federal, operações de crédito e as principais estatísticas fiscais brasileiras. Uma das vantagens da página é facilitar a navegação do cidadão que não é especialista em economia, explicando as atribuições do Tesouro Nacional e as informações que podem ser acessadas pelo site.

Além de informações referentes à situação financeira do país, é possível ter acesso a dados relativos a estados e municípios brasileiros, bem como a relatórios das empresas estatais. O Tesouro Transparente também disponibiliza uma base de dados abertos, possibilitando que o usuário cruze informações da forma que julgar mais adequada e produza mais conhecimento a partir dela.

Acesso à informação

O site oferece aos cidadãos diretrizes relacionadas à Lei de Acesso à Informação (LAI). A lei, sancionada em 2011, garante que o Estado tem o dever de fornecer informações ao cidadão, estabelecendo que qualquer um pode solicitá-las e que os órgãos públicos devem dar respostas aos pedidos dentro de um prazo definido. Partindo do pressuposto de que o acesso é a regra e o sigilo, a exceção, a LAI assegura a gratuidade das requisições e que não seja necessário informar a motivação.

Na página Acesso à Informação, o cidadão tem acesso às solicitações cadastradas no Sistema Eletrônico do Serviço de Informações ao Cidadão (e-SIC) do Executivo Federal. O site também explica os procedimentos para que se demande uma informação a um órgão público (que pode ser feita de forma presencial ou online), assim como orientações sobre como agir quando a LAI é descumprida.

Painéis da CGU

Os painéis da Controladoria Geral da União (CGU) procuram contribuir para a promoção de transparência e do combate à corrupção. A ideia é que eles colaborem para o controle social dos recursos públicos. Os painéis oferecem diversas informações, que podem ser filtradas a partir de algumas opções. Ainda, trazem dados sobre assuntos como gastos em tecnologia de informação do Executivo Federal ou panoramas da abertura de dados e da ética pública em tal Poder.

Portal Brasileiro de Dados Abertos

Para que dados públicos possam ser escrutinados a fundo, eles precisam ser ofertados em formato aberto. Isso significa que devem estar livremente disponíveis para todos utilizarem e redistribuírem como desejarem, sem tratamento prévio. O Portal Brasileiro de Dados Abertos unifica 6.871 conjuntos de dados sobre diversos assuntos (saúde, educação, meio ambiente, dentre outros), produzidos por diversos órgãos governamentais. No site, os dados estão disponíveis em formato aberto para consulta ou download por qualquer cidadão.

Fiscalizar o Poder Público é uma responsabilidade de qualquer cidadão se quisermos construir uma democracia mais forte no Brasil. Entender em que o dinheiro público está sendo empregado ou quais setores recebem mais recursos é um primeiro passo para avaliar se as prioridades do governo estão adequadas. Por isso, o acesso a informações atualizadas, precisas e relevantes é indispensável – e elas estão a poucos cliques de distância.

O levantamento apresentado neste artigo se baseia no relatório Democracia Digital no Brasil, publicado pelo Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Democracia Digital (INCT.DD), vinculado à Universidade Federal da Bahia (UFBA).

*Artigo escrito por Camila Mont’Alverne, pesquisadora do Instituto Atuação. A Camila é doutoranda em Ciência Política pela UFPR (Universidade Federal do Paraná e mestra em Comunicação pela Universidade Federal do Ceará - UFC e graduada em Comunicação Social - Jornalismo pela mesma universidade. O Instituto Atuação é colaborador voluntário do Blog Giro Sustentável.

**Quer saber mais sobre cidadania, educação, cultura, responsabilidade social, sustentabilidade e terceiro setor? Acesse nosso site! Acompanhe o Instituto GRPCOM também no Facebook: InstitutoGrpcom, Twitter:@InstitutoGRPCOM e Instagram: instagram.com/institutogrpcom

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.