i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

João Pereira Coutinho

Foto de perfil de João Pereira Coutinho
Ver perfil

Thomas Mann e o Brasil

  • Por João Pereira Coutinho
  • 03/12/2019 00:01
O escritor Thomas Mann
Thomas Mann em 1929.| Foto: German Federal Archives/Wikimedia Commons

Conheço bem o Thomas Mann romancista. Conhecia mal o Thomas Mann ensaísta. E, agora que o li, talvez não haja autor mais importante, no sentido político da palavra, para compreender e reagir à lenta decadência democrática dos nossos tempos. O Brasil não é exceção.

O livro, na edição portuguesa, dá pelo nome de Um Percurso Político (ed. Bertrand, 205 páginas). Reúne seis dos ensaios mais importantes de Mann – da Primeira Guerra Mundial ao fim da Segunda. Ou, resumindo o espírito da odisseia, da loucura nacionalista do escritor até o mea culpa de um verdadeiro patriota – alguém que é capaz de amar o seu país sem esconder as suas monstruosidades.

Os textos da Primeira Guerra são os mais difíceis de engolir. Que Mann defendesse a Alemanha durante o conflito, nada de original. Mas a defesa explícita de que os alemães, povo de “cultura”, mas não de “civilização” (Nietzsche dixit), jamais seriam capazes de abraçar a democracia e o parlamentarismo, preferindo sempre formas despóticas de governo, é de um fatalismo avassalador – e confrangedor.

Um verdadeiro patriota é alguém que é capaz de amar o seu país sem esconder as suas monstruosidades

A derrota chega em 1918, ao contrário do que Mann previra com delirante confiança. A República de Weimar também. E os extremismos comunista e nazista começam a rondar a jovem democracia do pós-guerra. Mann opõe-se a ambos e defende a república democrática. Mais ainda: defende a república como conservador que é, ou seja, como alguém que aprendeu com a experiência do passado e que olha agora para os seus próprios entusiasmos nacionalistas e autoritários com tristeza e náusea. Uma vez mais, Thomas Mann sai derrotado. A república perde. Hitler chega ao poder em 1933.

Seis anos depois, nas vésperas de uma nova guerra e já no exílio americano, Thomas Mann olha para o Führer e publica “Irmão Hitler”. É título enganador: o “irmão” não é tratamento afetivo; refere-se apenas a alguém que, embora seja parte da mesma família, a atraiçoa profundamente. A cultura alemã, nas palavras de Mann, valoriza a dignidade do saber e do espírito; o nacional-socialismo, com os seus transes histéricos e apocalípticos, é uma deformação desse espírito.

Com a derrota do Terceiro Reich e a longa lista de crimes cometidos pelo regime, Thomas Mann abandona qualquer ilusão de que é possível separar a boa Alemanha da má Alemanha. Só existe uma: a Alemanha que nos deu a grande música, a grande poesia, a grande metafísica é exatamente a mesma que, desde Lutero, desde a Reforma, sempre cultivou uma forma perigosa de antipolítica.

A arte da política é a arte do compromisso, da imperfeição, do possível. Para o espírito germânico, o compromisso é sempre uma revelação de fraqueza. Entre a fraqueza e a barbárie, a famosa “interioridade” alemã opta pela barbárie como forma de não ceder às tentações fáusticas do compromisso.

O patriota de 1914 continua a ser um patriota em 1945. Mas é agora um patriota lúcido, realista, desencantado, capaz de olhar para as coisas como elas são.

Os ensaios de Thomas Mann merecem leitura urgente. Sobretudo por uma parte da direita brasileira que parece incapaz de olhar para as coisas como elas são. As ameaças recentes do presidente Jair Bolsonaro contra o jornal Folha de S.Paulo não são apenas mera retórica circense. Elas participam de um espírito autoritário que também faz parte da cultura iliberal, caudilhista e tribal da América Latina. É uma cultura que, tal como os zumbis, nunca morre; ela emerge sempre da escuridão do tempo para devorar a mera possibilidade de uma sociedade livre, pluralista e civilizada.

É possível amar o Brasil, a sua cultura, a sua língua, o seu povo, sem amar a sua face mais violenta e grotesca

Por incrível que pareça a muitos conservadores brasileiros, é possível amar o Brasil, a sua cultura, a sua língua, o seu povo, sem amar a sua face mais violenta e grotesca. De igual forma, é perfeitamente legítimo recusar o revanchismo da esquerda sem abraçar o revanchismo gêmeo da direita.

Durante a República de Weimar, Thomas Mann enfrentou esse dilema: para combater os revolucionários bolcheviques era inevitável aplaudir os revolucionários das cervejarias de Munique? Ou a experiência histórica, o respeito pela racionalidade, pela ética e até pela estética impunham a recusa dos extremos – e a defesa da legalidade e da democracia?

Thomas Mann perdeu todas as batalhas políticas momentâneas. Mas a vitória final foi dele. Eis a última lição dos seus ensaios para o Brasil de 2019: a história sempre foi mais sábia que os fanáticos que agem em seu nome.

23 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 23 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • Á

    Álvaro Rui Ferreira Neves

    ± 43 dias

    Fui assinante da Folha, ela deixou de ser imparcial adotou militância perdeu credibilidade, simples. Morar no Brasil e conviver com o baixo coronelismo é algo que a cultura germânica nunca pensou. Graças ao enfrentamento germânico, Lutero, Menonitas, Calvino...formaram a América do Norte e o Sul vai atrás...

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • V

    Vitor Silva Madureira

    ± 44 dias

    Gostaria de saber do autor quais os paradigmas de democracia ele tem em mente e a partir de quando iniciou-se a decadência? Mais: em que momento houve democracia no Brasil e por que agora, neste governo, experimentamos a decadência? Na mesma esteira, o autor insinua que Lutero e a Reforma Protestante contribuíram para uma forma de antipolítica. O que quer dizer com isso?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • R

    renato vianna martins neto

    ± 44 dias

    Aliás, gostaria de saber quando foi o período de ouro da democracia. Seria o período Sarney? Ou Collor? Ou FHC? e no resto do mundo?Era Clinton? Era Gorbachov? Era Berlusconi?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • R

    renato vianna martins neto

    ± 44 dias

    "lenta decadência democrática dos nossos tempos".... só uma dúvida: essa decadência se iniciou quando? Na eleição de Obama? Do Lula? Do Hugo Chávez? Ou é apenas uma retórica bobinha pra dizer que Trump e Bolsonaro são os fascistas da vez? Jesuis, quanta bobagem......

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    Marcos eisenschlag

    ± 44 dias

    Depois deler essa frase "lenta decadencia democratica dos nossos temps. O Brasil nao e' excecao" me surge a pergunta: o que o autor entende como democracia? Os brasileiros elegeram um presidente que tinha tudo contra: nao tinha apoio dos jornalistas nem dos meios de comunicacao, nao tinha apoio da elite politica, nao tinha fundo partidario nem tempo de televisao. E com tudo isso contra os brasileiros mesmo assim fizeram valer sua vontade. Isso parece algo como declinio democratico ou e' a mais pura forma da vontade popular ser soberana?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    2 Respostas
    • M

      Marcos eisenschlag

      ± 44 dias

      e' do manual do "extremismo democratico" marginalizar as soberanias de cada pais, menosprezar suas culturas nacionais em prol de um multiculturalismo e diminuir as instituicoes de representacao democratica em prol de uma tecnocracia nao eleita??? Entao, acho que ANTES de falar em "decadencia democratica" no Brasil, se volte para a Europa e seus problemas, pois aqui viceja uma democracia que por la definha.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • M

      Marcos eisenschlag

      ± 44 dias

      Seria democracia o que vigora na Europa onde um tecnocrata sentado no parlamento europeu dita para um produtor de Serra Estrela como o mesmo tem que produzir os seus queijos enquanto reclama do "extremismo da ultra direita portuguesa" (porque nos tempos atuais toda direita e' de extrema) por indicar que a Europa esta sendo invadida por muculmanos que priorizam a sharia sobre as leis constitucionais de cada pais?

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • E

    Elza Janzen

    ± 44 dias

    Como diria Dom Pedro II, imprensa se combate com imprensa.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • B

    Bruno Sampaio de Souza rezende

    ± 44 dias

    Vai falar dos problemas lá do teu país, portuga de uma figa. Tivemos verdadeiros fanáticos aqui por mais de 20 anos e agora estamos limpando a casa.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    Marçal

    ± 44 dias

    Senhor Coutinho. Nota dez, do início ao fim. E viva a liberdade de imprensa e o liberalismo democrático.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    Monteirinho

    ± 44 dias

    Excelente texto, como é o seu estilo. Em relação à Folha, gostaria de lembrá-lo que o presidente responde sempre muito direto, estilo do soldado que é. E a Folha com muita dissimulação nos textos e nos seus ataques, como é o estilo de grande parte da esquerda brasileira e das entidades sob sua égide, como é o caso daquele jornal. Gostaria de lembrá-lo de outro grande alemão, Bertolt Brecht: Do rio que tudo arrasta se diz que é violento. Mas ninguém diz violentas as margens que o comprimem.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • R

    Ricardo PB

    ± 44 dias

    Muito bom o texto, só discordo do exemplo da folha...

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • R

    Rodrigo Faria

    ± 44 dias

    Prezado Coutinho, seria mais interessante o senhor trazer referências de outras democracias sobre como combater essa mídia podre e imunda que presta um desserviço ao Brasil. Toda ação tem uma reação, o que Bolsonaro está fazendo com a Folha é PURA REAÇÃO aos ABSURDOS que são publicados todos os dias! Que outra reação um governo poderia fazer para combater esses absurdos?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    Admar Luiz

    ± 44 dias

    O Prezado Coutinho, menos tá? Exageras querendo comparar o Brasil atual com o que aconteceu na Alemanha? Francamente, é desonestidade intelectual, não? E vc fala de que este governo persegue a Falha, ops, a Folha, hein? Francamente. Que mesmo perseguiu e persegue o Bolsonaro com suas fakes? Diuturnamente esse jornal tentou de todas as maneiras possíveis derruba-lo. e de maneira sórdida. Fanáticos estão aí sim, sabem que são? Os vermelhinhos que apoiam o presidiário condenado que o nosso "digníssimo" STF soltou, o Lularapio, com seu discurso de ódio. Sempre tentando dividir o país entre "nós e eles" . Quem mesmo tentou aprovar leis que pedia o "controle social da imprensa?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • B

      Bruno Sampaio de Souza rezende

      ± 44 dias

      Obrigado, me poupou de responder mais longamente.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • V

    Vitor Chvidchenko

    ± 44 dias

    Muito bom o artigo, como sempre. A verdade é que o brasileiro médio, no fundo, não tem espírito democrático. Ele sonha com um governo enérgico, autoritário, que resolva a coisa na base da "*****da" - não importa se o governo seja de direita ou de esquerda. Acho que isso é um traço romântico do brasileiro, que ainda acredita num "salvador" ou em algum tipo de "revolução" que transforme o país da noite para o dia, como num passe de mágica. Os esquerdistas acreditam numa revolução socialista, enquanto a turma da direita mais radical sonha com um novo regime militar, que iria "botar ordem nessa bagunça" na marra, "prendendo e arrebentando", como já dizia Figueiredo. (continua...)

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    2 Respostas
    • V

      Vitor Chvidchenko

      ± 44 dias

      (concluindo) Enfim, no espírito de um "bom conservador", entendo que a experiência da História nos ensinou que o melhor regime ainda é o democrático, e o melhor caminho é a evolução e nunca a revolução. Vide as histórias do Reino Unido vs. França. Quem se saiu melhor ao longo do tempo? Preciso mesmo responder?

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • V

      Vitor Chvidchenko

      ± 44 dias

      (continuando) Eu, como direitista, sei que este último pensamento é tentador. Eu também ODEIO a esquerda e tudo o que ela representa, e meu lado emocional às vezes me dá vontade de ver um regime de direita autoritário e forte fazendo uma faxina geral nessa palhaçada esquerdista toda, nos jornais, nas universidades, etc. Mas entendo que concentração de poder e autoritarismo são sempre um perigo - inevitavelmente descambam para a violência, excessos, estupidez e, o pior de tudo - fim das liberdades individuais, inclusive da minha e da sua. (continua...)

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    João Choucair Gomes

    ± 44 dias

    Muito bom, mas infelizmente deve estar influenciado pelo seu amigo Reinaldo Azevedo, que por razões inimagináveis passou a defender o nove dedos e toda a quadrilha. Se a folha falasse mal do governo, mas sem canalhice como a tentativa, através de uma mentira, de virar o jogo próximo a eleição. Como as revelações criminosas verdevaldeanas. Tudo bem. O problema é que não é oposição. O que ela prática tem nome. CRIME.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • R

    Roberto De Oliveira

    ± 44 dias

    Interessante texto sobre o povo Alemão. Mas quando compara os ataques de Bolsonaro a uma imprensa mentirosa e tendenciosa (leia-se Folha), aí discordo. A imprensa tem que ser comprometida com a verdade. Do contraio, ela passa a ser a "barbárie" do desequilíbrio politico.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • C

    Cristiano

    ± 44 dias

    João Pereira Coutinho especialmente brilhante nesse texto. Sensacional.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • A

      Admar Luiz

      ± 44 dias

      Comparações esdruxulas. calcadas em fakes.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]