Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
Em clima de pré-campanha eleitoral, Bolsonaro desfila em carro aberto em Uberaba
Em clima de pré-campanha eleitoral, Bolsonaro desfila em carro aberto em Uberaba| Foto: Alan Santos

Em ritmo de pré-campanha, o presidente Jair Bolsonaro intensificou as viagens pelo país para inaugurações e visitas a obras e para cerimônias religiosas e militares em março e abril. Todos eventos com grande retorno eleitoral. Nesse período, as suas despesas com cartões corporativos somaram R$ 2,9 milhões. Considerando os últimos 12 meses, a gastança com cartões chega a R$ 13,3 milhões – um recorde desde o início do seu mandato.

Em pelo menos dois eventos, Bolsonaro aproveitou o palanque montado para tentar justificar a “graça” que concedeu a um aliado político, o deputado Daniel Silveira (PTB-RJ), que havia sido condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) por coação e tentativa de abolir o Estado Democrático de Direito. "Eu solto inocentes", argumentou o presidente.

Os cartões corporativos pagam despesas nos aeroportos, hospedagem, locomoção e alimentação de seguranças e assessores nas viagens presidenciais. Pagam também as despesas do Palácio da Alvorada, onde moram o presidente e seus familiares. Mas as viagens geram outras despesas, como diárias para servidores e combustível para as aeronaves presidenciais.

A Presidência da República divulga apenas os valores pagos com cartões corporativos, mantendo em sigilo os detalhes, como locais de hospedagem e números de seguranças e assessores da comitiva presidencial. Esses dados são divulgados somente após o término do mandato. Os pagamentos de cartões corporativos são relativos às despesas do mês anterior.

Quatro cidades em dois dias

Em 4 de abril, Bolsonaro foi ao Rio de Janeiro, onde esteve na missa de início das festividades do Centenário da Pedra Fundamental do Cristo Redentor, assinou acordo para a regularização fundiária do Complexo da Maré e ainda prestigiou o almoço “Brasil de Ideias”, oferecido pelo Grupo Voto.

Na semana seguinte, em 8 de abril, passou por duas cidades gaúchas e uma paranaense. Em Bagé (RS), esteve na inauguração da duplicação da BR-116 e da BR-392 e visitou obras na Santa Casa de Caridade. Em Passo Fundo (RS), “entregou” as obras de ampliação do aeroporto regional. Na noite do mesmo dia, visitou a Exposição Agropecuária e Industrial de Londrina – ExpoLondrina 2022. Na manhã do dia seguinte, já estava na missa no Santuário São Miguel Arcanjo, em Bandeirantes (PR).

Em 14 de abril, foi à cerimônia de regularização fundiária em João Pinheiro (MG). Em 19 de abril, esteve no lançamento da Marcha para Jesus e no culto da Assembleia Geral da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil, em Cuiabá. No dia 20, foi à cerimônia de regularização fundiária em Rio Verde (GO).

Na manhã do dia 22, foi festejar o Dia da Aviação de Caça no Rio de Janeiro. Mas partiu às 12h30 para Porto Seguro (BA), onde prestigiou a cerimônia em homenagem aos 522 anos de chegada dos portugueses ao Brasil. Dia 25, já estava em Ribeirão Preto (SP) para a abertura da Agrishow - Feira Internacional de Tecnologia Agrícola.

Presidente Bolsonaro batiza aeronave caça em cerimônia militar no Rio de Janeiro. Foto: Isac Nóbrega/PR
Presidente Bolsonaro batiza aeronave caça em cerimônia militar no Rio de Janeiro. Foto: Isac Nóbrega/PR| ISAC NOBREGA

“Soltavam bandidos, eu solto inocentes”

Nesse evento, procurou justificar o perdão concedido a Daniel Silveira: “A coerência  é  uma coisa que tem que ser inerente à política, só discurso não resolve, principalmente discurso em época de eleições. Como há alguma especulação por aí, não vou entrar em detalhe, o decreto da graça e do indulto é constitucional e será cumprido. No passado soltavam bandidos, ninguém falava nada, hoje eu solto inocentes”.

No final do mês, em mais uma cerimônia de regularização fundiária, em Paragominas (PA), voltou ao assunto: “Vocês viram durante a semana um ato do presidente da República com uma pessoa que estava sendo injustiçada. Isso que eu fiz não é apenas para aquele deputado, é para todos vocês, a nossa liberdade não pode continuar sendo ameaçada”. No dia 30, ainda esteve na abertura oficial da ExpoZebu, em Uberaba (MG).

Em cerimônia de regularização fundiária, em Paragominas (PA), Bolsonaro desfila em carro aberto: Alan Santos/PR
Em cerimônia de regularização fundiária, em Paragominas (PA), Bolsonaro desfila em carro aberto: Alan Santos/PR| Alan Santos

Visitas, cultos, pedra fundamental

Iniciou o mês de março em São José dos Campos (SP), na cerimônia de início do novo contrato das Rodovias Presidente Dutra e Rio-Santos. Em 16 de maio, esteve em Salvador para visita às instalações do Senai Cimatec e para o lançamento da pedra fundamental da nova unidade de Bioimagem das Obras Sociais Irmã Dulce.

No dia 18, em Rio Branco, esteve na cerimônia de regularização fundiária e de assentamentos, na inauguração do Complexo Rede Boas Novas, e fez mais um agrado aos evangélicos no encontro estadual de pastores e líderes da “Fé é Cidadania”, das Assembleias de Deus no Acre.

Foi a Tocantins no dia 22 de março. Começou o dia em Araguaína, na visita às obras de modernização e qualificação do Aeroporto de Araguaína. Às 9h45, partiu para Xambioá, na cerimônia alusiva à visita às obras de construção da ponte local. No meio da tarde, prestigiou a cerimônia de lançamento do programa “DNA do Brasil”.

Político em campanha ou pré-campanha, quando não tem obra para inaugurar, faz visita às obras, assina contratos ou faz lançamento de pedra fundamental. No dia 23 de março, esteve em Recife para o lançamento da pedra fundamental da Nova Escola de Sargentos do Exército. Partiu ao meio dia para Quixadá (CE), para a cerimônia de “Lançamento da Força Tarefa das Águas”.

No dia 29, esteve na cerimônia de regularização fundiária em Ponta Porã (MS). No dia seguinte, já estava na inauguração da Estação de VLT em Parnamirim (RN) e na cerimônia alusiva ao 5G no Agro e nas Entregas do Governo Federal em Baixa Grande do Ribeiro (PI).

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]