i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Lúcio Vaz

Foto de perfil de Lúcio Vaz
Ver perfil

O blog que fiscaliza o gasto público e vigia o poder em Brasília

Extrema pobreza

Brasília é “ilha da fantasia” cercada pela miséria. Políticos deviam se envergonhar

  • Por Lúcio Vaz
  • 31/10/2019 19:58
Rubena Rocha, de 38 anos e mãe de 10 filhos, mora num barraco na cidade de Novo Gama (GO), primeira colocada no g100. Ranking mede a miserabilidade de municípios populosos com baixa renda per capita.
Rubena Rocha, de 38 anos e mãe de 10 filhos, mora num barraco na cidade de Novo Gama (GO), primeira colocada no g100. Ranking mede a miserabilidade de municípios populosos com baixa renda per capita.| Foto: Lúcio Vaz

A miséria não está apenas nos sertões nordestinos. Pode ser encontrada também a apenas 30 km de distância de Brasília, em municípios do entorno do Distrito Federal. A primeira colocada no ranking do g100 – formado por cidades populosas com baixa receita per capita e alta vulnerabilidade socioeconômica – está Novo Gama (GO), com receita de R$ 909 por pessoa. Ali, apenas 23% dos habitantes está acima da linha da pobreza. Em oitiva lugar está Águas Lindas de Goiás (GO), uma das cidades mais violentas do entorno.

Identificado pela Frente Nacional de Prefeitos, o g100 é integrado por 108 municípios com mais de 80 mil habitantes. São 20,7 milhões de pessoas, sendo que 30% vivem em situação de pobreza ou extrema pobreza, contra apenas 13% nos demais municípios populosos. Esses municípios dispõem de menos da metade da receita per capita dos demais. Também integram o g100 os municípios de Planaltina de Goiás, Formosa, Luziânia e Valparaíso, todos colados na capital federal.

Com 106 mil habitantes, Novo Gama tem apenas um quarto das pessoas em famílias com renda per capita mensal acima de R$ 170. Quanto menor o índice, maior é a proporção de famílias carentes. O percentual de moradores atendidos exclusivamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS) chega a 94%.

Com 106 mil habitantes, Novo Gama (GO) tem alta proporção de famílias carentes.
Com 106 mil habitantes, Novo Gama (GO) tem alta proporção de famílias carentes.| Lúcio Vaz

Extrema pobreza

A fartura vivida por servidores públicos, políticos e magistrados que habitam Brasília – uma espécie de “ilha da fantasia” no meio de tanta pobreza – está longe dos moradores da periferia dessas cidades dormitórios. O blog esteve no Novo Gama nesta semana e conheceu a história de Rubena Rocha, de 38 anos, mãe de 10 filhos. Ela disse não ter aguentado mais pagar o aluguel de R$ 380 e invadiu uma área pública nas cercanias do bairro Lago Azul, onde construiu um barraco com laminados de madeira.

O marido trabalha com polimento de automóveis, mas está desempregado há mais de um ano. Assim, eles sobrevivem com o benefício do Bolsa Família – R$ 250 por mês – mais a ajuda de vizinhos. A renda per capita familiar é um quinto do limite da linha da pobreza. Quando acaba o gás, o marido vai para o mato ao lado do terreno e busca lenha para preparar as refeições num fogão improvisado com tijolos e uma trempe. Uma das seis meninas que moram com o casal, de apenas 11 anos, colocou um vídeo nas redes sociais para pedir ajuda. Ganharam novos laminados e até tijolo para começar uma nova casa.

A situação vivida por Rubena e sua família repete uma trágica realidade no entorno de Brasília. O desemprego e o elevado custo dos aluguéis expulsam os moradores para a periferia das cidades, onde ocorrem invasões de áreas públicas. Com o tempo, essas moradias são legalizadas pelos governos locais. As cidades crescem, a violência aumenta, não são gerados novos empregos e o ciclo se repete.

Longa caminhada para a escola

Mãe de quatro filhos, Neuzilene Silva, de 32 anos, caminha 40 minutos para levar uma das filhas para escola: renda familiar mal chega nos R$ 600.
Mãe de quatro filhos, Neuzilene Silva, de 32 anos, caminha 40 minutos para levar uma das filhas para escola: renda familiar mal chega nos R$ 600.| Lúcio Vaz

Moradora da periferia de Águas Lindas, distante 38 quilômetros de Brasília, Neuzilene Silva, de 32 anos, caminha cerca de 40 minutos todos os dias para levar a filha Radassa, de 6 anos, para escola. Ela leva mais três filhos juntos, um deles com 1 ano e 10 meses, num carrinho, porque “não tem com quem deixar”. Ao todo são cinco filhos. Como só o marido trabalho, fazendo “bicos” como pintor, a renda familiar mal chega nos R$ 600. O percentual das crianças de até 5 anos matriculadas em Águas Lindas era de apenas 26,6% em 2010.

Neuzilene recebia o Bolsa Família até alguns meses atrás, mas a verba foi suspensa. Ela não sabe informar por quê. Pelo menos, está pagando aluguel neste ano. “Estamos morando de favor”, explica. No município, 38,6% das pessoas são de famílias com renda per capita acima de R$ 170. No caso da família de Neuzilene, a renda é justamente a metade.

Águas Lindas de Goiás (GO) é uma das cidades mais violentas do entorno do Distrito Federal;.
Águas Lindas de Goiás (GO) é uma das cidades mais violentas do entorno do Distrito Federal.| Lúcio Vaz

Recessão chega antes

O prefeito de Igarassu (PE), Mário Ricardo, vice-presidente da Frente de Prefeitos e coordenador do g100, afirma que os efeitos da recessão econômica são sentidos mais cedo nesses municípios, na forma de um aumento vertiginoso na demanda por serviços de saúde pública, decorrente da redução do número de beneficiários dos planos de saúde suplementar arrolados no aumento do desemprego. Em Águas Lindas, por exemplo, apenas 3,7% da população é atendida pela rede de saúde suplementar.

Em relação aos demais municípios populosos, o g100 não apenas mantém os níveis alarmantes de desigualdade, como tem emitido indicadores de piora. A receita corrente per capita média dos municípios do g100 foi de R$ 1.586 em 2016 (último dado disponível), o que representa pouco mais da metade dos demais municípios com mais de 80 ml habitantes. Já o conjunto de municípios na faixa de 10 mil habitantes, que reúne 12,5 milhões de pessoas, teve uma receita per capita média de R$ 3.332.

A complexidade regional do país se reflete no g100. Na parte meridional do país, os municípios são preponderantemente metropolitanos, como São Gonçalo (RJ), que é o sexto do ranking. Já na parte setentrional, são mais dispersos, sobretudo no Nordeste, reunindo pouco mais da metade dos municípios do grupo.

Mário Ricardo afirma que a reivindicação por políticas diferenciadas e favorecidas para os municípios do g100 “não deve substituir a busca por um sistema tributário e federativo mais justo. O grande fato gerador da desigualdade urbana, social e federativa foi e continua sendo o injusto sistema tributário nacional”.

Metodologia

Na elaboração do g100, a média da receita corrente per capita é determinada pela receita corrente dos municípios, deduzidas das contribuições constitucionais da saúde e da educação, de 2013 a 2015, dividida pela soma da população nos mesmos anos. Esse item tem peso de 70%. Os demais têm peso de 10% cada um.

O índice de pobreza é determinado pelo número de pessoas vivendo em famílias com renda per capita até R$ 170, cadastradas em junho de 2016, segundo informação do Ministério do Desenvolvimento e Combate à Fome. O índice de independência em relação ao SUS foi medido pelo número de pessoas atendidas pela saúde suplementar em dezembro de 2015, divulgado pela Agência Nacional de Saúde Complementar. O índice de educação foi calculado pelo número de matrículas nas redes municipais, estaduais e particulares no ensino infantil regular em 2010, divulgado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Ranking do g100

ColocaçãoMunicípioPopulaçãoReceita per capita (R$)Índice g100
Novo Gama (GO)106.6779090,0953
Bragança (PA)121.5281.0470,1156
São Félix do Xingu (PA)116.1861.1080,1581
Ribeirão das Neves (MG)322.6591.0110,1642
Santana (AP)112.2181.1230,1656
São Gonçalo (RJ)1.038.0811.0220,1686
Ananindeua (PA)505.4041.0760,17
Águas Lindas de Goiás (GO)187.0721.1510,1739
São Cistóvão (SE)86.9791.1020,1745
10ºSão João de Meriti (RJ)460.6251.0400,1749
11ºPaulista (PE)322.7301.0880,18
12ºPaço do Lumiar (MA)117.8771.1300,1868
13ºBayeux (PB)96.1401.1890,19
14ºCarapicuíba (SP)392.2941.0360,2016
15ºTailândia (PA)97.1611.2700,2042
16ºCruzeiro do Sul (AC)81.5191.3410,2057
17ºTrindade (GO)117.4541.2010,2138
18ºNossa Senhora do Socorro (SE)177.3441.2700,2139
19ºSanta Cruz do Capibaribe (PE)101.4851.2360,2153
20ºAbaetetuba (PA)150.4311.3590,2159

Fonte: Frente Nacional de Prefeitos

17 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 17 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • C

    CLEUSA

    ± 4 dias

    Quando fui a Brasilia pela primeira vez, resolvi conhecer de perto uma escola do"governo". Fiquei estarrecida com as instalações. Pouco diferente das escolas desse brazilzão de meu Deus. Se fechasse os olhos pensaria que estava numa favela. Minha decepção foi grande. Esperava encontrar prédio majestoso pois estava a poucos metros(se em linha reta) do famoso centro administrativo da cidade. Pelo visto continuam a oferecer ao pobre o que há de pior, mais barato e sem nenhum conforto térmico. Mas há o outro mundo...o dos politicos, dos advogados de poderosos, onde lagostas, vinhos caríssimos e outras coisitas, são degustados rotineiramente.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    Antonio Eduardo Fernandes

    ± 5 dias

    Pessoas que não tem emprego, mas tem 10 filhos e a culpa é do sistema tributário?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • P

    Paulo roberto costa da silva

    ± 5 dias

    É paradoxal é triste saber que há 30 km no entorno de Brasília, a miséria da população contrasta com o Fausto da capital federal. Tão perto que estão daqueles que tem os seus destinos nas mãos e que lhes viram as costas. Está desigualdade chega a me provocar náuseas!!!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • S

    Sandra Cartier Pyrrho

    ± 5 dias

    É inacreditável que, nessa “Ilha da Fantasia”, os funcionários dos Três Poderes continuem percebendo altíssimos salários, acrescidos de fantásticas e inexplicáveis vantagens financeiras, quando, a 50 km de distância, uma população maltratada e miserável, luta com todas as suas forças pra sobreviver!!! Isso já é DESUMANIDADE!!!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    JOSE DE PAULA

    ± 5 dias

    Politicos com vergonha ...de que....não vejo só brasilia.....o nordeste tem um povo bom e trabalhador mas é abandonado ,largado e explorado....mas os politicos estao todos milionarios...e o riode janeiro com mais de 30 % de favelas e 4 governadores e dezenas de politicos presos....a vergonha é geral...poucos politicos são honestos e serios...mto poucos mesmo,,,,a maioria ,alias grande maioria são bandidos e ladroes.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • A

      Arthur

      ± 5 dias

      É esta a visão correta do cenário. O jornalista foi simplista ...1° - os políticos da "ilha da fantasia" estão em Brasília, em teoria, para defender os interesses de sua região e base eleitoral...então não haveria sentido em se ocuparem do entorno da cidade...2° - este problema não é só de Brasília, claro que é agravado pelo simbolismo da capital federal, mas de todas as capitais e grandes cidades brasileiras e dos políticos desses lugares também...3° - as cidades citadas pertencem ao Estado de Goiás, portanto há uma impossibilidade prática em ações efetivas do governo do DF. Para o governo de Goiás, isso é ótimo, afinal desvia-se o foco, é como se ele não tivesse responsabilidade...

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    Arthur

    ± 5 dias

    Nada muito diferente de Curitiba e sua RMC. Basta observarmos com um pouco de atenção. Sentar em cima do rabo e falar mal do outro macaco é fácil..

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    3 Respostas
    • A

      Arthur

      ± 5 dias

      Arthur: Outra questão, das cidades que o jornalista cita, somente Planaltina é uma satélite do DF. As outras cidades estão sob a responsabilidade administrativa do Estado de Goiás, pertencem ao GO. O jornalista atribui ao GDF uma responsabilidade que é do Estado do Goiás. Enquanto GO tem seis cidades na lista, o PR tem cinco: Almirante Tamandaré, Colombo, Piraquara, Sarandi, Guarapuva (??). Os políticos desses lugares e do PR não têm do que se envergonhar? Então tá, falou...

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • A

      Arthur

      ± 5 dias

      Bobagem é que vc está escrevendo.. por que eles ajudariam Brasília e o entorno, quando a mesma situação ocorre em suas bases eleitorais? E não haveria "elite" em outros lugares, somente em Brasília? Curitiba é um lugar onde o socialismo deu certo? kkkk

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • J

      José Oscar da Silva Lopes

      ± 5 dias

      Que bobagem, o blogueiro não está dizendo que não existe pobreza em outro lugar do Brasil. Se refere ao escândalo que, de fato é, os ganhos, mordomias e benefícios da "elite" dos burocratas brasileiros, mormente os da ilha da fantasia, Brasília! Sim, essa "elite" deveria se envergonhar! Pessoas que não têm comida e onde morar são desprezadas por quem deveria ajudá-los....

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • S

    Salo

    ± 5 dias

    Não apenas os políticos mas principalmente o STF de nomeacoes politicas que tem elevadas atribuições com soltar bandidos e condenados pelos juízes e desembargadores de carreira.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • R

    Rômulo Viel

    ± 5 dias

    Brasília é o retrato da boçalidade brasileira. Um bando de falsos nobres instalados no fausto e na pujança, rodeados pela ralé.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    Marcio Breyer

    ± 5 dias

    Não apenas Brasília, como as Assembleias Legislativas, parte do Poder Judiciário e Câmaras Municipais são também ilhas da fantasia, com mordomias e benesses. Enquanto o desemprego assola nosso país e a desigualdade social cresce a cada ano. Quanto a fotografia da matéria, uma mãe dar a luz à 10 filhos nos dias atuais, com toda a informação disponível. E o que será destas crianças??

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • N

    Nícolas

    ± 5 dias

    Então, percebem que esse quadro se dá em torno de grandes centros, regiões metropolitanas? Enquanto não se pensar no interior dos estados, de que cada cidade deve encontrar sua vocação (que não a dependência da prefeitura), esse quadro só tenderá a ser piorar com o fluxo migratório. Tudo o que está no texto, em minha visão, é fruto da ideia de se concentrar infraestrutura em capitais, na proximidade dos centros políticos apenas.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    Juliana Saad de Carvalho

    ± 5 dias

    Os políticos tem q ser extintos. Menos estado reduza as fronteiras, federalize. Mais fácil quebrar o pau com o político que mora ao lado da rua casa do que com um cretino que mora em Brasília

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • R

    RPM

    ± 5 dias

    Os políticos deveriam fazer uma revisão nas suas mordomias e cortar muito delas para ajudar o país, por quê só o povão tem que ser sacrificado?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

Fim dos comentários.