i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Luiz Felipe Pondé

Foto de perfil de Luiz Felipe Pondé
Ver perfil

A contracultura não era paz e amor

  • Por Luiz Felipe Pondé
  • 02/09/2019 00:01
A contracultura não era paz e amor
| Foto: Reprodução / Instagram / Leonardo DiCaprio

O filme de Quentin Tarantino "Era uma Vez ... em Hollywood" é sua obra mais reflexiva. O filme se passa nos dias que precedem o assassinato da mulher de Roman Polanski, a deliciosa Sharon Tate. Vamos aos detalhes.

Na comunidade hippie em que vive Charles Mason e seu harém de meninas brancas de classe média, constantemente drogadas, a violência travestida de "I love you" escorre pelas paredes imundas do buraco em que vivem, assistindo à TV.

Quando Cliff, personagem de Brad Pitt, entra nesse buraco, caminhando em meio ao lixo acumulado em toda parte (mas, lembre, tudo permeado por "paz e amor"), uma rápida imagem chama a sua atenção: a de um rato preso gritando de dor numa ratoeira ao lado do fogão. Essa cena é paradigmática da imagem que o filme passa da contracultura.

A historiadora Gertrud Himmelfarb no seu "One Nation, Two Cultures" já nos havia chamado a atenção para o fato que a contra cultura nunca foi sobre paz e amor.

Ela foi sim, em muito, um movimento de enorme violência escondido atrás de boa música, da recusa da Guerra do Vietnã e do sexo fácil. A contracultura não foi um exercício amplo de paz e amor, foi um grande surto de ódio contra a vida social, regado a boa música, drogas e sexo barato.

Imagine você, um "regular guy", dando carona a uma gostosinha de shortinho curtinho e ela lhe oferecendo uma chupada enquanto você dirige seu carro (outra cena envolvendo Brad Pitt). Que cara não guardaria uma simpatia secreta pela contracultura ganhando boquetes de graça assim no meio do trânsito? Voltemos ao ratinho.

A indiferença profunda pelo sofrimento alheio aqui não trata de bebês, cachorrinhos e gatinhos. Toca o fundo do poço: entende-se que ratoeiras sejam usadas para pegar "ratos sujos", mas deixar o animal agonizar gritando enquanto você fuma maconha, toma ácido e vê TV? Você consegue imaginar algo mais típico do "sistema" do que ficar "bundando" em frente a uma TV?

A contracultura foi o primeiro grande exemplo de mau caratismo juvenil travestido de combate ao mundo injusto. De lá para cá, o modus operandi "aliviou", mas a farsa continua a mesma. Sob o signo da recusa ao "sistema", a preguiça ganha ares de crítica social. E o grande tédio que marcou a contracultura se aprofundou em direção ao suicídio, à melancolia e ao ativismo mimimi.

Outro traço evidente da contracultura apresentada por Tarantino é a infantilização que se tornou uma epidemia de lá para cá. Adultos que sonham em ser a bobinha da Sharon Tate no filme (hoje sonhando em ser uma estrelinha no YouTube) ou o deprimido Dalton (DiCaprio) vendo que a fama é espuma. Esse é um detalhe essencial desse Tarantino –o mundo virou Hollywood, um parque temático de farsas festivas.

O ar de faz de conta do cinema hollywoodiano, que escondia o desespero de um monte de gente que toparia qualquer sofá para chegar à fama, se fez contrato social contemporâneo. Ao contrário do que o ativismo político de gênero faz pensar, hoje não só atores topam qualquer sofá para chegar à fama, a busca do sofá se tornou um direito de todo cidadão na sua furiosa busca pela autoestima e pela fuga da irrelevância.

A agonia, o vazio, o tédio, a banalização das drogas e o desprezo pela vida cotidiana são a grande herança da contracultura –afora, claro, a boa música e os jeans. Ela foi o primeiro grande produto do capital fingindo que é contra si mesmo. "Liberando" meninas para boquetes nos carros de estranhos, a contracultura desaguou num grande tédio assexuado e num debate infinito sobre quem pode e tem o direito de comer quem ou o que.

A velocidade com a qual Polanski dirige seu supercarro cool, ao lado da deliciosa Sharon Tate, com o vento batendo no rosto, simboliza como nada a ilusão de liberdade que aquela época legou ao mundo.

A sensação de poder e sucesso, os bacanais que eram mais sono, larica e preguiça, se impuseram como cotidiano de um monte de gente que elevou a adolescência a um paradigma da vida.

O horror ao burguês, na verdade, escondia o mau caratismo da preguiça como falsa crítica social.

15 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 15 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • M

    MARCOS VELOSO PEREIRA

    ± 125 dias

    As críticas que li sobre o filme só o tratam como "homenagem ao cinema", "homenagem aos anos 60 e 70". Achei o filme chato e não me disse nada. O artigo do Pondé deu conteúdo ao filme e faz muito mais sentido (ainda que eu duvide que o Tarantino tivesse intenção de criticar a contracultura). Acho que a tal contracultura, o "maio de 68", definiram o padrão de degradação social e cultural que vem minando a sociedade, cada vez mais tola e vulgar, desde então.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • E

    Eduard Fontcuberta

    ± 126 dias

    Eu só agregaria o fator "abundância" nessa ótima reflexão do Pondé. A sociedade alternativa do Charles Manson representa talvez a primeira geração de viventes a inconscientemente se beneficiar da abundância de recursos que o capitalismo proporcionou, ainda mais - e principalmente - considerando o local da cena: EUA, e na Califórnia! Suspeito que foi aí que a abundância material começou a dar origem ao tédio existencial e ao complexo de culpa de quem já nasceu com a vida mansa. Qualquer semelhança com os dias de hoje não é mera coincidência.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • G

    Germano Augusto Rios Ferreira

    ± 126 dias

    Pondé sensacional, como sempre!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    Jorge Dias

    ± 126 dias

    Muito Bom.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    Admar Luiz

    ± 126 dias

    A contra cultura hodierna, caro Pondé, é a esquerda desnuda com suas pautas progressistas imorais, defendendo a ditadura de minorias, ideologia de gênero, sexualização de crianças, legalização do abortamento e das drogas. A esquerda são àqueles.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • L

    Lucas Rocha

    ± 126 dias

    Matou a pau! Parabéns, Pondé!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • E

    Emerson

    ± 126 dias

    Apenas o retrato nu e cru da sociedade atual a qual manda suas filhas e filhos para a universidade ou para festinhas de arromba tudo e mais um pouco e ainda pensam que os mesmos e as mesmas são seres únicos e virginais na face da terra. Parabéns ao Pondé!!!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • R

    Roberto Cézar Lima Tosta

    ± 126 dias

    A luta contra o sistema nada mais é do que preguiça. Ótimo!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • C

    Carmo Augusto Vicentini

    ± 126 dias

    Ótimo! Parabéns!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • W

    Wilbur Archibald III

    ± 126 dias

    Como dizia o velho guerreiro, aqui tudo se copia, tivemos o hippismo tropical, claro que mais avacalhado. Festival de Águas Claras, Novos Baianos e os caracóis do cabelo do mano Caê. Como no Brasil só chega a fenomenologia, tudo não passou da estética bicho grilo, que hoje a gurizada chama de roots. Pobre Brasil.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • I

    Isabelle Marques

    ± 126 dias

    Pondé, sendo Pondé! Hahahahahaha Eu amo essa coisa de falar a verdade, sem meias palavras, falsas ideologias e politicamento correto. No mundo que nós vivemos, de narrativas envernizadas e pessoas ofendidas por tudo, dizer o óbvio, se tornou coisa para corajosos e endinheirados, haja processo!.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • R

    Robson Eduardo

    ± 126 dias

    Maravilha de texto!!!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • C

    Carolina

    ± 126 dias

    Fantástico!!!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    Maquiavel

    ± 126 dias

    Ponde genial em suas análises!!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • H

    Helena Maria de Souza

    ± 126 dias

    UAU!. Nunca havia pensado por este ângulo.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

Fim dos comentários.