i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Madeleine Lacsko

Foto de perfil de Madeleine Lacsko
Ver perfil

Reflexões sobre princípios e cidadania

Pudim de recalque: a reação feminista a uma entrevista de Luciana Salton

Entenda como a lacração distorce a realidade a ponto de levar mulheres a defender ataques machistas contra outra mulher.

  • Por Madeleine Lacsko
  • 22/09/2020 12:02
FOTO- EDUARDO BENINI – divulgação
FOTO- EDUARDO BENINI – divulgação| Foto:

Sucesso incomoda. Mais precisamente, como disse Rubem Fonseca, "o sucesso sempre incomoda os medíocres ambiciosos, os sonhadores incapazes, os fracassados em geral". A reação à entrevista de Luciana Salton à Veja mistura essa característica ancestral da natureza humana com a falta de superego, algo grandemente potencializado pelas redes sociais.

A Revista Veja fez um novo formato de publicação de perfis, uma espécie de entrevista-relato, em que a assinatura do artigo é do entrevistado mas, na verdade, trata-se de um depoimento dado a um jornalista da casa. No caso, a jornalista colheu de forma objetiva um relato sobre a herdeira da quarta geração de uma empresa familiar, algo raro no Brasil. Geralmente, para que se chegue à terceira sem implodir ou vender a empresa, a família é afastada dos negócios e substituída por executivos profissionais. Segundo pesquisa global da PwC sobre empresas familiares, apenas 12% das brasileiras conseguem chegar à terceira geração e 3% à quarta.

Não se questiona em nenhum momento da entrevista que o triunvirato de cargos de mando da vinícola Salton fique fora da família. Mas imagine quantos são os primos na disputa na quarta geração. Luciana Salton conseguiu o topo e é a primeira mulher da família a fazê-lo. Ao dizer que não cabe a primaiada toda na empresa, cunhou a frase que ativou todo o recalque feminista da internet: "sobrenome não garante emprego". Em segundos, toda a vida da executiva foi reduzida a uma frase e ela, claro, pintada como burra.

É óbvio que a imprensa também tem abusado dos chamados "click baits", o que fomenta discussões completamente esquizofrênicas nas redes sociais. "Click baits" são manchetes chamativas e distorcidas que, no entanto, não são uma mentira completa. "Sobrenome não garante emprego" é uma frase que, no contexto genérico, carimba arrogância e imbecilidade em seu autor. No contexto de várias pessoas com o mesmo sobrenome disputando poucas vagas, mostra apenas uma forma de administrar empresas familiares sem quebrar: não tem como pendurar todas as gerações na folha de pagamento.

Amamos odiar. As pessoas clicam na matéria, por isso o nome "click bait", uma espécie de "pegadinha do Mallandro" para você clicar numa matéria, imaginando que vão ler uma bizarrice. Encontram ali um depoimento normal, falando da administração de uma empresa familiar que quer membros da família no controle. Pouco importa a decepção, a intenção era só o click. Funciona. Mas este processo é apenas para pessoas que usam o superego.

Há uma multidão de perfis nas redes sociais nos quais nitidamente não há interferência de superego e a relação deles com "click baits" é diferente: nem clicam. Não clicam, não lêem, saem soltando os cachorros e afetando virtude própria com palavras de ordem, cancelam, dizem aos outros o que fazer, exigem ser obedecidos. E pouco importa que a jihad seja armada sobre a própria imaginação, não são fatos que farão os lacradores reconhecerem que precisam tratar como seres humanos quem discorda deles.

Analisar a preparação e escolha de mulheres na sucessão de empresas familiares, inclusive sob a óptica acadêmica, sempre foi uma pauta "feminista" - coloco a palavra entre aspas porque, como sou antiga, a uso aqui como aquele movimento que buscava direitos e oportunidades iguais para homens e mulheres. Atualmente, segundo a PwC, 54% das empresas familiares do Brasil não têm um plano de sucessão. A ideia de preparar mulheres para a sucessão familiar é muito nova, começa a virar realidade apenas neste século e se trata de algo importante para a igualdade.

A Universidade Federal do Rio de Janeiro fez há alguns anos um artigo bem interessante sobre mulheres em empresas familiares. Segundo as três professoras da Faculdade de Administração que assinam o artigo: "percebeu-se, tendo por base este estudo, que não há um planejamento formal de sucessão das herdeiras com antecedência suficiente que lhes garanta uma clareza em relação às suas responsabilidades, aos caminhos que precisam percorrer até a sucessão ou à sua identidade profissional na firma familiar. Mesmo nos casos em que a herdeira é âncora - ou seja, pertence a famílias com apenas descendentes mulheres ou com poucos homens e sobre quem a responsabilidade de liderar a empresa esteve presente desde a infância -, a entrada não foi discutida com antecedência". Dar direitos iguais às mulheres no papel é muito mais simples que mudar a cultura ou as tradições familiares.

Segundo o criador da disciplina de Estudos sobre Empresas Familiares na Universidade de Harvard, John Davis, é nesse tipo de negócio que as mulheres têm conseguido avançar mais, mas a mudança é lenta em muitas culturas, incluindo aí a brasileira. " “Vemos diferenças significativas nas oportunidades, nas posições e nas responsabilidades que as famílias e as empresas familiares lhes dão”, disse o professor sobre o cenário brasileiro em evento de debate com líder de family business da PwC Brasil no ano de 2014.

Nas empresas familiares, mulheres têm mais chance de avançar porque são parte integrante da família e existem laços de amor e afeto que favorecem a percepção do preparo e capacidade. Por outro lado, diferentemente de contratações externas, o cargo de mando também mudará a dinâmica familiar e frequentemente traz problemas com os mais velhos. Trata-se de uma decisão que irá ter impacto na cultura da empresa e também na tradição da família.

A pergunta mais comum às mulheres em cargos de destaque é: como você faz para equilibrar família e trabalho? Ainda estamos buscando um modelo de igualdade que não signifique transformar mulheres do século XXI em homens da década de 1950 para que possam progredir profissionalmente. Uma empresa familiar que põe uma mulher no comando sinaliza que tem uma proposta não só profissional, mas de convívio familiar, o que pode ser benéfico para muitas outras mulheres que não nasceram com sobrenome famoso.

No caso específico de Luciana Salton, ela foi preparada pelo pai desde a infância para trabalhar na empresa. Contou à revista que também já trabalhou em outras empresas e tem dois filhos. Exatamente por estar em uma posição muito privilegiada, ela tem a oportunidade de conseguir para si avanços que não seriam possíveis à grande maioria de mulheres que luta pelo pão de cada dia. E esse avanço não é "conseguir emprego", é fazer gente poderosa entender que a mulher não precisa abrir mão da família e da feminilidade para estar no comando. Quanto mais mulheres que nasceram com a vida ganha fizerem a opção de mostrar isso na prática, melhor para que a próxima geração tenha oportunidades que a maioria de nós não teve.

É óbvio que isso despertou a ira dos esquerdomachos tuiteiros. Todos desandaram a debochar de Luciana Salton, sempre com a mesma piada de tiozão do churrasco, porque essa é a oportunidade que têm de ser machistas impunemente. Um homem ridicularizar uma herdeira e inferir que ela é burra não qualifica como machismo na internet lacradora, já que ele é "progressista" e ela é rica.

Minimizar as conquistas de uma mulher e distorcer o que ela diz para poder debochar antes chamava "machismo". E, lembro bem, no século passado explicávamos aos moços profissionais no esculachamento de mulher que, gostem ou não, mulheres precisam ser respeitadas como seres humanos. Pensei que as "feministas" de teclado fossem colocar os esquerdomachos de internet no lugar. Pasmem: elas defenderam homem que ataca mulher. É ou não o novo machismo?

Há diversas "celebridades" de twitter da lacração que embarcaram nessa linha. Escolhi não expor nenhuma delas, espero que mudem e passem a usar sua visibilidade para defender e apoiar mulheres. Mas há um caso específico de pessoa pública que é emblemático: a candidata do PSOL à prefeitura de Porto Alegre. Se o PSOL é o partido que abraçou com mais força a pauta identitária, o que justifica que a candidata distorça a fala de uma mulher e ainda permita que seus seguidores a esculachem? A patrulha "feminista" é o machismo do século XXI.

Não se engane pensando que estamos diante da força da ideologia socialista ou algo do gênero, é puro autoritarismo. Quem lacra tudo pode, quem não lacra nem gente é. Um exemplo definitivo? Petra Costa, a herdeira de um império bilionário que foi regiamente bancada pela família para fazer um filme em que conta uma história fantasiosa de luta e militância dela própria e da mãe. A esquerda identitária celebrou ou ridicularizou a diretora?

Qual a diferença entre o privilégio de Luciana Salton e o privilégio de Petra Costa? Por que a primeira é cobrada, inclusive por feministas, para falar publicamente que suas conquistas profissionais são fruto de privilégio enquanto a segunda é celebrada? A diretora de cinema usou o dinheiro da família para contar uma narrativa de que o público identitário gosta e funciona na sintonia da lacração e do cancelamento nas redes. É o suficiente para ser aceita por lacradores, que imaginam deter o monopólio da virtude e separar os puros dos impuros.

Levanto em conta os fatos, os estudos acadêmicos sobre administração e avanços dos direitos das mulheres, a ocupação feminina de cargos de mando em empresas familiares tem um grande peso na mudança cultural da empresa, tem impacto em outras famílias e é positiva para a sociedade. Para quem deseja avanços reais para mulheres da vida real, não importa de onde eles venham, importa que continuem acontecendo.

Quanto mais mulheres em posições privilegiadas usarem seu poder para ser um símbolo de mudanças possíveis, melhor para nós todas e para as próximas gerações. Todo avanço é bem vindo, seja aquele fruto dos esforços de milhões de mulheres lutadoras ou o que vem da atitude de alguém que nasceu em berço de ouro. Não espanta que o "feminismo" de teclado, além de não ter conseguido uma única conquista real para as mulheres, ainda gere reações contrárias. Lutar por igualdade das mulheres implica respeitar a dignidade das mulheres e respeito é palavra proibida no idioma da lacração.

30 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 30 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • R

    renata ferro

    ± 0 minutos

    Cheers, Luciana! Experimentei Desejo Merlot e Talento Carbenet Sauvignon da Vinicola Salton e são vinhos excelentes. Parabéns pelo sucesso!! Parabéns Madeleine pela matéria.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • H

    Hamilton Lima Wagner

    ± 15 dias

    Madeleine, parabéns pela lucidez do teu texto. Realmente só se acaba com discriminação - de qualquer tipo - quando se valorizam os conteúdos.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • S

    Sara Saad

    ± 15 dias

    Muito bom querida! Seus textos são maravilhosos. Imagino que o sentido do super ego é freudiano ano né? No sentido de limite, moral e ético. Obrigada ❤️

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • F

    Flavio Teixeira

    ± 15 dias

    Esse comentário foi removido por não estar de acordo com os Termos de Uso.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • F

    FB

    ± 15 dias

    Esse movimentos de linchamento ideológico da esquerda está fazendo vitimas aos rodos das pessoas que eles juram defender. São traidores da própria causa, absolutos doentes mentais apenas querendo dar vazão ao ódio e bile deles de um jeito socialmente aceito pelo grupinho de turno deles. É gente que gozaria de prazer ao dar um tiro na cabeça de um oponente politico.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • R

    Renata de Paula Xavier Moro

    ± 15 dias

    No fundo, a discriminação é política e ideológica. Uma mulher crítica do feminismo, um negro crítico do movimento negro, um gay crítico do movimento LGBT serão considerados traidores, não importa se forem ricos ou pobres.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • G

    Guilherme Tavares Malizia Alves

    ± 15 dias

    Parece mais culpa da Veja do que qualquer outra coisa.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • R

    ROGERIO SOARES

    ± 15 dias

    Parabéns pelo excelente artigo! Muito bom o fechamento que deu, pela comparação entre a Luciana Salton e a Petra Costa, desnudando por completo a hipocrisia e a inveja, da esquerdalha nacional.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • S

    SARAIVA-PINHEIRO

    ± 15 dias

    O que dizer de Preta Gil, Fernanda Torres e tantas outras da lacrosfera?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    André R.

    ± 15 dias

    "o sucesso sempre incomoda os medíocres ambiciosos, os sonhadores incapazes, os fracassados em geral" . Disse tudo. E isso é um forte traço brasileiro : se outro faz melhor, destruam-o ! Em culturas mais adiantadas, são aplaudidos ; aqui, são depreciados. Miséria.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • H

    Hugo Dalla Zanna

    ± 15 dias

    No meu entender, de leigo, acho a discussão sobre o sucesso da mulher tão desinteressante quanto a discussão sobre problemas raciais. O SER HUMANO, independentemente de gênero, raça e outras variantes deve ser considerado com ÚNICO. Mulheres são extremamente inteligentes e capazes. Tanto quanto os homens são. Negros são muito capazes, tanto quanto os brancos, amarelos, vermelhos e descoloridos. Essas polêmicas já "deram". Os que tem capacidade merecem ocupar seus espaços de líderes. O resto acompanha e, se for inteligente, aprende e, se for justo, aplaude. O que sobra não precisa ser notado. Deixa prá lá, né!!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • R

    Roberto Garcia

    ± 15 dias

    Que polêmica ridícula. Vão criar suas próprias empresa se forem competentes, e aí podem decidir se querem colocar lá alguem de competência e comprometimento com o negócio ou quem quiserem, afinal são os donos.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • T

    Thiago pinheiro de azevedo

    ± 16 dias

    Para as feminista lacradoras da internet, deixo-lhes os versos de Valesca Popozuda: "Beijinho no ombro, pro recalque passar longe, beijinho no ombro pras invejosas de plantãoooo...."

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    ALINE DE CARVALHO ABDELNUR

    ± 16 dias

    Ela está certíssima. Sobrenome não deve garantir emprego. Uma.empresa familiar que vira cabidao de emprego está fadada à falência. Parabéns à Luciana. E beijinho no ombro das loosers

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    Julio Cesar lamb

    ± 16 dias

    Parabéns pelo artigo. E parabéns também para Luciana Salton

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • C

    Clovis

    ± 16 dias

    Otimo artigo.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • P

    Plinio

    ± 16 dias

    A diferença está na última frase "ele é progressista e ela nasceu rica". O progressismo parece que admite a mulher como ser importante na cadeia social mas na verdade ela é sub utilizada para tarefas perigosas ,tipo bomba humana. O mesmo que fazem as mulheres usarem burcas. A esquerda quer a mulher de burca na rua e pernas abertas na cama, só.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • E

    elaine santos frança d'albuquerque teixe

    ± 16 dias

    Parabéns pelo artigo, eu como mulher que sou me sinto homenageada também com o sucesso da Luciana Salton, mostra que as mulheres tem e terão cada vez mais suas habilidades, comprometimento e capacidades reconhecidas dentro dos grandes grupos empresariais, sejam familiares ou não. Deixemos as "feministas" de plantão saborearem a inveja e suas incapacidades!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • O

    OT

    ± 16 dias

    A "moça da Salton" é uma bofetada na cara da esquerdália, que defende o insucesso.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • N

    Nico Gavelick

    ± 16 dias

    Já é famosa aquela frase: "A esquerda não gosta dos pobres, ela odeia os ricos." Esse foi só mais um exemplo. Não importa que se tratasse de uma mulher (supostamente oprimida pelo patriarcado). Se é rica, é do mal.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • L

    Luiz Alberto

    ± 16 dias

    O politicamente correto não admite a mulher empresária, mãe, realizada profissionalmente e, sobretudo rica. É menos uma ovelha no rebanho das vítimas, do bolsa não sei o que, das desamparadas, desblusadas, etc. É menos uma matéria-prima dessa patota socialista na voz e capitalista no bolso.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • W

    WesFig

    ± 16 dias

    '"Sobrenome não garante emprego" é uma frase que, no contexto genérico, carimba arrogância e imbecilidade em seu autor' Encontrem um ERRO FÁTICO na declaração dela? Se apenas 3% dos herdeiros chega a CEO da empresa herdada, isso então está matematica ou estatisticamente errado? O mais normal mesmo é que a empresa quebre... a deles não quebrou, tá melhorando e muito, e a Saltonzinha tá dando show!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    Afonso Celso Frega Beraldi

    ± 16 dias

    Parabens pelo excelente texto Madeleine. Esquerdopatas, feministas e afins são em geral analfabetos funcionais, além de mal saberem somar 2 com 2. Não desenham nem seu próprio nome. Sao o atraso do mundo civilizado.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • C

    CELIA ALEJANDRA PAIS ZYSKOWSKIb

    ± 16 dias

    Parabéns pelo artigo! Exatamente o que penso!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • S

    salcutrim

    ± 16 dias

    Esquerdistas são gente que sofre da síndrome de Estocolmo...não devemos nem ligar pra besteira deles. Tenho 3 filhas e se fosse rico e empresário, com certeza prepararia elas pra governar. Viva as mulheres e que os esquerdistas se danem

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • S

    salcutrim

    ± 16 dias

    Esquerdistas são gente que sofre da síndrome de Estocolmo...não devemos nem ligar pra besteira deles. Tenho 3 filhas e se fosse rico e empresário, com certeza prepararia elas pra governar. Viva as mulheres e que os esquerdistas se danem

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • W

    wilmar scoz

    ± 16 dias

    Infelizmente a exposição tem muito da ideologia feminista. Não é uma visão correta do assunto. É tendenciosa e forçada. Hoje tudo está sendo avaliado segundo critério de gênero e raça. Que pobreza!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • S

    SILVIO MACIEL ROCHA

    ± 16 dias

    Brilhante!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    Marcello Machado e Dias

    ± 16 dias

    Geração mi-mi-mi! Com certeza, 99% dos que desmerecem onde a Luciana Salton chegou, se estivessem no lugar dela, nada teriam conseguido! Suporte familiar e econômico ajudam, mas não são condições suficientes, pois, no fim, o que definirá o resultado é a pessoa, sua vontade de ter objetivos, e de atingi-los.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    Meg Litton

    ± 16 dias

    A mentalidade cre.ti.na de algumas pessoas que acham "fácil" a vida dos outros, generalizando... Lamentável!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

Fim dos comentários.