i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Mario Vitor Rodrigues

Foto de perfil de Mario Vitor Rodrigues
Ver perfil

Preconceito não é muleta

  • Mario Vitor RodriguesPor Mario Vitor Rodrigues
  • 08/02/2020 21:00
Créditos: Reprodução/Facebook (Petra) e Agência AFP (Damares)
Créditos: Reprodução/Facebook (Petra) e Agência AFP (Damares)| Foto:

Talvez seja impossível listar todos os prejuízos impostos pelo clima de polarização que desde 2013 abafa o menor gesto na direção do bom senso, do diálogo e até mesmo da tolerância. Um par deles, contudo, parece ter virado hábito: primeiro distinguem-se prejulgamentos por trás de críticas; em seguida promove-se uma espécie de justiçamento por meio da atribuição de rótulos. Ironia das ironias, sobra dureza, embora o intuito seja justamente o de socorrer vítimas da inflexibilidade. É como se, no afã de combater situações incabíveis em uma sociedade que se quer civilizada, as pessoas estabelecessem um código de inclemência bem-intencionado.

Na semana que passou, dois casos ilustraram esse cenário. Um deles envolveu a cineasta Petra Costa, diretora de “Democracia em Vertigem”, na disputa deste domingo pelo Oscar de melhor documentário, e o jornalista Pedro Bial. O outro, a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, os evangélicos como um todo e o meu dileto amigo Pedro Fernando Nery, que além de economista brilhante é dono de um dos melhores textos na imprensa brasileira.

Começando pela ordem e tirando da frente possíveis arestas, Petra Costa tem todo o direito de produzir filmes e por meio deles expor sua visão de mundo. Inclusive na categoria documentário, embora a expectativa nesse caso seja por um relato em comunhão com a realidade. Todavia a diretora e quem defende a sua película por enxergar nela a extensão de uma campanha com o intuito de absolver a esquerda, o PT e Lula deveriam exibir uma casca mais grossa e aguentar as críticas. Especialmente as sinceras e mordazes.

Pois houve de tudo, exceto maturidade em face ao esbregue de Bial. O que um naco considerável da esquerda fez foi pinçar termos utilizados em uma entrevista para, não só desqualificar a crítica, mas tachá-la de machista e paternalizadora. “Mãe” e “menina” em especial, dentre algumas das alegorias usadas pelo jornalista ao se posicionar sobre o filme, tornaram-se espantalhos perfeitos para mudar o foco do debate: Petra ofereceu um mundo tão paralelo quanto aquele em que vivem pessoas capazes de usar a Secom para intimidá-la.

A estratégia não foi exatamente nova. Tampouco quem se encontra à esquerda no espectro ideológico detém seu monopólio. Constatar o eco por ela alcançado para além da bolha ideológica, entretanto, foi alarmante: será que Bial teria usado “menina” se Petra fosse homem?, houve quem perguntasse, em óbvio tom retórico. Falar em “mamãe” apenas demonstra o quanto as mulheres, principalmente as mais jovens, ainda enfrentam preconceito, garantiram outros. Acima de tudo, faltou respeito. Criticar as mensagens embutidas no filme tudo bem — chegaram a consentir para arrematar em seguida —, mas Bial usou de um tom inadequado.

Não foi contemplada a hipótese de que os reparos deixassem de esconder motivos obscuros.

Momento semelhante se repetiu dias depois, quando o texto de Pedro Fernando Nery, “crentefobia”, ganhou publicidade. Desnecessário dizer que o tema proposto no artigo é sensível. Igualmente, parece-me inevitável reconhecer que, sim, há preconceito em relação ao grupo reconhecido como “evangélicos” — ainda que seja equivocado encará-lo como um bloco homogêneo — e, de maneira mais direta, à ministra Damares Alves.

À reflexão proposta pelo Pedro, acrescento: esse defeito de comportamento, uma espécie de asco estético-intelectual, não parte apenas da patota descolada em Laranjeiras ou na Vila Madalena. Pode ser verificado em toda a nossa intelligentsia.

É claro que o sujeito deve poder tirar do próprio bolso para financiar charlatões e instituições milionárias que abusam de mentes incautas sem ser importunado. Assim como enxergar no aborto um puro e simples assassinato, não importando o motivo da intervenção, é direito inviolável. Idem sobre condenar as preferências sexuais de outras pessoas, frequentemente rotulando-as como aberrações e inimigas da palavra de Deus — ainda que isso alimente reações violentas e até mortes.

Vale dizer, também Damares Alves deve se expressar livremente, de acordo com a sua consciência e premissas estabelecidas pela sua fé. Lamentar que a Igreja tenha “deixado a teoria da evolução entrar nas escolas” foi um bom exemplo disso. Afirmar que na Holanda estimula-se a masturbação de bebês com 7 meses, outro. Celebrar aos gritos e pulinhos que meninos passariam a usar azul e meninas a usar rosas, mais uma fiel amostra.

Está tudo certo. Dentro das balizas estabelecidas pela Justiça, cada um pode se manifestar como bem entender. O que não pode acontecer, ou pelo menos deveríamos começar a enxergar como deletério para o debate público, é esse sufocamento de opiniões a partir da automática premissa de que elas camuflem preconceitos.

Só um perfeito irresponsável seria capaz de negar a forte presença do machismo na nossa sociedade. Assim como a rejeição aos evangélicos, embora nem todos se insurjam contra os constantes ataques às religiões afro-brasileiras.

O documentário dirigido por Petra, apesar de tudo isso, continuará sendo um apanhado de balelas a serviço de um culto ideológico. Assim como várias das manifestações de Damares, e de muitos que militam na sua religião, escancaram o quanto ainda flertamos com o atraso e o obscurantismo medievais.

10 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 10 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • M

    marcelo bergerson

    ± 19 minutos

    Xarope. Combina na foice de SP. Saia à francesa ninguém perceberá.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    Marcos Ctba

    ± 39 minutos

    Bla bla ble bli blo blu blu blo bli ble bla que ptista chato

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • I

    IvoHM

    ± 3 horas

    Matéria tão fraca que não agradou nem o Paulo comuno-petista. Tá feio, hein Mario Vitor? Pede pra sair!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • P

      PAULO C.P.

      ± 3 horas

      Quem tem que sair é o RC e o AG esses sim são fraquíssimos.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    Admar Luiz

    ± 8 horas

    Blablablá de sempre. Não se aproveita nada, nadica de nada do que o delinquente intelectual MVR diz. Ô MVR?, pensei que ia dizer algo sobre aquele ator asqueroso e machista uiui, Zé de Abreu, que ofendeu sem peias a mulher Regina Duarte? Imagine se fosse alguém de direita dizendo aquelas infâmias, hein, Rodrigues?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • J

      JF

      ± 7 horas

      Pois é! Do machismo do Zé de Abreu MVR não falou nada! Ahhh! Talvez porque o machismo do Zé seja "do bem"!

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    MBP

    ± 11 horas

    A verdade sobre Petra Costa e seu filme. Gravado em inglês para esclarecer ao mundo a farça do filme: https://www.youtube.com/watch?v=iPVHAevH_ME Ela deveria fazer um documentário de como a empresa do pai Andrade Gutierrez saqueou os brasileiros, enriqueceu e deu propina ao PT durante aquela gestão.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • P

    PAULO C.P.

    ± 12 horas

    Sufocar???? Cada qual se responsabiliza por suas colunas e opiniões. Os comentários postados nas redes sociais são livres. Ninguém pediu direito de resposta ou processou o Bial e o Nery. Além disso, você abarcou as críticas de uma forma pessoalista. Já cansei de ler colunas agressivas e toscas. O Nery é economista e quis ter seu instante de moralista. O Bial, foi bolsominion e não jornalista.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • C

    Carlos Eduardo

    ± 17 horas

    Colocar a polarização como tendo iniciado a partir de 2013 é ignorar a política petista do "nós contra eles" que dominou toda a história da sigla, especialmente quando no governo federal.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    João Carlos Carvalho

    ± 19 horas

    Esse aí é um ******* ,não herdou nada do glorioso avô !

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]