Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
Ilustração praia de nudismo com máscaras
| Foto: Daniel Nardes/ Gazeta do Povo

A pandemia mexeu com a cabeça do Zé Luiz. Fazendo o balanço de 2020, ele decidiu que é hora de viver intensamente. Chamou a Marisa, sua esposa:

– Sabe aquela lista de coisas que queremos fazer antes de morrer? Tá na hora de começar.

Marisa gostou da ideia. Ela também anda desnorteada com tudo que enfrentou no ano passado. Mas quando o casal foi conferir a lista acumulada ao longo dos 20 anos de casados, percebeu que a maioria das aventuras que pretendem viver são inviáveis em tempo de pandemia. “Queremos voltar pra casa e ter o que lembrar e não ir direto pra UTI.” Só um item da lista era inofensivo: passar o dia na praia de nudismo.

– Pensa bem, Marisa. É o momento perfeito para estrear no naturismo.

– Perfeito por que, Zé?

– Por causa da máscara!

A sogra não tinha avisado que o apartamento em Balneário Camboriú estaria disponível? Ela foi passar o Natal com a irmã em Irati e resolveu que só sai de lá para tomar vacina. Havia mais um interessado em emprestar o apartamento da dona Vanda: o Dudu. Mas o Dudu foi banido da família quando descobriram que desde agosto vinha participando de baladas secretas, além de andar muito ativo no Tinder. O apartamento era todinho do Zé Luiz e da Marisa, que estariam pertinho das praias de naturismo de Balneário Camboriú.

A viagem foi curta e planejada. O ponto alto foi a primeira quarta-feira do ano, quando rumaram para a Praia do Pinho. Para não passar por novatos – o que eles eram – e não chamar a atenção – o que mais temiam –, Zé Luiz e Marisa desceram do carro pelados, com máscara e protetor facial de plástico, também conhecido como face shield. Na bolsa de palha, Marisa levava toalhas, filtro solar e álcool em gel.

Pela primeira vez desde março de 2020, Zé Luiz adorou usar a máscara. Ninguém veria seu rosto rubro de vergonha (só no primeiro momento) nem seus olhos que ele não sabia para onde direcionar. Se aparecesse um conhecido, nem perceberia que era ele.

– Zé, tem um problema...

– Que foi, amor?

– Meus óculos de sol estão embaçados. Até o protetor facial está embaçado. Não consigo ver nada.

– Melhor assim, Marisinha.

– Mas se não for para olhar as pessoas, que graça tem vir à praia?

– Para de ser indecente, amor!

– Até quando as pessoas estão de roupa de banho, a gente dá aquela conferida, Zé!

Marisa também não conseguiu convencer o Zé Luiz a usar bronzeador.

– Ficar se esfregando em público e pelado é coisa de tarado.

– Para de ser tonto, Zé! Isto é uma praia de nudismo.

– Tenho meus princípios, Marisinha.

Apesar desses pormenores, o dia foi delicioso. Zé Luiz não enxergou muita coisa e evitou o banho de mar para não molhar a máscara. Também está muito queimado, mas felizmente o rosto foi bem protegido. Como não fazem parte de grupo de risco, ele e Marisa não têm esperanças de tomar a vacina em 2021. Por isso já estão programando outras idas a Praia do Pinho, sempre seguindo todos os procedimentos sanitários.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]