i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Notas Báquicas

Foto de perfil de Notas Báquicas
Ver perfil

Viaje pelo encantador mundo dos vinhos.

Don Melchor, a saga de um dos ícones da vinicultura do Novo Mundo

  • Guilherme RodriguesPor Guilherme Rodrigues
  • 06/02/2020 12:40
Don Melchor, a saga de um dos ícones da vinicultura do Novo Mundo
| Foto:

Nasceu na safra de 1987, inspirado pela consultoria dos maiores enólogos de Bordeaux, Emile Peynaud e Jacques Boissenet. Em reconhecimento de suas qualidades superiores e únicas, o vinho recebeu o nome de ninguém menos do que o fundador de Concha y Toro, Don Melchor Concha y Toro. Pioneiro dentre os vinhos icônicos do Chile, continua insuperável e vistoso porta-estandarte da vinicultura sul-americana.

Terroir especial e
de exceção, o
vinhedo de Puente
Alto, no Alto
Maipo.
Terroir especial e de exceção, o vinhedo de Puente Alto, no Alto Maipo.

Como todos os grandes vinhos, Don Melchor é feito pelo terroir especial e de exceção. No caso, o vinhedo de Puente Alto, no Alto Maipo, de destaque desde meados do século.

Com solo pedregoso, é bafejado pelos ventos frios que descem da Cordilheira dos Andes. São 127 hectares plantados a 650 metros acima do nível do mar, onde predomina largamente a cabernet sauvignon (90%), com pequenas parcelas de cabernet franc, merlot e petit verdot. A produção em cada colheita é de cerca de 12 a 14 mil caixas de doze garrafas. O grande vinhedo é divido em sete lotes, de acordo com as diferentes nuances de conformação do solo, de modo a otimizar a produção e manejo da vinha.

Além do terroir, e para valorizá-lo com a obtenção de sua máxima expressão, é fundamental o talento e a arte do enólogo. No caso, Enrique Tirado, desde 1997 o inspirado maestro do Don Melchor a cada safra, profundo conhecedor de todos os detalhes da vinha e da alma do vinhedo.

Após 30 anos de sucesso e reconhecimento universal, com presença em mais de 70 mercados em todo mundo, a Concha y Toro concluiu, com muito acerto, que Don Melchor merecia o reconhecimento máximo de ser organizado como vinícola autônoma e independente, à imagem e semelhança dos grandes châteaux grand cru classé de Bordeaux. Ou seja, o vinhedo de qualidade superior e a adega formam um conjunto único, com administração, imagem e vida própria, destacada da companhiamãe. Nasce, portanto, a Viña Don Melchor, cuja grife aparecerá nos rótulos da safra de 2017 em diante.

Outra novidade do rótulo é a imagem do casarão de Don Melchor, em lugar do tradicional portal de entrada. Em comemoração dessa trajetória de sucesso e para anunciar o início da vida, o enólogo Enrique Tirado, eleito também executivo da Viña Don Melchor, veio a São Paulo para presidir uma vertical do grande vinho.

Foram provadas a primeira e a última colheita (1987 e 2017), além de outros grandes anos de referência. Ao lado, o leitor encontrará as notas de prova, por este redator, presente ao evento. O lançamento no Brasil da estupenda safra de 2017 foi outro ponto alto. Todas as garrafas provadas foram trazidas diretamente da adega de Don Melchor, especialmente para a degustação.

O enólogo Enrique Tirado, que presidiu a degustação vertical do Don Melchor,<br /> com Guilherme Rodrigues.
O enólogo Enrique Tirado, que presidiu a degustação vertical do Don Melchor,
com Guilherme Rodrigues.

30 Anos de Don Melchor - Prova Vertical – Notas de degustação

Don Melchor 1987
Concha y Toro – Puente Alto – Chile
Nota 93
Um tinto encantador, com toda complexidade e refinamento da idade, testemunho da alta qualidade do rótulo. Frutado vermelho ultramaduro e fino, dominado pelo cassis. Macio, instigante, com notas à caixa de charutos, fumé, tabaco e café. Corpo médio, de ótima intensidade, limpidez e equilíbrio. Um privilégio todo especial. Garrafas bem armazenadas em grande estilo. Para beber já. 100% Cabernet Sauvignon.

Don Melchor 1995
Concha y Toro – Puente Alto – Chile
Nota 91
O lado de nobreza mais austera do Don Melchor bem marcado nesta safra. Um vinho firme, de boa profundidade, com frutado bem resolvido que remete a ameixas. Taninos sem arestas e boa acidez, notas tostadas e levemente abaunihadas, minerais, algo a eucalipto no fundo. 97% Cabernet Sauvignon e 3% Merlot.

Don Melchor 2001
Concha y Toro – Puente Alto – Chile
Nota 95
Segundo Enrique Tirado, um ano grandioso, perfeito, com todos os elementos do terroir bem marcados e integrados. O efeito dos ventos frios dos Andes em grande estilo. De fato, vinho de grande intensidade, com muita juventude, notas de especiarias, pimenta-do-reino suave, baunilha, minerais. Frutado à cassis maduro com algo a ameixas, vibrante, cheio de energia, vivacidade e classe. Muita e gloriosa vida pela frente. Emblemático. 91% Cabernet Sauvignon e 9% Cabernet Franc.

Don Melchor 2013
Concha y Toro – Puente Alto – Chile
Nota 94
Outro ano especial e grandioso, marcado pelas temperaturas mais frias da história de Don Melchor, o que permitiu colheita mais tardia e grande maturação fenólica. Vinho sedutor, amplo, rico e jovial. Frutado maduro muito bem esculpido, notas a cassis, cerejas e um toque a goiabas. Complexidade adicional que lembra minerais e grafite de lápis. Textura aveludada, vai no estilo do grande 1987. 91% Cabernet Sauvignon e 9% Cabernet Franc.

Don Melchor 2017
Viña Don Melchor – Puente Alto – Chile
Nota 97
Um tinto estupendo, à altura dos 30 anos de Don Melchor e da fundação da vinícola independente. Vinho arrebatador, muito sápido, envolve e escorre deliciosamente pelos sentidos. Muito fino, cassis e ameixas maduras, com nuances de frutas azuis. A textura sedosa acaricia o palato, com notas complexas e estimulantes à baunilha, balsâmico, suave cacau e muitas nuances que se movimentam lindamente aos sentidos. Taninos ultrafinos e maduros, longo e entusiasmante, um tour de force. 98% Cabernet Sauvignon e 2% Cabernet Franc.

SERVIÇO | Encontrado em diversos pontos de venda. Importado e distribuído no Brasil por VCT Brasil, ao preço indicativo, para a safra 2017, de R$ 704 por garrafa.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.