Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Resiliência e atitude empreendedora podem ser aprendidas
Resiliência e atitude empreendedora podem ser aprendidas| Foto: Big Stock, Stratford Productions/Reprodução

O título deste artigo por si só já é uma proposta para reflexão bem interessante, afinal, acredito mais do que nunca que, nos dias de hoje, você precisa estar preparado para a vida. O que isso quer dizer na prática? Sempre digo que uma das coisas que mais me ajudou na vida profissional e pessoal foi estar preparado, desde muito cedo, para ter força e enfrentar as adversidades da vida (que eu sempre soube que seriam muitas).

Quando você tem uma mentalidade empreendedora, e não limito aqui apenas aos que têm negócios, mas mentalidade empreendedora na vida, não importam os dissabores que você venha enfrentar porque a sua mentalidade estará sempre preparada para o que vier, e isso, consequentemente, irá te fortalecer cada vez mais.

É assim que eu recebi a minha educação e é assim que eu educo meus filhos. Tenho falado sobre a resiliência há um bom tempo porque sempre acreditei ser fundamental as pessoas desenvolverem a característica de absorver os acontecimentos e se reinventarem, de forma a voltarem a ser o que eram antes ou pessoas ainda melhores, moldadas e experientes. Desenvolver a capacidade de se adaptar às mudanças e ser flexível diante delas ao ponto de usá-las a seu favor, por si só já é motivo de admiração.

E o mais interessante e o que quero destacar neste artigo é que, assim como adotar um estilo de vida empreendedor, a resiliência pode sim ser aprendida. Pesquisas recentes associam a resiliência com a plasticidade cerebral, a capacidade do nosso cérebro de se adaptar a condições adversas.

Nem todo mundo nasce cheio de ideias e vontade de fazer diferente, mas acredito que que todos, e principalmente as crianças, podem ser treinados e adquirir, ao longo da vida, características para melhorar a forma com que lidam tanto com os maiores desastres quanto com os estresses do dia a dia.

Na minha visão, ser empreendedor é muito mais que abrir o próprio negócio, trata-se de uma atitude, da forma de enxergar e encarar as coisas, é uma forma de agir (e reagir), de pensar e de viver. Acredito que as pessoas que absorvem tais características estarão sempre um passo à frente, tanto na vida pessoal quanto na profissional. Defendo a teoria de que os pais precisam preparar seus filhos para o mundo e não tentar mudar o mundo para eles.

Dê ao seu filho a chance de ver o mundo com outros olhos, o da resiliência e do empreendedorismo, que juntos podem ajudar a construir o futuro sonhado e o deixar animado para viver todas essas experiências!

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]