i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Panela do Anacreon

Foto de perfil de Panela do Anacreon
Ver perfil

Novidades gastronômicas em Curitiba e receitas

Armazém Santo Antonio

Agora tem Pernil pururuca assado em forno à lenha para delivery nos fins de semana

  • Anacreon de TéosPor Anacreon de Téos
  • 24/06/2020 10:48
Pernil de porco pururuca, com 12 horas em forno de barro, molho de limão caipira, batatinhas e tomatinhos. Delivery do Armazém Santo Antonio.
Pernil de porco pururuca, com 12 horas em forno de barro, molho de limão caipira, batatinhas e tomatinhos. Delivery do Armazém Santo Antonio.| Foto: Divulgação

Quem já teve a oportunidade de provar – e os mais antigos com certeza – sabe o que representa o sabor daquele naco de carne de porco pururuca, desmanchando no prato e com o barulhinho do crocante ao mastigar.

É que nos tempos lá atrás quase toda família tinha um forno à lenha no quintal e ali se assava tudo, de pães a galinhas a cabritos e leitões. Quando não em casa, para aqueles que passaram a habitar apartamento ou zonas urbanas mais definidas, lá na avó ou na tia do bairro, da fazenda ou do sítio.

Esse sabor foi se perdendo aos poucos e por mais que haja esforço para reproduzir fornos à lenha na urbe, o efeito não é o mesmo – mesmo porque a fiscalização quase nunca permite. A grande maioria é de tijolos refratários, mas com aquecimento a gás (como aquelas lareiras modernas) e não dão o toque defumado que pizzas, pães e assados necessitam. Aliás, conheço até pizzaria que põe uma acha de lenha no fundo do forno só para produzir a fumacinha. Resolve, em parte.

Forno à lenha em restaurante, então, é raríssimo. O Armazém Santo Antonio é uma grata exceção. O chef (e coproprietário da casa) Giuliano Hahn conseguiu, em 2018, encontrar um espaço num canto da cozinha para instalar um prático forno à lenha, com tijolos especiais, altamente refratários e dali em diante boa parte de sua produção foi direcionada para o novo recurso. Os pães, especialmente.

Mas ele chegou a fazer um cardápio exclusivamente para o forno à lenha, lançado no ano passado (confira aqui) e que foi o maior sucesso.

Costelinha de porco 12 horas de forno à lenha com molho barbecue e limão caipira. Do delivery do Armazém Santo Antonio.
Costelinha de porco 12 horas de forno à lenha com molho barbecue e limão caipira. Do delivery do Armazém Santo Antonio. | Foto: Divulgação

Delivery de pururuca

Pois agora, nesses tempos difíceis de isolamento social, quando começa a reabrir sua casa aos poucos – o restaurante está funcionando de quinta a sábado para jantar e sábados e domingos para almoço -, Hahn decidiu reativar o forno à lenha para alguns pratos especiais: um menu exclusivo para delivery e take away nos fins de semana.

São dois cortes suínos, bem daqueles tradicionais dos tempos antigos: costelinha e pernil de leitão. Ambos são assados no forno à lenha por 12 horas (varam a noite inteira assando) e são servidos acompanhados de Arroz ácido de limão cravo e alho-poró e batatinhas na brasa.

A costelinha tem um molho barbecue com roti do próprio assado e um toque ácido com o limão rosa, o limão caipira. Limão caipira que também tempera o pernil no seu molho e pode ser apresentado com uma rama de tomatinhos. O pernil é todo pururucado ao natural, ou seja, não há recursos de óleo quente ou maçarico, o que pururuca mesmo é o forte calor que emana das paredes refratárias do forno durante a madrugada. Como antigamente, como nos tempos das avós e tias.

A costelinha sai por R$ 250 e o pernil por R$ 260. Em ambos os casos servem até seis pessoas – o que dá um custo/benefício/sabor bem interessante.

Há opções de sobremesas também, como a Torta de coco que a avó do chef (Yone Pegiel Vendrametto, 94 anos) faz – e já tinha lançado no menu da casa, confira aqui - ou um Pudim de tapioca e leite de coco, com mais R$ 50 ao valor da refeição.

Os pratos podem ser encomendados pelo telefone 3077-5505 para retirada no restaurante, a partir das 11h30 de sábado ou domingo, ou entregues em casa, por automóvel, ao custo de R$ 25.

Armazém Santo Antônio

Rua Solimões, 344 - São Francisco

Fone: (41) 3077-5505

=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=

Entre em contato com o blog:

Blog anterior: http://anacreonteos.blogspot.com/

Twitter: http://twitter.com/AnacreonDeTeos

E-mail: a-teos@uol.com.br

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.