Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Caldeirada de filhote com camarão e feijão manteiguinha – uma das atrações do Festival da Culinária Paraense, que vai acontecer no Mukeka.
Caldeirada de filhote com camarão e feijão manteiguinha – uma das atrações do Festival da Culinária Paraense, que vai acontecer no Mukeka.| Foto: Divulgação

Ivan Lopes vai viajar de novo. O chef do Mukeka (sim, ele abriu o Coin, veja aqui, mas continua firme à frente do Mukeka de seu coração) anuncia para a semana que vem uma nova incursão pelos sabores amazônicos do Paraná.

Como já havia feito há três anos, quando promoveu, com total sucesso, alguns dias de passeio pela rica comida paraense (registrei aqui), registrando casa cheia em todos os momentos. E não teria sido aquela a primeira vez. Em 2016, em parceria com a chef Claudia Krauspenhar (hoje proprietária e comandante da cozinha do K.sa), promoveu uma noite especial paraense, depois de ter ido a Belém, para acompanhar o Festival Ver-o-Peso (claro que também registrei).

Bolinhos de piracuí com vinagrete de tomate e pimenta de cheiro, sugestão de entrada.
Bolinhos de piracuí com vinagrete de tomate e pimenta de cheiro, sugestão de entrada. | Foto: Divulgação

Pois os sabores de lá estão de volta, em dez dias de cozinha especial no Mukeka. A partir da próxima terça-feira (21) e se estendendo até o dia 30, acontece o Festival da Culinária Paraense. Só que desta vez, ao contrário do que ocorreu em edições anteriores, o chef decidiu fazer um menu aberto, com os pratos servidos separadamente, conforme o desejo do cliente e com um valor unitário. E não mais o menu-degustação completo, com preço único.

Tacacá do chef Ivan Lopes, no Mukeka, sabor incrível.
Tacacá do chef Ivan Lopes, no Mukeka, sabor incrível. | Foto: Divulgaçãoi

Lopes me disse que a logística funciona melhor assim, pois sempre tem cliente que só gostaria de pedir um item e ficaria amarrado como era feito antes. Imagine alguém que deseja só tomar um Tacacá, por exemplo. Vai lá, pede o dele – e o preparo do chef é surreal de bom – e paga o valor próprio, R$ 49.

Esse seria o primeiro item do menu paraense, que ainda terá Bolinho de piracuí com vinagrete de tomate e pimenta de cheiro (R$ 38) também como entrada, mais uma Brandade de pirarucu seco e palha de mandioquinha (que é a nossa batata-salsa), a R$ 52.

Pato assado ao tucupi e jambu, uma opção de prato principal no Festival da Culinária Paraense do Mukeka.
Pato assado ao tucupi e jambu, uma opção de prato principal no Festival da Culinária Paraense do Mukeka. | Foto: Divulgação

De prato principal, três opções. A começar por um Tucunaré grelhado, com farinha de tapioca e purê de banana-da-terra (R$ 98). Ainda da água, uma suculenta Caldeirada de filhote com camarão e feijão manteiguinha (R$ 78), completando as sugestões do cardápio com o grande clássico da cozinha paraense, o Pato assado ao tucupi e jambu (R$ 110).

De sobremesa, duas opções: Mil folhas de bacuri e frutas vermelhas (R$ 28) e Chocolate amazônico com gel de cupuaçu (R$ 26).

O Festival da Culinária Paraense vale somente para o jantar, de terça a sábado, das 19h às 22h, que é o horário de fechamento da cozinha. Mas não impede que o cliente possa pedir qualquer prato do cardápio normal, que vai continuar sendo servido normalmente.

Chef Ivan Lopes, brilhando à frente de seu restaurante Mukeka, já faz oito anos.
Chef Ivan Lopes, brilhando à frente de seu restaurante Mukeka, já faz oito anos. | Foto: Divulgação.

Mukeka Cozinha Brasileira

Fone: (41) 3156-3028

=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=

Entre em contato com o blog:

Blog anterior: http://anacreonteos.blogspot.com/

Twitter: http://twitter.com/AnacreonDeTeos

E-mail: a-teos@uol.com.br

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]