Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
Um brinde de olhos vendados. O jantar às cegas do restaurante Mangôo acontece nesta quarta (28).
Um brinde de olhos vendados. O jantar às cegas do restaurante Mangôo acontece nesta quarta (28).| Foto: Divulgação Mangôo

O prazer, de alguma maneira, mexe com os nossos sentidos. E talvez uma das sensações mais agradáveis para o ser humano seja o fato de comer, pois aí estão ativados todos os cinco sentidos: olfato, visão, paladar, tato e audição.

O primeiro que nos vem é o olfato, quando o prato ainda está sendo preparado ou quando está chegando à mesa. Daí a visão, pois, como repete o lugar comum, a gente come com os olhos. Paladar e tato vêm a seguir, mas, em alguns casos, a audição também é importante. Ou um "croc" do pururuca não mexe com os desejos?

Mas Curitiba terá nesta quarta-feira (27) um jantar com a privação de um desses sentidos: a visão. Alguns restaurantes costumam fazer isso em diversos locais, daqui ou do exterior. E Curitiba também teve suas edições, que, por exemplo, eram constantes nos jantares organizados pelo chef e sommelier André Porto (escrevi na ocasião, em 2013, sobre as diferentes modalidades de jantar, incluindo os secretos e às cegas – confira aqui).

Pois o jantar às cegas voltou com tudo, no início do ano. Por iniciativa do chef Gabriel Fagundes, a modalidade agradou seus clientes, do Mangôo, que, curiosos, ficam querendo saber o que está sendo servido, pois não têm a mínima ideia até começarem a provar.

Ao chegar, o cliente é vendado e a luz é reduzida, até ficar perto da penumbra total. Após uma apresentação inicial sobre a experiência, os pratos começam a ser servidos, enquanto o público fica livre para dar seus palpites sobre o que está comendo. A revelação do menu só é feita pelo chef no encerramento do jantar.

O chef Gabriel Fagundes no salão do Mangôo, onde vai acontecer o jantar às cegas.
O chef Gabriel Fagundes no salão do Mangôo, onde vai acontecer o jantar às cegas. | Foto: Divulgação Mangôo

Gabriel Fagundes foi um dos quatro fundadores do Mangôo, que, de início, funcionava na Mercadoteca de Curitiba (escrevi sobre eles, na ocasião). Com as saídas dos demais sócios para outros empreendimentos, Duca – como é conhecido – decidiu abrir o restaurante em outro local, nas Mercês, que é onde funciona hoje.

Formado chef e restaurateur pelo Centro Europeu, ele se especializou na cozinha clássica daquele país e, em vinhos, na escola Cafa Formations, em Bordeaux, cidade onde trabalhou por mais de quatro anos. Por causa disso, tem uma pegada maior de cozinha francesa, embora seu estilo possa ser classificado como cozinha contemporânea, que abre para todos os lados e, no caso do jantar às cegas, oferece inúmeras possibilidades de texturas e sabores.

O jantar às cegas do Mangôo sempre conta com cinco passos: duas entradas, dois pratos principais e uma sobremesa. O preço é de R$ 150 por pessoa, com a opção harmonizada com bebidas a R$ 230 – pode ser combinado com vinhos, cervejas ou drinques.

Ao fazer a reserva (é necessário reservar antecipadamente), o cliente é perguntado sobre restrições (alérgicas ou de paladar) e o menu é adaptado conforme as ressalvas de cada um. E aí, quando começam a chegar os pratos, todos se divertem e vivem novas sensações.

Restaurante Mangôo

Rua Visconde do Rio Branco, 948 – Mercês

Instagram: www.instagram.com/mangoocwb/

Fone para reservas: (41) 99255-1500

=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=

Entre em contato com o blog:

Blog anterior: http://anacreonteos.blogspot.com/

Twitter: http://twitter.com/AnacreonDeTeos

E-mail: a-teos@uol.com.br

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]