Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
pedreiro sushiman
Ronaldo Fogaça, o segundo na hierarquia no balcão de sushis do Con. Cozinha Autoral.| Foto: Divulgação/Bee.O

A história é muito bonita, de luta e perseverança. Achei que poderia ser interessante contar aqui.

Surgiu quando eu fazia a pesquisa de informações para publicar o material do Con, o restaurante japonês estabelecido no espaço do Bee.O, no Batel. E, certamente, um dos melhores de Curitiba nesse segmento (confira o post aqui).

O chef e sushiman Regis Shighematsu, que chegou a Curitiba para comandar a cozinha na inauguração do Aizu, foi para o Con. e levou com ele o auxiliar Ronaldo Fogaça, que hoje é seu braço direito atrás do balcão, na elaboração de sushis e sashimis.

Ronaldo estava no Aizu para fazer outra coisa, que nada tinha a ver com a cozinha. Pelo menos não com os pratos. Tinha a ver, sim, com a construção da cozinha, como das demais dependências do futuro restaurante.

Mão na massa

Sim, ele era ajudante de pedreiro, colocação que conseguiu ao deixar sua terra natal, Apiaí, lá no interior de São Paulo, onde trabalhava na roça, na dureza daquele trabalho diário.

Decidido a enfrentar novos desafios, Ronaldo chegou por aqui para o contato com um sobrinho, residente em Piraquara, e este apresentou-o ao seo Juca, que lidava com algumas obras e, naquele momento, estava tratando da reforma da casa onde viria a funcionar o Aizu.

E lá foi o jovem de 26 anos aprender o ofício. Até que, já nos toques finais da obra, passou a ter contato com o pessoal da cozinha e, então, de pergunta em pergunta, passou a se interessar com tudo aquilo que lhe contavam. Quando perguntado se gostaria de experimentar, topou na hora e foi para a pia, que por onde todos começam.

Da louça ao balcão

Pedreiro sushiman
Kássio Mauro, Thiago Henrique e Ronaldo Fogaça, na criação atrás do balcão do sushibar do Con. Cozinha Autoral. | Divulgação/Bee.O

Depois passou para o recebimento de produtos e um dia chegou ao fogão, começando pelo básico. Mas, se interessava tanto em aprender a abrir peixes que chegava uma hora mais cedo apenas para ter uma chance de praticar. Como levava jeito, foi ficando e crescendo.

Depois de quase dois anos na cozinha – período interrompido pela recuperação de um acidente de moto -, foi chamado para o balcão, para lidar com sushis e sashimis. Ronaldo é grato hoje aos ensinamentos de Regis, de Billy Tatsushi (o sushiman chefe) e Marcos Furtado, que foram a base de tudo o que ele sabe hoje em dia.

Ficou quase quatro anos na função, até ser chamado por Regis Shighematsu, em outubro de 2019, para compor a equipe em fase de montagem no Bee.O, de onde nasceria, tempos depois, o Con. Cozinha Autoral, onde ele é o segundo na hierarquia da produção.

Mas seus companheiros de balcão também tiveram oportunidade parecida à dele. Já trabalhavam na casa, em outras atividades. Tanto Kássio Mauro quanto Thiago Henrique, que é primo do Ronaldo e está seguindo o mesmo caminho, compõem – com outros profissionais – a equipe que garante a boa qualidade no serviço e nos sabores do Con. Cozinha Autoral.

Serviço:
Con. Cozinha Autoral, no Bee.O

Av. do Batel, 1665, Batel
(41) 3095-6330

=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=

Entre em contato com o blog:
Blog anterior: http://anacreonteos.blogspot.com/
Twitter: http://twitter.com/AnacreonDeTeos
E-mail: a-teos@uol.com.br

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]