Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
Miolo Wild Gamay 2022, saboroso vinho super jovem, para ser consumido imediatamente.
Miolo Wild Gamay 2022, saboroso vinho super jovem, para ser consumido imediatamente.| Foto: Divulgação Miolo

São uns bobos. Muita gente acha um vinho menor, coisas assim. E diminui a importância do Beaujolais Nouveau, um vinho que tem até festa especial de lançamento a cada ano.

“Le Beaujolais Nouveau est arrivé” – é a frase que ecoa por toda a França, na terceira semana do mês de novembro. Praticamente dois meses depois da colheita francesa da uva Gamay -- que comumente começa em setembro -- chega ao mercado o primeiro vinho da safra, o Beaujolais Nouveau.

Bistrô francês anuncia com alarde a chegada do Beaujolais Nouveau.
Bistrô francês anuncia com alarde a chegada do Beaujolais Nouveau. | Alamy Stock Photo

Novíssimo, só mesmo esse pouco tempo de espera e de garrafa e já está sendo distribuído pelo país (e pelo mundo todo) em suas garrafas de rótulos coloridos, alguns são verdadeiras obras de arte. E tem sido assim desde a década de 1980, quando a terceira quinta-feira de novembro marca o lançamento do vinho, cercado de toda pompa e consideração.

Mas a movimentação já vinha desde décadas atrás, 1951, para ser mais exato, quando os comerciantes da região de Beujolais, menos badalada dentro da Borgonha, lançavam prematuramente algum vinho para celebrar o fim da colheita. Foi então que começou o que denominaram ser a “corrida a Paris”, para entregar o mais cedo possível o vinho novo. E chegou-se à data da terceira quinta de novembro.

Gosto muito. Inclusive, se possível, quando vou à França (tenho uma filha que mora lá) prefiro escolher esse período, para voltar ao Brasil com algumas garrafas do Beaujolais Nouveau recém-lançado. É para consumo imediato, sem guarda nem nada, recomendável que em até seis meses. Mas é delicioso esse momento e não perco nunca.

O Gamay da Miolo

O primeiro Gamay da Miolo: safra 1996.
O primeiro Gamay da Miolo: safra 1996.| Foto: Reprodução

Embora sem todo aquele aparato, mas com a mesma qualidade, temos também, aqui no Brasil, nosso momento Gamay. Desde que a Vinícola Miolo investiu na uva e começou a engarrafar esse vinho jovem – adolescente, poderia dizer – e a distribuir no mercado.

Como, por aqui, a colheita se dá em janeiro e o vinho é lançado a partir de março, a data da Páscoa é a referência principal para seu consumo, justamente por ser um tinto leve com menos extração de taninos e, assim, capaz de harmonizar perfeitamente com pratos típicos da data.

Tudo começou em 1996, com um Reserva Gamay elaborado com uvas então cultivadas no Lote 43, Vale dos Vinhedos. Depois de uma interrupção de quatro anos, voltou em 2000, para ganhar produção ininterrupta a partir de 2003 em diante. A partir de 2009, começaram a ser utilizadas as uvas plantadas na Campanha Meridional, como ocorre nos dias de hoje.

Selo vegano

Em 2020 a produção deu uma grande guinada, a linha Wild. Elaborado a partir de fermentação espontânea com leveduras selvagens, naturais da própria uva Gamay e sem a adição de sulfitos (SO2), o Miolo Wild Gamay 2020 chegou com um apelo totalmente voltado para quem está em busca de produtos mais naturais. Foi o primeiro do portfólio a exibir o Selo da The Vegan Society, como 100% vegano e livre de alergênicos, o que perdura nas safras posteriores.

Com os mesmos atributos, o Miolo Wild Gamay 2022 está no mercado. Produzido no vinhedo do Seival, na Campanha Gaúcha, e sem a adição de sulfitos (SO2), este vinho mostra o que a equipe técnica da Miolo é capaz de fazer ao apresentar um produto tão diferenciado, que segue o método ancestral de maceração carbônica de cachos inteiros. A vinícola é pioneira no Brasil a elaborar um Gamay desta forma, a exemplo do que ocorre na França. Esta é a terceira safra seguindo este conceito e a proposta prontamente foi bem recebida e hoje já está consolidada.

Segundo o parecer do enólogo Adriano Miolo, 2022 representa mais uma safra lendária para a Miolo, como foram as de 2018 e 2020. O inverno muito rigoroso e o verão extremamente quente e seco, com temperatura que chegou a 44 °C em janeiro, determinaram a performance das uvas. O frio intenso proporcionou uma brotação uniforme da planta, porém tardia, que também refletiu na maturação, adiando a colheita para além do usual.

Harmonização

Límpido, de coloração rubi intensa, com bordas violáceas, o Miolo Wild Gamay 2022 apresenta alta intensidade aromática e tipicidade trazida pelo processo de maceração, com aromas de morango, goiaba e maçã caramelada.

Na boca, um vinho de estrutura leve, equilibrado, extremamente agradável e descompromissado.

Ideal ser degustado como aperitivo, servido com temperatura entre 10°C e 12°C.

Devido sua baixa concentração tânica, harmoniza muito bem com saladas, sopas, peixes, massas de molhos brancos, pizzas, carnes brancas e queijos de massa mole e semidura, com destaque para o Emmenthal.

Não há como não apreciar e não curtir esse momento tão significativo, que, repito, pode não ter o esplendor e o barulho feito pelos franceses, mas cativa da mesma maneira.

O Miolo Wild Gamay 2022 pode ser adquirido diretamente no site da Miolo (clique aqui), por R$ 68,11. Mas, para os curitibanos, também pode ser comprado diretamente na loja da Adega Boulevard (representante da Miolo por aqui), ao preço de R$ 44.

A Adega Boulevard funciona de segunda a sexta, das 10h às 19h. Aos sábados, das 10h às 15h.

Adega Boulevard

Rua Voluntários da Pátria, 539 – Centro

Fone: (41) 3224-8244

=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=

Entre em contato com o blog:

Blog anterior: http://anacreonteos.blogspot.com/

Twitter: http://twitter.com/AnacreonDeTeos

E-mail: a-teos@uol.com.br

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]