Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Jean Paul Decock, com a esposa Clara Chao, no novo endereço do restaurante Ile de France.
Jean Paul Decock, com a esposa Clara Chao, no novo endereço do restaurante Ile de France.| Foto: Leticia Akemi/Gazeta do Povo

Depois de 64 anos o tradicional restaurante Ile de France está fechando as portas de sua sede na Rua Riachuelo, para anunciar mudança de endereço nos próximos dias. Nos primeiros quatro anos, funcionava na rua Dr. Muricy, de onde se mudou, em 1957, para o então moderno e cobiçado ponto, ao lado do Passeio Público.

O planejamento do novo empreendimento vem desde o início de 2019 e o objetivo era realizar a mudança em março do ano passado (conforme escrevi ainda em 2019, confira aqui), mas a pandemia paralisou todos os planos, que tiveram de ser adiados para uma oportunidade mais propícia.

E agora, então, chegou a hora. O Ile de France apresenta no jantar deste sábado (02) o último serviço no antigo endereço. E apressa o passo nas obras de instalação do novo local, que será um moderno imóvel localizado no Batel.

A estrutura do Novo Ile foi idealizada para propiciar a participação daqueles que adoram o Ile tradicional.  Começou a ser constituída a partir da participação de um grupo de sócios e incentivadores do projeto.  O modelo de negócio tem como objetivo valorizar a tradição, a marca consolidada Ile de France, dando ainda mais valor aos atributos positivos de um negócio gastronômico saudável há 66 anos.  Os princípios que nortearam o projeto no sentido de reposicionamento da marca visam potencializar a vinda de novos clientes, novos perfis de consumidores, novas gerações de frequentadores, novos processos de networking, mantendo e valorizando os clientes fiéis e antigos, como sempre foi feito durante toda a história da casa.

E um dos pontos principais a gerar essa mudança foi reposicionar a estrutura física do restaurante, para propiciar mais conforto, segurança e preservar a ambientação da história do Ile. Aquele pequeno e antigo prédio, isolado em uma rua um tanto escura, com dificuldade (para não dizer impossibilidade) de acesso para cadeirantes e idosos, devido à longa escada até a chegada ao hall, não estava mais comportando a necessidade de demanda. Com dificuldades para os próprios clientes tradicionais, que, mais velhos, já não contavam com o mesmo vigor de tempos atrás para galgar o acesso. Isso sem contar a falta de estacionamento e o questionamento da segurança na região em torno da Praça 19 de Dezembro – onde o restaurante funciona desde 1957, quando se mudou do endereço original da Dr. Muricy, desde que fundado pelos franceses Janine e Emile Decock, pais de Jean Paul Decock, que, com a esposa Clara Chao, divide o comando da casa.

O Ile de France no endereço atual, onde está há 57 anos e se despede neste fim de semana.
O Ile de France no endereço atual, onde está há 57 anos e se despede neste fim de semana. | Foto: Divulgação

Daqui mais um dias – e a expectativa é que seja ainda neste mês de outubro – o Ile de France passará a funcionar em um belo espaço no edifício Batel 1550, referência do endereço, na Avenida do Batel. Ali, os clientes encontrarão facilidade com estacionamento, ambientes privativos para grupos, acesso para cadeirantes e idosos, vigilância 24 horas e alto astral. E com um detalhe importante: os ícones do ambiente do Ile serão alocados da melhor maneira possível, preservando a memória afetiva de todos, de proprietários e funcionários a clientes em especial.

O ambiente terá muita coisa restaurada, como as cadeiras, mesas e peças de decoração. Tudo para que a ambientação seja a mais próxima possível do icônico Ile da Praça. Significa dizer que aqueles tons internos, em vermelho, permanecem. E também a proposta é manter o cardápio como ele tem sido apresentado desde sempre: a clássica culinária tradicional francesa será mantida, já que esta é fundamental no conceito do restaurante.  Os pratos icônicos do Ile, por exemplo, continuarão sendo servidos exatamente como vinha acontecendo. As receitas da família Decock serão respeitadas, assim como o modo de preparo.

As equipes, tanto de cozinha quando de salão, estarão todas na casa nova e outros integrantes ainda serão contratados, treinados e avaliados, para a composição das brigadas para os novos horários de funcionamento.

E não ficará só nisso. O Ile de France irá além dos salões do restaurante, com serviços de catering, delivery e eventos.  O objetivo é estender a gastronomia do Ile muito além dos salões.

O cronograma de funcionamento é para começar atendendo nos mesmos horários atuais, assim como o delivery. O próximo passo será começar a atender também para o almoço, com uma proposta que tenha a mesma gastronomia, mas com pratos que atendam a uma refeição mais rápida e com valores atrativos para quem quer ir ao Ile no meio da rotina de trabalho.

Na sequência, o Almoço de Domingo, que pretende ser um momento muito especial, familiar. E, para não ficar apenas por aí, tem mais: o Petit Déjeneur – café da manhã -, que também acontecerá. Que tal um bom café, croissants, brioche, manteiga fresca e aquela geleia de frutas naturais? Ah, sim, também os queijos. Tudo isso muito brevemente.

A vista aérea do novo espaço, que tem área aberta, permitindo a instalação de mesas ao ar livre.
A vista aérea do novo espaço, que tem área aberta, permitindo a instalação de mesas ao ar livre. | Foto: Divulgação

O local onde o restaurante estará localizado é moderno e muito bonito. Tem uma área externa muito agradável, que permitirá a utilização de mesas ao ar livre, dando um charme ainda mais francês ao mais francês de nossos restaurantes.

Este será o terceiro endereço do Ile, porém o quarto da Família Decock, pois o primeiro foi um café, na rua Cruz Machado, logo que chegaram à cidade. E certamente será mais um point de sucesso, ao mostrar, de nova cara, o restaurante que é, sem dúvida, a principal referência da gastronomia curitibana nessas décadas todas.

As reservas – infelizmente para os clientes e felizmente para a casa – para esses últimos dias já estão esgotadas há mais de uma semana. E de um público que mudou no decorrer da pandemia. Muitos clientes antigos retornaram e muitos clientes novos chegaram, em busca de conhecer e de curtir essa coisa da história, da tradição. Hoje em dia o movimento do Ile conta com mais de 50% de clientes com faixa etária entre 30 e 40 anos.

E que, certamente, aproveitarão muito o novo espaço que funcionará dentro de algumas semanas.

Daqui algumas semanas o restaurante Ile de France estará funcionando aqui, na Avenida do Batel.
Daqui algumas semanas o restaurante Ile de France estará funcionando aqui, na Avenida do Batel.| Foto: Divulgação

=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=

Entre em contato com o blog:

Blog anterior: http://anacreonteos.blogspot.com/

Twitter: http://twitter.com/AnacreonDeTeos

E-mail: a-teos@uol.com.br

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]