i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Paraná S.A

Foto de perfil de Paraná S.A
Ver perfil
Mercado digital

Aceleradora de youtubers movimentou R$ 3 milhões em 2018

  • PorMariana Ceccon
  • 30/09/2019 12:02
coletive-aceleradora-youtube-youtubers-influenciadores-digitais2
Os sócios Lucas Coelho, Virgina Crema e Ricardo Almeida estudam expansão internacional da agência.| Foto: divulgação.

Se teve algo que plataformas online como o Youtube ofereceram no ramo dos negócios, foi a chance de se produzir conteúdo e gerar renda, em qualquer parte do país. Prova disso é a agência curitibana Coletive, que no ano passado chegou ao seu primeiro R$ 1 milhão de faturamento, focando apenas em desenvolver e orientar a carreira de influenciadores digitais e youtubers.

Fugindo de qualquer bairrismo possível,  a agência mantém na cartela figurinhas nacionais populares, como a filha do comediante Renato Aragão, Livian Aragão, o escritor paulista Fred Elboni e a finalista do The Voice Kids, Rafa Gomes. A maior estrela, no entanto, é internacional. A holandesa Nienke Helthuis foi uma das aquisições mais importantes para o casting da empresa, já que sozinha mantém engajamento de cerca de 3,3 milhões de inscritos em seu canal online.

“Ela nos abriu muitos contatos, sem dúvida, mas também nos fez adquirir uma experiência com contratos internacionais, envio de pagamentos, que nos encorajou a tentar uma expansão”, explicou Virginia Crema, uma das três sócias do empreendimento.

“O Brasil é o segundo país que mais consome Youtube no mundo. Passamos a enxergar que existem produtores de conteúdo lá fora, como a Nienke, interessados em entender nosso país e o que é interessante produzir para esse público”, explica.

youtuber-Nienke-Helthuis
A youtuber holandesa Nienke Helthuis conquistou o público brasileiro mostrando como reagia a músicas, pratos e ícones culturais do nosso país. | Arquivo Pessoal/ Nienke Helthuis

Novos caminhos

Com a recente abertura de uma filial em São Paulo, a empresa espera crescer, no ano que vem, até 10%. É na capital paulista que os sócios Lucas Coelho e Ricardo Almeida cuidam de perto da aquisição de novos clientes e gerenciamento da carreira dos 15 youtubers, clientes fixos da agência.

“ Consideramos que fazemos um atendimento estilo boutique, personalizando o que cabe a cada youtuber produzir e entregar, dentro de suas características e de sua personalidade. Fazemos a ponte entre marcas, empresas e influenciadores, mas também orientamos o conteúdo, entendendo que é a identidade e a criatividade de cada um deles que torna o canal atrativo”, resume a empresária.

Criada em 2015, a empresa iniciou as tratativas com youtubers oferecendo um modelo de vendas online de produtos que carregavam a marca do influenciador. Foi o caso, na época, de Kéfera Buchmann, um dos maiores nomes brasileiros na plataforma de vídeos. De lá para cá, o formato de trabalho mudou, as vendas online ficaram para trás e o agenciamento também foi estendido a empresas.

“Ano passado fizemos consultorias de conteúdo para empresas como a Positivo, Sebrae e até Uber, como uma forma de orientação do que seria interessante produzir”, completa Virginia Crema.

Trabalhando com o formato de cobrança de comissões por eventos e ações de marketing, a Coletive estima que somente em 2018 os influenciadores em sua carteira tenham movimentado mais de R$ 3 milhões.

1 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 1 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • J

    Jorge Dias

    ± 0 minutos

    E justamente quando YouTube apresenta sinais de desaceleração de uso, desgaste do modal, e desinteresse de geradores de conteúdo com alto engajamento (Vide a própria Kéfera), eis que a Gazeta faz uma reportagem dizendo que o YouTube é o futuro. É Gazeta, ...., chegou atrasada de volta.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]