Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
Unidade Puma da Klabin, em Ortigueira
Unidade Puma da Klabin, em Ortigueira| Foto: Rodrigo Félix Leal/Aen

Com um investimento de R$ 330 milhões, a Klabin anunciou, nesta segunda-feira (30), a compra de unidades de uma grande concorrente, a International Paper, no Brasil. De acordo com a empresa paranaense, o movimento “consolida a estratégia de crescimento e amplia a sua atuação em território nacional”.

A aquisição engloba os negócios de embalagens de papelão ondulado e papéis para embalagens. São ativos localizados em São Paulo, Goiás e Amazonas. A capacidade produtiva destas unidades da empresa norte-americana são de 310 mil toneladas por ano (embalagens) e 305 mil toneladas por ano (papel ondulado). De acordo com os números setoriais, a empresa tem 6,6%do mercado doméstico.

A compra eleva a capacidade produtiva da Klabin para mais de 1 milhão de toneladas de embalagens de papelão ondulado por ano, com participação de mercado de 23,9%. “[Isso] Robustece a sua consolidada posição de líder no segmento de papelão ondulado no Brasil. A empresa também amplia a sua posição de destaque de maior recicladora de papéis para embalagens e maior fabricante de papéis reciclados do Brasil, utilizados na produção do miolo do papelão ondulado, em uma cadeia totalmente integrada, o que reforça a sua responsabilidade em atuar ativamente na economia circular e gestão de resíduos sólidos no Brasil”, diz o material de divulgação da negociação.

O movimento tem destaque principalmente pela chegada do grupo paranaense ao Centro-Oeste, com o objetivo de ganhar mercado no fornecimento de embalagens para os grandes grupos pecuaristas da região.

Agora, a empresa aguarda a aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) para finalizar a compra.

Doação para o combate o coronavírus

Na semana passada, a Klabin anunciou uma ação para contribuir com o combate ao Covi-19. A empresa doou 8,5 mil embalagens de papelão ondulado para o transporte de álcool gel na Bahia, um dos estados mais afetados pela pandemia. As embalagens acomodam 100 mil litros do produto, que serão distribuídos aos hospitais da Bahia.

A empresa também afirmou que está funcionando com cuidados especiais. “Para garantir a continuidade de suas operações, os protocolos de saúde e segurança foram intensificados, diversas ações adicionais foram incluídas na rotina diária da Companhia e as atividades que não são essenciais foram suspensas”.

2 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]