Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Vista aérea da Gazin, em Douradina. (Foto: Reprodução).
Vista aérea da Gazin, em Douradina. (Foto: Reprodução).| Foto:

Lívia Inácio, especial para a Gazeta do Povo

Quando ingressou na Gazin, há 22 anos, a atual gerente de gestão de pessoas, Viviane Thomás, notou um cuidado especial com os funcionários. Então, resolveu construir ali uma sólida trajetória profissional. O fomento a carreiras com raízes firmes é um dos princípios da organização, que recebe primeiro lugar do Great Place to Work Paraná 2018. Não por acaso, quem completa 10 anos de casa é convidado a plantar uma árvore simbólica no parque ecológico que a empresa mantém para descanso e lazer do seu pessoal.

Fundada no noroeste paranaense, a organização mantém indústrias de colchões e estofados, mas é amplamente reconhecida pela atuação no varejo, que responde por 46,13% do seu faturamento. Além de 243 lojas de móveis e eletrodomésticos, o grupo também possui centros de distribuição e um posto de combustíveis, estando presente em vários estados brasileiros, como São Paulo, Espírito Santo, Mato Grosso, Roraima, Acre, Pará e Amapá.

Para Viviane Thomás, o crescimento da empresa, sediada em Douradina, cidade com pouco mais de 8 mil habitantes, tem muito a ver com as oportunidades propiciadas às suas equipes. “Aqui se coloca o ser humano no centro da estratégia”, diz.

LEIA TAMBÉM: Ex-reitor da UFPR lança empresa que se propõe a fazer o “match” entre indústrias e universidades do Paraná

A gestora se lembra com orgulho de ter acompanhado, em 2003, a estruturação do setor de gestão de pessoas, que, desde então, só cresceu. A companhia, que empregou mais de 8 mil funcionários diretos e 2 mil indiretos no último ano, possui ao menos 20 programas voltados para a capacitação profissional e acadêmica e 20 ações pensadas para promover a saúde e o bem-estar do trabalhador.

Felicidade em primeiro lugar

Há, por exemplo, um sistema de som para todos os ambientes. “Pode-se ouvir a Rádio Gazin ou som individual, conforme interesse do setor. O objetivo é deixar o local mais descontraído e alegre”, explica Viviane. Também existe uma área de jogos com mesa de sinuca, pebolim e tênis de mesa, que pode ser usada em qualquer horário por filhos e familiares de funcionários. A ideia é afastar todo mundo do estresse.

Frequentemente, são promovidas competições esportivas, que, além de contribuírem com a saúde, fortalecem a integração do time. Uma amostra de ações do tipo é a esperada competição realizada no dia do trabalho. O campeonato é seguido de um tradicional jantar para os organizadores, que são funcionários voluntários.

funcionarios_Gazin_GPTW2018_1

Funcionários da Gazin durante uma participação em uma atividade física. (Foto: Divulgação).

A companhia possui uma ampla agenda com foco na felicidade e qualidade de vida. Das festinhas de aniversário aos cafés mensais abertos às famílias, tudo é pensado para a valorização integral do trabalhador. Ainda no que diz respeito à saúde, são oferecidos convênio médico e odontológico, colônia de férias anual, restaurantes com preço acessível e cardápio preparado por nutricionistas.

Aprendizado contínuo

A biblioteca comunitária mantida pela empresa é um exemplo do valor que a Gazin atribui ao conhecimento. O acervo possui títulos de diversos gêneros e temáticas. Para além dos livros acessíveis a todos os funcionários, a organização dispõe de projetos de capacitação, programas de bolsas, treinamentos e grupos de estudos. Uma iniciativa bastante reconhecida é o programa de desenvolvimento de gestores, que integra as muitas formações para o aprimoramento das lideranças. Com 196 horas e ofertado em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), o curso tem densa carga prática e teórica.

A gigante do varejo custeia de 50% a 100% da graduação de seus funcionários. Técnicos ou executivos que queiram ir a congressos nacionais e internacionais também podem contar com apoio financeiro.

LEIA TAMBÉM: Loja de artigos japoneses Daiso escolhe Curitiba para primeira unidade fora de São Paulo

Inclusão

A atenção às minorias permeia a política de gestão de pessoas da Gazin. No âmbito da equidade de gênero, por exemplo, são oferecidas salas de apoio à amamentação para facilitar o cotidiano das mães. Mulheres aprovadas para formação gerencial são deslocadas sempre para unidades próximas às suas residências durante a execução de projetos práticos.

Pessoas com deficiência são empregadas mediante um pacote de benefícios especiais que inclui cesta básica, plano de saúde e incentivo universitário integrais. Também é mantido um grupo de estudos de Língua Brasileira de Sinais (Libras) para capacitar os colaboradores que realizam atendimento direto ao público e em setores que possuem pessoas com deficiência auditiva, facilitando a comunicação.

Remuneração

As políticas de remuneração também são pontos altos da Gazin, que oferece Participação nos Lucros e Resultados de 2% a 5%, conforme crescimento do patrimônio. Outro benefício é o chamado Bônus de Presença Especial. Quem não falta ao trabalho durante o mês recebe R$ R$ 100. Também há premiação por destaque de desempenho e mérito para as áreas de vendas, atacado, varejo e administrativo. “Os selecionados podem escolher entre jantar com um par, viagem com a família ou tanque de combustível para o próprio veículo”, diz a gestora de pessoas.

A empresa, que promove programas de trainee e está sempre aberta a novos talentos, tem também o costume de reconhecer os que possuem mais tempo de casa. Funcionários que completam 10 anos recebem R$ 3 mil de bonificação. Quem fecha 15, R$ 5 mil. O bônus é de R$ 30 mil para os que comemoram 30.  Além de receber a quantia em dinheiro, o trabalhador é presenteado com uma viagem, além de um book e um vídeo para relembrar sua história na organização.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]