Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Em uma semana o Grupo Positivo conquistou seis novas aquisições. Além das unidades do Expoente, o Grupo adquiriu também duas escolas em Foz do Iguaçu (Colégio Semeador) e duas em Cascavel (escola bilíngue Passo Certo).
Em uma semana o Grupo Positivo conquistou seis novas aquisições. Além das unidades do Expoente, o Grupo adquiriu também duas escolas em Foz do Iguaçu (Colégio Semeador) e duas em Cascavel (escola bilíngue Passo Certo).| Foto: divulgação.

O Grupo Positivo comprou, em leilão nesta sexta-feira (11), as unidades educacionais do Grupo Expoente - uma escola no Água Verde e outra no Boa Vista, em Curitiba. O valor mínimo que estava sendo considerado era de R$ 35 milhões. O Positivo pagou R$ 58,3 milhões pela estrutura, que tem 1.600 alunos matriculados.

A audiência de venda aconteceu na 2ª Vara de Falências de Curitiba. O novo dono assume a operação dos colégios no dia 1º de janeiro de 2020 e deve manter toda a equipe das escolas do Expoente até o final do ano que vem.

Para o diretor das escolas do Grupo Positivo, Celso Hartmann, os próximos passos da administração são focar na integração dos colaboradores ao Grupo e estreitar a comunicação com pais e alunos. Ainda segundo o diretor, todas as transições serão feitas com zelo e prudência, acolhendo as comunidades docente e discente das instituições.

O Grupo Expoente estava em recuperação judicial desde 2009 e decretou falência em agosto deste ano.

Expansão

Em uma semana o Grupo Positivo conquistou seis novas aquisições. Além das unidades do Expoente, o Grupo adquiriu também duas escolas em Foz do Iguaçu (Colégio Semeador) e duas em Cascavel (escola bilíngue Passo Certo).

Segundo o presidente da Positivo Educacional, Lucas Guimarães, o foco das aquisições é regional, porém a estratégia engloba diferentes regiões do país. “Neste momento, priorizamos por escolas de alto padrão no Paraná, no entanto, estamos olhando ativamente escolas em outras regiões, devendo fazer novas aquisições nos próximos 12 meses. Para isso, temos o planejamento de investir R$ 200 milhões”, revela.

As aquisições desta semana fazem parte da estratégia de expansão do Positivo em território nacional, que teve início em 2016, quando o Grupo assumiu a administração de duas unidades em Joinville (SC). Em 2017, o Positivo agregou às suas unidades uma sede em Londrina (PR) e, em 2018, três unidades em Ponta Grossa (PR).

Com as aquisições, o Positivo passa a contar com 21 unidades de ensino, em seis cidades, que atendem, juntas, mais de 20 mil alunos desde a Educação Infantil ao Ensino Pré-Vestibular.

1 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]